No ano passado, eu fiz a resenha do Skechers GOrun Ride 4, e hoje é dia de resenha do Skechers GOrun Ride 5. Eu gosto muito dos tênis da Skechers, no geral acomodam bem os pés e são confortáveis.

Skechers GOrun Ride 5

Skechers GOrun Ride 5

Beleza e Design

Em relação ao design, este modelo o cabedal ficou um pouquinho diferente e ele parece mais larguinho que o anterior. Continuo achando ele bonito, eu gostei bastante da combinação do rosa, lilás e preto, fica um tênis bonito sem ser chamativo. O desenho do cabedal mudou também, na versão anterior o desenho era mais discreto, nessa as impressões em 3D são bem aparentes.

Cartela de cores atual - Skechers GORun Ride 5

Cartela de cores atual

As outras cores também são bem bonitas, dois modelos variam em cores próximas e o terceiro tem cores mais diferentes como o meu, com rosa, azul e cinza. São cores que agrada boa parte das pessoas, tanto aquelas que gostam de cores mais chamativas, como aquelas que gostam de tênis mais básicos.

Conforto e Amortecimento

Quando penso em Skechers, eu penso em conforto. Todos os modelos que usei até aqui são sempre muito confortáveis e não tenho o que reclamar não, sempre me adaptei muito bem.

É um tênis intermediário, tem um bom amortecimento, sem ser maximalista e bem flexível. Em relação à versão 4, ele está “mais alto” e isso deixa ele mais confortável para treinos de rodagem.

Peso, Pisada e Drop

O tênis pesa 181g no tamanho 36, é indicado para pisada neutra e tem o drop de 4mm.

GORun Ride 5 x GORu Ride 6

GORun Ride 5 x GORun Ride 6

Tecnologias

  • GOimpulse™ Sensors – sensores independentes para uma experiência de corrida mais responsiva.
  • Entressola em Resalyte® – material injetado leve com retenção de memória para amortecimento e que proporciona flexibilidade, retorno de energia e absorção de impactos.
  • Agion® – para proteção contra odores

Custo x Benefício

Em relação a versão anterior, o preço teve um aumento e está na faixa de R$ 479,99. A boa notícia é que logo pinta a versão 6 em terras brasileiras e teremos um desconto nesse valor. Eu gosto muito do Ride, então acho que vale a pena o investimento.

Opinião Geral

O tênis é confortável e o amortecimento é na medida para mim, adorei este novo modelo e o Ride já virou um dos meus queridinhos quando eu penso em Skechers. 🙂

Preço sugerido: R$ 479,99
Peso: 181 gramas (tamanho 36)
Compre online: Netshoes

 

Um tempo atrás, contei aqui no blog o que achei do Veg Protein, o suplemento proteico vegano da Sanavita. Hoje vou falar para vocês um pouco mais sobre o Balance Protein, que é um suplemento feito a base do whey protein tradicional (proteína do soro de leite) e que testei nas duas versões: para atletas de ambos os sexos e na fórmula adaptada especialmente para as mulheres.

Esse produto não é novo no mercado, mas como é bastante conhecido entre a mulherada, achei que valia a pena falar um pouco mais sobre ele para vocês!

Nos dois casos, eu provei os suplementos no sabor baunilha, e achei o gosto bem suave. Em termos de sabor, é um dos mais neutros que já provei, por isso se você curte fazer receitas com whey, esse da Sanavita é uma ótima opção para combinar com frutas, por exemplo. Além do de baunilha, a versão para mulheres também tem no sabor chocolate. (Não provei, mas já vi relatos de que ele é mais doce. Se você já tomou, conta pra gente o que achou nos comentários!)

Se no sabor eles são bem parecidos, na fórmula há diferenças entre as duas versões. Afinal, o Balance Protein não é apenas whey protein, mas um blend proteico que combina diversos compostos. Além de dois tipos de whey (isolado e concentrado), a versão para mulheres (embalagem lilás) traz isolado proteico de soja rico que é em proteínas e isoflavonas, substâncias que agem no crescimento muscular e têm ação antioxidante e reguladora da função hormonal, aliviando sintomas da TPM e da menopausa. Também vem com Osteomix, um complexo de cálcio e vitamina D que atende 50% das necessidades diárias das mulheres em apenas uma porção, além de colágeno hidrolisado, que ajuda na firmeza da pele.

Já a versão para “homens” (embalagem azul-marinho – que, na verdade, é unissex) vem com três tipos de whey (isolado, hidrolisado e concentrado) e também creatina, o que favorece a retenção de nitrogênio e auxilia no crescimento muscular, albumina, colágeno e o Mix Antiox, um complexo antioxidante com vitamina C, selênio e zinco.

Outra diferença é o tamanho da dose e a quantidade de proteína disponível: na versão feminina (sabor baunilha), são 24 gramas de proteína e 3,3 gramas de carboidrato por 30 gramas do produto. Na unissex, são 32,6 gramas de proteína e 2,6 gramas de carboidrato por 40 gramas de produto.

Ambas as versões têm baixa caloria (108 kcal a dose na versão para mulheres sabor baunilha; 149 kcal a dose da versão unissex) e não contêm glúten ou lactose. O preço fica em torno dos 80 reais pela lata de 400 gramas. Não é muito barato, mas se você pensar que ele é um suplemento não só de proteína, mas também de outros compostos que auxiliam nessa recuperação pós-treino, acaba compensando.

A sugestão de consumo é uma dose 30 minutos após o exercício físico, mas é importante você conversar com um nutricionista para ver qual o melhor momento para tomar o whey na sua rotina, de acordo com as atividades que você pratica e os seus objetivos. 😉

Você já provou esse produto? O que achou? Divida suas impressões com a gente nos comentários do post!