NRC pelas ruas de Sampa! (Divulgaçao/Nike)

NRC pelas ruas de Sampa! (Divulgaçao/Nike)

Em agosto, a Nike lançou uma nova versão do seu tradicional aplicativo de corrida e agora em outubro a marca anuncia o novo formato do Nike+ Run Club em São Paulo (SP). São quatro opções de treinos presenciais durante a semana, para todos os perfis de corredores. Nós participamos de cada um deles e contamos para vocês mais detalhes. 😉

Segunda, às 19h34 – Treino dos Calouros 

O Treino dos Calouros, como o nome diz, tem foco nos corredores iniciantes. Se você está começando a correr e quer tirar dúvidas com um treinador ou simplesmente uma motivação extra para continuar na corrida, esse é o treino ideal. Os corredores são divididos em grupos com diferentes ritmos e/ou distâncias, conforme o condicionamento atual. E os pacers da Nike acompanham o tempo todo!

Em São Paulo, o Treino dos Calouros é realizado no Parque do Povo – mas atenção para o ponto de encontro, que não fica dentro do parque e varia conforme o treino. Você pode ver o local certinho na página do treino no site ou no aplicativo. 😉

Treinos com foco em velocidade no Voando Baixo (Divulgação/Nike)

Treinos com foco em velocidade no Voando Baixo (Divulgação/Nike)

Terça, às 19h34 – Voando Baixo 

Esse treino combina velocidade e alta intensidade, e é voltado para quem quer melhorar a performance. Ao chegar no treino, você pode escolher se quer correr Rápido (paces 6), Bem Rápido (paces 5) ou Super-rápido (paces 4 e 3) – dentro de cada uma dessas categorias, os corredores são divididos em grupos conforme seu ritmo nos 5k (por exemplo, no Rápido são 6’00, 6’15, 6’30 e 6’45).

O ponto de encontro do Voando Baixo é na Praça Cidade de Milão (R. Diogo Jácome, 271) e o treino acontece dentro do Parque Ibirapuera. Há também treinos especiais em pista de atletismo. 😀

Quarta, às 19h34 – Corre Junto

O treino Corre Junto é um treino para se divertir correndo sem objetivos grandes de tempo, a pegada desse treino é correr papeando e conhecendo a cidade. Ele sai da Nike Store do Shopping Morumbi (Av. Roque Petroni Junior, 1089 – Piso superior, loja 58) e acontece nas redondezas do shopping.

Há sempre três distâncias e pacers para te acompanhar em cada uma. Como todos os treinos, ele começa com um check-in (chegue sempre 30 minutos antes para fazê-lo com calma) e depois todos se dirigem para uma praça perto do shopping para um alongamento, seguido da corrida e voltam pra essa mesma praça para um alongamento final. No meio do percurso sempre tem água geladinha para refrescar, e na volta pra loja tem isotônico.

É um treino ótimo para quem quer correr e relaxar, ótimo também para quem tá começando.

Sábado, às 7h14 – Longão

O treino longão é a oportunidade de fazer distâncias maiores acompanhado. Ao chegar, você faz o check-in e escolhe qual a distância irá correr: 8k, 12k e 16k. Os grupos são divididos conforme o pace, que varia de 5′ a 6’30”.

O ponto de encontro dos treinos de sábado é na Praça Betione (Av. Diógenes Ribeiro de Lima, 600) e o longão é feito da praça até a USP e dentro da Cidade Universitária. Há pacers para te acompanhar e puxar o ritmo. Como em todos os NRCs também há sempre guarda-volumes para deixar suas coisas. 😉

Como participar

Os treinos da Nike são disputadíssimos, por isso é preciso ficar atenta para a data e o horário de abertura das inscrições para garantir sua vaga. Você pode se cadastrar pelo app (na aba Clube >> Eventos) ou pelo site. Além do apoio do treinador e dos pacers, a Nike oferece toda a estrutura de guarda-volumes, música, água, comidinhas e a oportunidade de testar os tênis da marca. O NRC também tem treinos presenciais de corrida no Rio. A participação é totalmente gratuita.

Os treinos do NRC em São Paulo têm muita animação e são ótimos para motivar (Divulgação/Nike)

Os treinos do NRC em São Paulo têm muita animação e são ótimos para motivar (Divulgação/Nike)

E para quem mora longe?

Quem não mora em São Paulo ou no Rio pode baixar planos gratuitos de corrida em PDF no site da Nike (5k, 10k, 15k, 21k ou 42k) ou usar a função Treinador do aplicativo para ter uma planilha de corrida focada em um objetivo específico e adaptada para o seu ritmo, disponibilidade e condicionamento.

São três opções de plano: Início (para quem está começando ou voltando a correr, com duração de 4 semanas), Fique em Forma (para quem não tem um prova específica em mente, com duração de 8 semanas) e Prepare-se para o Dia da Corrida (planos de 4 a 26 semanas, dependendo da distância a ser percorrida). Você responde um pequeno questionário com volume de treino atual, seu peso e altura e o número de vezes que poderá treinar na semana e o sistema adapta a planilha para você. Os dois últimos planos, aliás, combinam treinos de corrida com os de fortalecimento do app Nike Training Club para que você tenha uma preparação mais completa.

Treinar com app funciona?

Bom, tem vantagens e desvantagens. Veja nosso post Aplicativos de Treino: Modo de Usar para mais detalhes. 😉

Runners take off from the starting line for the Little Compton Road Race at the United Congregational Church Fair in Little Compton, Saturday. Photo by Bill Murphy.

Quem aqui gosta de largar lá na frente?

Um tempo atrás, fui convidada para participar de uma corrida por um dos principais patrocinadores da prova e a empresa, muito gentil, me colocou na “área vip” da largada. Sabe aquela primeira baia, coladinho com os corredores de elite? Então! Como só descobri na hora que poderia largar na frente, nem raciocinei muito e simplesmente fui para onde me indicaram. Aí, muita gente pode pensar: que ótimo, largar entre os primeiros e não ter que ficar ultrapassando as pessoas, lidar com paredões, só você e a pista…. Certo?

Errado!!!

Acontece que eu ainda tô longe de correr no pace “top da balada” rs… E sair com o primeiro grupo, cercada por pessoas que correm bem mais rápido do que eu, mais me atrapalhou do que me ajudou.

Primeiro porque, inconscientemente, comecei correndo mais rápido do que estou acostumada, empolgada pelo pelotão. Só que eu não consegui manter esse ritmo por muito tempo e, alguns quilômetros depois, precisei diminuir a velocidade. E olha, não foi diminuir drasticamente; foi simplesmente correr no ritmo a que estou acostumada.

Foi então que veio a surpresa: ao invés de me sentir confortável correndo no meu pace, comecei a me sentir pesada, cansada e lenta. Terrivelmente lenta! Parecia que eu estava me arrastando pela prova… E eu sabia que não estava lenta, estava no meu normal. Demorou um pouco para que a coisa toda encaixasse e fluísse.

Aqui em São Paulo, tem sido cada vez mais comum as provas dividirem os corredores em grupos por pace. Em alguns casos, o ponto em que você vai largar é definido pelo seu desempenho em provas anteriores da mesma organizadora; em outros, é calculado com base no que o próprio corredor informa no momento da inscrição. E tem um bom motivo para isso: quando feita em ondas, a largada fica, de fato, mais organizada. Com menos ultrapassagens, menos risco de alguém se lesionar, esbarrar ou mesmo derrubar outro corredor. No fim, todos correm melhor. Mesmo assim, cansei de ver pessoas reclamando por terem de largar mais atrás e cobiçando sair lá na frente, quando não tentam invadir o outro curral.

Se a minha experiência servir de alguma coisa, rs, recomendo que você avalie bem antes de fazer isso. Por mais tentador que seja largar entre os “vips”, acredite: não tem nada pior que sentir que você está correndo mal quando você está correndo no seu normal.

Como eu já tinha feito o mesmo percurso outras vezes, pude comparar meu desempenho e meu tempo baixou em relação às provas anteriores. O que é ótimo! Mas a verdade é que não foi uma corrida gostosa. Pelo contrário, foi uma corrida meio sofrida e nem o fato de eu ter melhorado meu tempo ajudou a tirar essa sensação.

Logo que saí da prova, conversei com meu treinador – o Eduardo Barbosa, da 4any1 Assessoria Esportiva – e ele não se surpreendeu nem um pouquinho com meu relato. Na verdade, disse que cometi um erro bastante comum entre os corredores. O puxão de orelha (no bom sentido!) veio na hora pelo WhatsApp: “Mesmo como convidada, você deveria ter ido no seu pace normal. Devemos sempre respeitar nosso ritmo”.

Lição aprendida! 😉

post_parceiros_4any1_2015

12