Uma das maiores dúvidas, que quem está começando a correr sempre tem, é sobre a respiração. É melhor puxar o ar em um tempo curto e soltar em dois tempos? Respirar fundo e ir soltando devagar? Devo inalar pelo nariz ou pela boca?

Pois é. A gente também teve todas essas dúvidas e pedimos para o professor Bruno Almeida (Cref/SP 124.611), da 4any1, esclarecer algumas delas. Olha só o que ele disse:

Uma dúvida frequente entre os corredores iniciantes é qual o tipo de respiração mais eficaz na corrida. Essa dúvida surge ao perceberem que, o que lhe sobram de pernas, lhe faltam em fôlego. Entretanto, saber como funciona a respiração e executá-la corretamente, por si só, não garantem a autonomia desejada. Em tese, é como saber dirigir um carro e querer que o mesmo ande sem combustível.

Então simbora conferir as dicas do Bruno? 😉

Imagem: iStockPhoto/Getty Images

Como respirar

Existem várias formas de respiração, utilizadas para tipos bem específicos de corredores, mas vamos nos concentrar na mais utilizada e recomendada aos corredores de rua iniciantes, que consiste em inalar o ar pelo nariz e soltá-lo pela boca. A respiração é curta e constante, devendo o ritmo desta corresponder à intensidade do estímulo que está se empregando para correr.

O que evitar

Devem-se evitar os bloqueios respiratórios (apneia). As respirações profundas são recomendadas apenas em períodos de pausa e recuperação, pois auxiliam no controle da frequência cardíaca.

Respiração X Pernas

O emprego correto da respiração não garante uma plena autonomia na corrida –isso porque, aos iniciantes, o primeiro fator limitante é o cardiorrespiratório. Em decorrência do acúmulo de treinos, esse fator sofrerá adaptações gradativas, invertendo a equação — ou seja, faltarão pernas para tanto fôlego! Em termos técnicos, com a harmonia entre esses dois ingredientes temos a eficiência aeróbica.

Evolução

Não existem milagres e só o treinamento e a maturidade na corrida irão garantir uma respiração que atenda seus objetivos. Assim, se você é iniciante, tenha paciência e perseverança em seus treinos que os frutos certamente virão com o tempo.

Treinamento

Para um iniciante, qualquer estímulo gera adaptações; talvez não as melhores, mas, ainda assim, elas existirão. Daí a necessidade de o treino estar bem periodizado, com uma relação eficaz entre volume e intensidade, o que só um profissional habilitado poderá programar. Por isso, procure sempre um profissional de educação física.

  1. Eliane disse:

    Adorei as dicas!!!

  2. Elaine disse:

    Então estou começando a correr, não consigo correr uma distância longa ,no começo é assim mesmo.corro um pouco e paro. Sinto que cada dia aumento mais a distância. Mas eu não me vejo correr nen um kilometro direto..

    • Mari Frioli Mari Frioli disse:

      Elaine, vá evoluindo sem pressa. Que uma hora correrá 1km direto, tenho certeza. É só não desistir. Vai intercalando 1 minuto andando e 30 segundos correndo, depois que estiver tranquilo, aumente para 1 minutos andando e 1 minuto correndo e vá aumentando o tempo correndo sempre que já estiver confortável. 😉

  3. Raíssa disse:

    Eu tinha um trabalho muito cansativo, tomava todo meu tempo… saia as 5h da manha e voltava as 20h da noite… 🙁
    Hoje estou sem trabalhar e estou casada a umas semanas.. decidi começar a cuidar melhor de mim, mesmo estando ‘com peso ideal’ (65kg para 1,70) eu sou muito sedentaria, fazia academia mas com minha rotina era muito massante… quando decidi fazer corrida de rua comecei a pesquisar e não achei em nenhum outro site/blog informações tão completas como aqui, estão me ajudando muito com as varias dicas que peguei! estou melhorando minha saude, aparencia, e bem estar no meu dia a dia com coisas simples mas importantes… fazer isso é mudar de certa forma a vida de muitas pessoas, fico grata e continuem nos ajudando ! rs beijos…
    ;*

    • Mari Frioli Mari Frioli disse:

      Raíssa,
      Ficamos imensamente feliz com seu comentário. Mantemos o blog pra incentivar a mulherada a se mexer e fazer algo por si mesmas. <3 Nós que agradecemos. Estaremos sempre aqui trazendo informações legais para quem quer correr. 🙂

  4. Tércia disse:

    Adorei o seu blog! Consegui muitas dicas úteis! Estou começando agora e espero um dia conseguir correr mesmo.
    Costumo correr antes de vir ao trabalho, de manhã cedo. Acordo e vou correr 3x na semana. Tenho uma dúvida: devo me alimentar antes de correr? Não estou sentindo tonturas nem dificuldade, apenas gostaria de saber. Corro / caminho em média 30 min.

  5. Mônica disse:

    Olá Mari! !
    Eu acho que meu corpo conspira contra mim! Rs. Sempre quis ter maior capacidade cardiorespiratória! Quando criança eu era ágil e rápida, mas nunca conseguia manter qq atividade por tempos (para mim) longos, em comparação com a maioria dos coleguinhas ativos. Atualmente, com 38 anos e um tanto, me sinto uma idosa fisicamente! Estou pouco abaixo do IMC ideal, o que já dificulta a disponibilidade de energia, eu sei. Para minha satisfação (ironizei), cada vez que me planejo iniciar atividade física aparece algo para resolver na saúde antes… Não exagerei. Até já pensaram que eu era hipocondríaca, haha, mas por ser pele e osso tudo vem pra valer em mim. Para ajudar, tenho depressão e, há pouco tempo devidamente diagnosticada com deficit de atenção (pouca hiperatividade física). Eu me ajudo com uma pessima rotina alimentar (como alimentos saudáveis e de qualidade, mas nem sempre eu me alimento de dia). Faz um mês tive suposta faringite que virou sinusite e que trouxe tosse… e agora estou tratando de bronquite pós infecção (espero em Deus que não se agrave para a crônica! Tive bronquite quando bebê e li q é um fator q pode influenciar no agravo e reiscindivas). Estou em crise de tosses horríveis nesse momento. Não tenho falta de ar. Só secreção transparente descendo eternamente atrás do nariz e garganta; tosse é incontrolável pq coça o fundo da garganta e fica doído tudo. Cansaço. Fiz todos os exames cardiológicos e de sangue que o cardio e o psiquiatra pediram. Tdo ok com o ♡ e afins. Gostaria de orientação sobre como driblar meu estado físico e me disciplinar a fim de futuro bem próximo poder correr ou fazer uma trilha de nível intermediário sem sentir fadiga. E uma pergunta mais objetiva tb: é normal quando na caminhada de passo rápido sentir como se o ar que entra estivesse frio e seco, passando em cada pedacinho das vias aéreas, causando desconforto? A vida toda (adolescência pra frente) senti isso, tanto em caminhadas, como corridinhas, aeróbica, natação… Obs.: tenho pressão ótima (12/5; 11/5; 11/7) mas cai rápido quando estou doente ou fraca (esta última quase sempre). Tive hipoglicemia na adolescência, mas foi controlada. Tenho início de problemas na coluna (já fiz rpg e pilates, por um a dois anos). Tenho crises de enxaqueca desde a adolescência (este ano tive várias). Sou professora de pré adolescentes (10-14).
    Rs. Relatório… para vc me entender um pouco, afinal vc abriu sua vida na net pra ajudar.. senti que assim estamos trocando vivências…
    Abç, parabéns e obrigada pelo site! 😉

  6. Mônica disse:

    Obs de novo: quem deu o diagnóstico de bronquite foi o médico do PAtendimento. Receitou (tenho feito): inalações e ingestão de remédios para a inflamação, o controle da tosse e a secreção, a cada 8h. Tenho consulta este semana com a pneumologista. O raio X mostrou estar sem secreções nos pulmões. Estou ansiosa pq combinei há mto tempo retornar à atividade física e não consigo! :/

Deixe o seu comentário!