Apesar de o grão de bico ser bastante comum aqui no Brasil, não é uma comida “de todo dia”, né? A farinha de grão de bico, em especial, ainda é um item raro nas prateleiras. Mas vale a pena procurar: rica em proteínas e com baixo índice glicêmico, ela é uma ótima fonte de fibras, vitamina C e minerais como ferro e cálcio. E o melhor: não tem glúten, sendo uma excelente opção para pessoas celíacas* ou intolerantes.

Além de substituir a farinha de trigo em bolos, tortas, biscoitos, massas de pizza, panquecas, crepes etc. ou ser usada para engrossar sopas e molhos, a farinha de grão de bico faz parte da culinária típica de vários países. A Farovitta recentemente incluiu esse produto em sua linha de farinhas especiais e mandou pra gente testar com receitas supersimples de quitutes internacionais veganos – portanto, sem lactose também! 😉

Ficou com vontade de experimentar? Então, anote as receitas:

Falafel

Falafel (Divulgação/Farovitta)

Falafel (Divulgação)

  • 2 xícaras de chá de farinha de grão de bico (130 g)
  • 1 xícara de chá de água (130 ml)
  • 1 maço pequeno de salsinha picada
  • ½ cebola pequena ralada ou picada bem fina
  • 1 dente de alho picado (opcional)
  • 1 colher de café de fermento em pó
  • Coentro a gosto
  • Pimenta do reino ou cominho em pó a gosto
  • Sal a gosto
  • Óleo de Coco

Em uma vasilha, junte todos os ingredientes e misture bem até formar uma massa. Em seguida, forme bolinhos e asse em uma frigideira com óleo de coco. Sirva em seguida.

Socca (ou Farinata)

Essa receita me deu uma nostalgia imensa porque ela é a típica comida de rua da Cote d’Azur. No ano passado, quando estava com a Mari em Nice para a Maratona da Riviera Francesa, a gente sempre econtrava uma barraquinha de socca pelas feirinhas! 

Socca (Divulgação/Farovitta)

Socca (Divulgação)

  • 1 xícara de chá de farinha de grão de bico (130 g)
  • 280 ml de água
  • 2 colheres de sopa de azeite de oliva
  • 1 colher de chá rasa de sal rosa ou marinho

Misture todos os ingredientes e deixe descansar por duas horas, para que a farinha absorva bem a água. Despeje a mistura em uma forma antiaderente (ou untada com azeite de oliva) e leve ao forno pré-aquecido por cerca de 30 minutos, até que a massa asse e fique dourada. Corte em pedaços e sirva com pimenta-do-reino, sal rosa e azeite de oliva.

Se você fizer uma dessas receitas, não deixe de compartilhar a foto com a hashtag #comemulherada 😉

*Especialmente quando falamos de pessoas alérgicas ao glúten, é importante ter garantia da origem dos ingredientes e do modo de preparo dos alimentos para evitar contaminação cruzada. Consulte um médico ou nutricionista para orientações mais detalhadas.

Olá mulherada!

Quando surgiu a oportunidade de correr a minha primeira maratona na França, surgiu um monte de dúvidas sobre como funciona a inscrição por lá e como eu deveria me inscrever para correr a prova, a Maratona da Riviera Francesa.

Maratona-da-Riviera-Francesa-percurso

As principais provas do país contam com site com versões em inglês e francês, o que já facilita, se você tiver dificuldades com os idiomas é só jogar no Google Translate. 🙂

O processo de inscrição é bem parecido com o nosso. Você entra no site, clica em REGISTRATION e segue os procedimentos. Normalmente é tudo bem explicadinho. Algumas provas você pode se inscrever rapidamente pelo site, em outras você se cadastra para um sorteio.

A maior diferença é que para correr por lá, você precisa enviar um certificado médico (o nosso atestado médico). O certificado é bem simples, você pode imprimir este modelo em francês, preencher e levar para seu médico assinar e carimbar. Sem ele você não recebe o kit da prova. Então fique atenta aos prazos no site da organização, pois em algumas provas você deve enviar pelo site ou por e-mail, em outras você deve apresentar na hora de retirar o kit. 🙂

Para não ter dúvidas sobre o preenchimento: Nom de la course, aqui você coloca o nome da corrida em francês. Logo após Dr preencha com o nome do seu médico. Após M/Mme preencha com seu nome (igual ao passaporte). Date de naissance (data de nascimento), Age (idade). Em Certificat établi à coloque o nome da sua cidade, estado e país (ex.: São Paulo/SP, Brésil). Daí o médico coloca a data (date), assina e carimba no espaço (Signature du Médecin, Tampon du médecin). 😀

Se animou para correr uma prova na França? Tem opção para todos os gostos! 😀

Provas na França

12