A corrida pode ser uma excelente válvula de escape para fases estressantes ou mesmo para organizar os pensamentos depois de um dia cheio. Inclusive, já fiz até um post aqui falando sobre como ela me ajuda a colocar a cabeça no lugar.

Com certeza, não sou única. Conheço muita gente que também faz da corrida uma forma de acalmar a mente, ou que encontrou uma resposta para algo que estava lhe incomodando depois de um bom treino. Porém, se antes isso era mais uma sensação – e podia até parecer “papo de corredor” para alguns, hahahaha… – agora tem uma explicação científica. E mais: tem um tipo de treino de corrida mais indicado dependendo do efeito que você está buscando!

Estudos com imagens do cérebro mostram que, depois de 30 minutos de exercício aeróbio, há um aumento na atividade do sistema frontal do cérebro, região que está associada justamente com a tomada de decisão, planejamento e… resolução de problemas! Para esse tipo de reflexão, um exercício mais longo e com intensidade moderada é excelente – por isso você deve voltar dos seus longões tão cheia de ideias. 😉

Já se a última coisa que você quer é ficar remoendo pensamentos e seu desejo é simplesmente parar de pensar por alguns minutos, os treinos ao estilo HIIT, como tiros de velocidade e intervalados, parecem ser a melhor pedida. Isso porque os exercícios anaeróbios e de alta intensidade fazem o corpo bombear mais sangue para os seus músculos, gerando uma espécie de déficit de oxigênio no cérebro que torna mais difícil ter pensamentos criativos e abstratos. (Mas fique tranquila que isso é só durante o exercício; a longo prazo, o efeito é benéfico e há estudos que sugerem uma melhora na memória e na atenção de pessoas sedentárias que adotaram programas de treinamento de HIIT.)

“Quando você faz exercícios que exigem um grande esforço físico, não vai ser capaz de resolver problemas ou pensar do mesmo jeito que faria durante um exercício moderado”, explica Karen Postal, professora de psicologia da Harvard Medical School e presidente da Academia Americana de Neuropsicologia Clínica em entrevista para a New York Magazine.

O que pesquisas recentes indicam é que exercícios físicos podem melhorar o foco, a concentração e a sua capacidade de pensar durante a sua execução, desde que sejam realizados com uma intensidade moderada. “Se a intensidade for baixa, não vai melhorar o seu pensamento; se for muito alta, vai tornar mais difícil ter certos tipos de pensamento”, afirma a pesquisadora.

Agora você sabe: quer refletir sobre a vida? Uma corrida longa e em um ritmo confortável (ou qualquer outra atividade aeróbia que você goste) pode ser a melhor maneira de encontrar soluções para os seus problemas. Quer dar um sossego para a sua cabeça e esvaziar a mente? Taca-lhe pau e aposte no HIIT, nos tiros ou nos intervalados para descarregar a adrenalina e o estresse. E aproveite ao máximo os benefícios da corrida! 😀

tenis-azul-asfalto

Como muitas pessoas, quando comecei a correr, eu alternava uns minutinhos de corrida e caminhada na esteira e só… Não tinha nenhum objetivo em mente e nenhum acompanhamento específico: só queria saber se conseguiria correr alguma coisa. Hahahaha… Com o tempo, apareceram as primeiras provas de rua, o blog, e a vontade de correr “de verdade”. Foi então que comecei a seguir uma planilha com a meta de completar meus primeiros 5k correndo sem parar.

A grande diferença de correr com uma planilha é que ela alterna vários tipos de treinos. No começo, como eu era super iniciante, apenas fazia o que estava escrito sem pensar muito no assunto. Mas agora, que temos um acompanhamento personalizado com a GO Personal, comecei a ficar curiosa… Afinal, por que minha planilha é diferente das outras meninas? Além disso, começaram a aparecer vários tipos de treinos novos, que eu não conhecia.

Como sei que essas dúvidas muitas vezes são as de vocês também, pedi para o Celso, nosso coach, explicar quais são os tipos de treinos mais comuns nas planilhas e qual o objetivo de cada um deles. Olha só:

TREINO LONGO (OU LONGÃO)

Treino com objetivo de melhorar a capacidade cardiovascular. Sua intensidade é moderada e o volume é alto. Este tipo de treinamento tem a característica de ter de 30 a 50% a mais na carga de volume normal de acordo com objetivo da prova, ou seja, para que quer correr 5 km nas provas, deve-se realizar de 6,5 a 7,5 km e, para que vai correr 10 km, o indicado são de 13 a 15 km. Sua intensidade é de 60 a 80% da Frequência Cardíaca Máxima (FC Máxima). Para quem esta iniciando um programa de treinos, é aceito uma caminhada no meio da sessão do treino.

TREINO DE ESTABILIDADE

Treino com o objetivo de adaptar o atleta a correr no ritmo de prova com maior eficiência mecânica e metabólica. Sua intensidade é de moderada alta a alta e volume moderado. Neste tipo de treino, o volume total de treino é de 30 a 35% menor que o volume total da prova. A intensidade do treino é de 80 a 85% da FC Máxima.

TREINO REGENERATIVO

Treino com objetivo de recuperar o organismo para um próximo estimulo forte. Sua intensidade é baixa e volume moderado a baixo. Apesar de ser um treino mais “leve”, ele não deve ser menosprezado. O volume de treino é de 25 a 50% menor que o volume total da prova. A intensidade do treino é de 60 a 70% da FC Máxima.

TREINO INTERVALADO

Treino com o objetivo de preparar o atleta para um final de prova mais intenso. Sua intensidade é muito alta e volume baixo. Este tipo de treinamento é constituído por períodos de estímulos e recuperação, que são determinados para aumentar a resistência anaeróbia, com intensidades bem acima das praticadas em uma prova de corrida. O volume de trabalho vai variar de 200, 400, 800 a 1000 metros, e o numero de estímulos e intervalos de recuperação vai depender do período de treinamento em que o atleta se encontra. A intensidade do treino é mais de 90% da FC Máxima.

TREINO DE RITMO

Treino com o objetivo do atleta encontrar sua velocidade de trabalho ou o seu ritmo de prova. Sua intensidade é alta e volume moderado. O volume de trabalho vai de 30 a 40% a menos que a distância da prova alvo. A intensidade do treino é de 85% a 90% da FC Máxima.

***

O treino de ritmo é um dos mais temidos, é para matar mesmo hahahaha… Eu ainda não precisei fazer esse, mas confesso que não estou com a menor pressa (viu, Celso! rsrs).

E vocês, já cruzaram com algum desses treinos na planilha de vocês? O que vocês acharam?

Ah, e se tiver alguma outra pergunta, pode deixar nos comentários!! Tentamos sempre buscar respostas com profissionais no assunto para não deixar ninguém em dúvida 😉

1