Meias de Compressão (Divulgação/Bauerfeind)

Recentemente, conversamos com o doutor Kasuo Miyake sobre varizes e corrida. Uma de suas recomendações para quem tem o problema e quer correr é usar meias de compressão. Mas essas meias também são usadas por quem não tem varizes para melhorar a performance nas provas, especialmente em longas distâncias. Realmente funciona ou é um mito?

Nós aqui do blog tínhamos muuuuitas perguntas e aproveitamos a oportunidade para tirar nossas dúvidas. Será que alguma delas é a sua? Veja as respostas do médico!

***

Para que servem as meias de compressão? Existe alguma contra-indicação?
As meias de compressão servem, principalmente, para ajudar no retorno do sangue e da linfa. É contra-indicada em casos de insuficiência arterial e quando o produto é de baixa qualidade. Nessa situação, muito comum infelizmente, a meia de compressão piora o retorno venoso e linfático.

As meias de compressão melhoram apenas a circulação nas pernas ou no corpo como um todo?
Apenas o retorno do sangue e da linfa nas pernas. A parte mais importante para comprimir é do joelho para baixo.

Para os corredores, em especial, quais são as vantagens e desvantagens dessas meias?
As vantagens são: diminuição do inchaço durante a corrida; diminuição do desgaste energético e pré-inchaço antes de uma prova (quando se leva muito tempo no trajeto até a prova ou esperando em pé para a largada); diminuição da vibração muscular no impacto, prevenindo fraturas de estresse e tendinites (nesse caso, caneleiras de alta qualidade podem funcionar); e melhora da circulação no pós-treino (a grande maioria das pessoas vai treinar e depois fica horas com as pernas para baixo, trabalhando). Fora o preço, as desvantagens, na minha opinião, só ocorrem quando o produto é ineficiente. São elas: garrote; compressão invertida; dor e/ou inchaço nas pernas; e baixa durabilidade do produto, com perda da compressão em poucas lavadas.

Por que nem todos os atletas usam essas meias?
Apesar de raro, alguns atletas têm pernas absolutamente perfeitas, com retorno venoso e linfático eficientíssimo, sem nenhum segmento de refluxo nas safenas. Em outros casos, há vínculo com patrocinadores ou o investimento em produtos de qualidade representa um custo elevado. Além disso, muitas vezes falta conhecimento das vantagens do produto.

Algumas pessoas afirmam que as meias de compressão são indicadas apenas para distâncias acima de 10k. Isso é verdade?
É correto dizer que, para distâncias acima de 10k, existe maior tendência ao inchaço e, por isso, as meias estão mais indicadas. Mas pode-se treinar distâncias curtas ou pedalar e sentir benefícios com as meias de compressão, principalmente em pessoas com tendência ao inchaço (por exemplo, com refluxo nas safenas).

Posso usar as meias também em treinos, quando se faz um ritmo mais leve? E em caminhadas?
Pode usar sempre. Eu uso todos os dias para trabalhar, para pedalar (1 hora) e para jogar golfe (4 horas).

O que é melhor fazer quando corremos em dias de calor: usar ou não usar as meias para não esquentar?
A meia de compressão de alta qualidade é feita de fios especiais, como os tecidos inteligentes em camisetas de corrida. Tais fios, além de ter alta “respirabilidade”, comprimem de forma correta e não permitem o inchaço. O inchaço causa peso nas pernas, diminui a performance e piora a sensação de calor. Portanto, em dias de calor, a meia (eficiente) está ainda mais indicada.

Devo tirar as meias logo após a corrida ou esperar o corpo “esfriar”? Por quanto tempo mais devo ficar com as meias após a prova?
Pode ficar até tomar o banho. Ajuda muito na recuperação. Depois do banho, você pode colocar outras meias de compressão se for trabalhar.

Se eu sentir dores ou inchaço nas pernas após a corrida, posso usar as meias de compressão em repouso para aliviar esses sintomas?
Sim. Nesse caso, o ideal é consultar um cirurgião vascular para fazer uma análise do bombeamento das panturrilhas e uma ultrassonografia das safenas.

Como escolher a meia certa para mim? Há diferença em relação ao comprimento e formato das pernas?
A meia correta tem o seu formato. É difícil avaliar, pois a maioria mede apenas os pés. Verifique se todas as suas medidas estão dentro do padrão das meias, mas o mais importante é sentir conforto ao usá-las — não sentir aquecimento das pernas, nem observar enrolamento ou marca de garrote abaixo dos joelhos. Isso indica que a meia está apertada no final, má qualidade do produto e/ou que a meia está comprida demais para você. A meia deve apertar mais nos tornozelos do que perto dos joelhos.

Quanto tempo dura uma meia de compressão?
Uma boa meia pode durar anos. Para conservar o produto por mais tempo, lave sempre em água fria ou morna, com sabão neutro, e não torça nem seque no sol ou com máquina.

 

kasuo_miyakeProf Dr Kasuo Miyake é cirurgião vascular, diretor geral da Clinica Miyake e presidente do International Meeting on Aesthetic Phlebology.

Fez faculdade, residência médica e doutorado na USP. É pioneiro no mundo no uso de realidade aumentada e laser no tratamento das varizes.

***

E você, usa meias de compressão? Sentiu diferença na sua performance? Deixe seu comentário!

Leia Mais
Testamos: polainas de compressão Pulse Road da Sigvaris
Testamos: Canelito de compressão Lupo Sport
Meias de compressão na corrida

739

Estou gripada há 15 dias. Sério, nunca vi uma gripe durar tanto tempo, mas a minha veio, misturou com sinusite e está firme e forte habitando meu corpo e fazendo com que eu lembre dela a cada minuto, pois minha cabeça não para de doer. Socorro!!

Eu fiquei os 3 primeiros dias sem treinar e fui no 4º. Pra ser bem sincera? Não foi a melhor decisão, 2 dias depois estava sentindo dores no corpo por causa do treino. Ou seja, eu ainda não estava pronta. Mas teimosa que sou, tinha uma corrida marcada para o domingo e lá fui eu contrariando todos que me mandaram ficar em casa descansando (queria muito encontrar minhas BFF’s na corrida <3).  Não sei se por causa disso, mas a gripe persistiu por mais uma semana. Ao longo da 2ª semana doente minha cabeça me mandava para a academia todos os dias, mas meu corpo pedia descanso. No fim do dia de trabalho, ele estava doendo demais e a cabeça, explodindo. Resultado: ouvi o corpo, os conselhos, descansei e me alimentei super bem e estou aqui ansiosa esperando a gripe e a sinusite passarem.

Aí fui pesquisar, né, para ver o que achava sobre o assunto.

prevencao-gripe-dicas-nutricionista-miguel-vieira-dicas-de-saude-blog-nutricao-alimentar

Treinar ou não treinar?

Achei pouca coisa, mas foram unânimes. Descanse! Repouse de acordo com a gravidade do seu problema. Se é um resfriado leve, não vejo problemas em ir treinar, mas se é uma gripe mais severa, descanse e alimente-se bem. Mantenha a dieta (se a sua dieta é muito restrita, sugiro consultar sua nutri para adaptá-la ao período de recuperação) e tome bastante líquido. Quanto melhor for sua recuperação, mais rápida ela será. Se você fizer a teimosa como eu, pode ser que sua recuperação demore mais.

Se a canjinha de galinha da mamãe (ou do maridôncio querido) e o descanso não resolverem e os sintomas da gripe persistirem, procure um médico.