Um tempo atrás, contei aqui no blog o que achei do Veg Protein, o suplemento proteico vegano da Sanavita. Hoje vou falar para vocês um pouco mais sobre o Balance Protein, que é um suplemento feito a base do whey protein tradicional (proteína do soro de leite) e que testei nas duas versões: para atletas de ambos os sexos e na fórmula adaptada especialmente para as mulheres.

Esse produto não é novo no mercado, mas como é bastante conhecido entre a mulherada, achei que valia a pena falar um pouco mais sobre ele para vocês!

Nos dois casos, eu provei os suplementos no sabor baunilha, e achei o gosto bem suave. Em termos de sabor, é um dos mais neutros que já provei, por isso se você curte fazer receitas com whey, esse da Sanavita é uma ótima opção para combinar com frutas, por exemplo. Além do de baunilha, a versão para mulheres também tem no sabor chocolate. (Não provei, mas já vi relatos de que ele é mais doce. Se você já tomou, conta pra gente o que achou nos comentários!)

Se no sabor eles são bem parecidos, na fórmula há diferenças entre as duas versões. Afinal, o Balance Protein não é apenas whey protein, mas um blend proteico que combina diversos compostos. Além de dois tipos de whey (isolado e concentrado), a versão para mulheres (embalagem lilás) traz isolado proteico de soja rico que é em proteínas e isoflavonas, substâncias que agem no crescimento muscular e têm ação antioxidante e reguladora da função hormonal, aliviando sintomas da TPM e da menopausa. Também vem com Osteomix, um complexo de cálcio e vitamina D que atende 50% das necessidades diárias das mulheres em apenas uma porção, além de colágeno hidrolisado, que ajuda na firmeza da pele.

Já a versão para “homens” (embalagem azul-marinho – que, na verdade, é unissex) vem com três tipos de whey (isolado, hidrolisado e concentrado) e também creatina, o que favorece a retenção de nitrogênio e auxilia no crescimento muscular, albumina, colágeno e o Mix Antiox, um complexo antioxidante com vitamina C, selênio e zinco.

Outra diferença é o tamanho da dose e a quantidade de proteína disponível: na versão feminina (sabor baunilha), são 24 gramas de proteína e 3,3 gramas de carboidrato por 30 gramas do produto. Na unissex, são 32,6 gramas de proteína e 2,6 gramas de carboidrato por 40 gramas de produto.

Ambas as versões têm baixa caloria (108 kcal a dose na versão para mulheres sabor baunilha; 149 kcal a dose da versão unissex) e não contêm glúten ou lactose. O preço fica em torno dos 80 reais pela lata de 400 gramas. Não é muito barato, mas se você pensar que ele é um suplemento não só de proteína, mas também de outros compostos que auxiliam nessa recuperação pós-treino, acaba compensando.

A sugestão de consumo é uma dose 30 minutos após o exercício físico, mas é importante você conversar com um nutricionista para ver qual o melhor momento para tomar o whey na sua rotina, de acordo com as atividades que você pratica e os seus objetivos. 😉

Você já provou esse produto? O que achou? Divida suas impressões com a gente nos comentários do post!

Olá mulherada! Você tem intolerância ao glúten ou está cortando o glúten da sua dieta? O glúten é uma proteína presente no trigo, na cevada, no centeio, na aveia e no malte, já falamos sobre ele aqui (e se é necessário cortá-lo). Portanto, todos os alimentos feitos com esses produtos contêm glúten.

Muitas pessoas fazem uma dieta sem glúten e ficam perdidas na hora de comprar e escolher o que comer. E a gente sabe bem o quanto é difícil não comer aquele pãozinho quentinho, aquela pizza no domingo… e tantas outras delícias que tem glúten.

Pensando nessa dificuldade trazemos para vocês uma lista com todos os alimentos permitidos na dieta sem glúten, assim você pode ter um cardápio saboroso e nutritivo e saber o que escolher.

Alimentos permitidos na dieta sem glúten

FARINHAS e FÉCULAS: farinha de arroz, amido de milho, fubá, farinha de mandioca, fécula de batata, farinha de soja, polvilho, araruta, flocos de arroz e milho.
MASSAS: preparadas com as farinhas permitidas.
VERDURAS, FRUTAS E LEGUMES: todos, crus ou cozidos, frutas in natura ou desidratadas.
CEREAIS: arroz, milho, painço, quinoa, amaranto, trigo sarraceno.
LATICÍNIOS: leite, manteiga, queijos e derivados.
GORDURAS: óleos e azeites.
CARNES: bovina, suína, frango, peixes e frutos do mar.
OVOS
GRÃOS: feijão, lentilha, ervilha, grão de bico, soja.
SEMENTES OLEAGINOSAS: nozes, amêndoas, amendoim, castanhas da Amazônia e caju, avelã, macadâmia, linhaça, gergelim, abóbora etc.
CAFÉ: procure os cafés com o selo de pureza da ABIC, pois alguns pós podem estar misturados à cevada.
BEBIDAS ALCOÓLICAS: vinho (feito da uva), aguardente de cana, rum (destilação do melaço), vermute e conhaque (derivados do vinho) e quentão (feito com aguardente, gengibre, cravo da Índia e canela).

O maior segredo para conseguir se privar do glúten é adaptar as receitas e ampliar o leque de opções saudáveis sem glúten. Aqui no blog temos algumas receitinhas sem glúten. 😉

Fonte: Frootiva