Comprar um relógio de pulso com GPS e monitor cardíaco é o sonho de muitos corredores, mas também é um item que gera muitas dúvidas. Afinal, não é um investimento baixo. E aí, será que usamos todas as funções? Vale a pena? Para ajudar você a decidir a melhor opção para os seus treinos, trazemos hoje nossa resenha sobre um dos modelos mais queridos da Garmin, o Forerunner, na versão 935 – a mais recente à venda no Brasil.

O Forerunner 935 é um GPS de Pulso premium para corrida e triatlo que vem com medição de frequência cardíaca no pulso – ou seja, dispensa o uso da cinta peitoral durante a prática de corrida. Além de vir com perfis para corrida, ciclismo e natação tanto para ambientes internos como externos, ele também oferece recursos para o monitoramente de outros esportes, como treinos de força, de intensidade, caminhada, golfe, stand up paddle etc. – você pode baixar novos perfis para customizar seu relógio e deixá-lo com a sua cara!

Pode ser usado, ainda, como um monitor de atividades diárias, controlando seus passos, batimentos, sono… Ao sincronizar com o celular via Bluetooth, ele funciona como um smartwatch e você recebe notificações de mensagens e chamadas direto no relógio, além de poder controlar suas músicas (volume, play/pause, trocar faixas). Bem legal!

Design

O visual do relógio é bastante esportivo, com caixa em polímero reforçado com fibras (um plástico bem resistente) e pulseira de silcone.  Como é um modelo unissex, o Forerunner 935 pode parecer um pouco grande para muitas mulheres, especialmente quem tem o pulso fininho como eu. A pulseira, como vocês podem ver, quase dá a volta completa no meu braço, hahahaha…

Porém, diferente do FR 920XT e do FR 910XT, a caixa é redonda (e não retangular) e isso ajudou a me dar a sensação de que o relógio é um pouco mais delicado, visualmente falando. Outro fator que ajuda muito também é o peso: apenas 49 gramas! Em termos de conforto, apesar do tamanho, o relógio não me atrapalhou em nada e também não ficou “batendo” nas coisas. Usei ele sem parar, inclusive no dia a dia e para dormir (como monitor de atividades e de sono), e foi tranquilo.

Para a linha Fenix, a Garmin oferece três opções de diâmetro para a caixa do relógio (as com final S são as menores, com 42 mm de diâmetro), mas para os modelos da linha Forerunner só há um tamanho disponível (que seria o equivalente ao “médio” da linha Fenix, ou seja, 47 mm de diâmetro). A linha Fenix é bem parecida com a Forerunner, tanto em termos de design como de software; a diferença é que os relógios da linha Fenix são produzidos com materiais mais nobres e têm um acabamento mais sofisticado – logo, são mais caros –, mas vale a pena testar se você se incomoda com o tamanho do FR 935.

Acessórios

Ao abrir a caixa do Forerunner 935 na versão padrão (pulseira preta), você vai encontrar o relógio, o cabo para carregamento da bateria (USB) e o manual. Sim, só isso! Mas, acredite, é mais que o suficiente para quem pretende usar o relógio apenas para a corrida e o dia a dia. 😉

Já a versão com a pulseira em amarelo-limão é chamada de Tri Bundle e vem com alguns acessórios extras para os praticantes de triatlo e natação: cintas peitorais com monitores cardíacos, sendo uma própria para usar na piscina, e os suportes do “quick release kit” (para trocar rápido o relógio do pulso para a bike), além de uma pulseira extra na cor preta.

Falando em pulseira, a do Forerunner não é QuickFit (encaixe com um clique), porém algumas QuickFit bands criadas para a linha Fenix 5 também podem ser usadas no Forerunner 935 – cuidado apenas para comprar as pulseiras correspondentes ao modelo “padrão” do Fenix, ou seja, com o mesmo diâmetro de visor do FR 935 (47 mm).

Outro acessório compatível com o FR 935 (vendido separadamente) é o Running Dynamics Pod, um medidor que você prende na cintura e que avalia uma série de aspectos biomecânicos da sua corrida, informando para o software da Garmin sua cadência, comprimento da passada, tempo de contato dos pés com o solo, equilíbrio, oscilação e relação vertical… Sim, são muitos dados!

Monitor cardíaco e acesso para o cabo USB na parte de trás do relógio

Funções e Configurações

Como um dos relógios multiesporte mais completos do mercado, o Forerunner 935 tem recursos avançados para que você possa monitorar não só seus treinos de corrida, natação e ciclismo, como muitas outras atividades físicas.

Um recurso novo que eu adorei foi o Training Status (status de treino), que indica possíveis excessos ou faltas no seu ciclo de treinos, monitorando não só sua performance durante as atividades físicas como também a recuperação. Conforme você vai usando o relógio, ele avalia a evolução do seu desempenho ao longo do tempo, comparando os resultados com o de treinos anteriores. Ele também define novas metas automaticamente com base no seu histórico – de passos no dia até o volume de exercícios ideal para a semana. Quando você alcança um objetivo, recebe um alerta todo fofinho! Sem falar que é muito legal perceber que você está superando seu limites, não é mesmo?

Das versões anteriores, o FR 935 traz alguns recursos que eu gosto muito, como o registro dos recordes pessoais, sincronização com o Garmin Connect e outros apps de corrida/treino, envio de treinos personalizados e alertas vibratórios para você saber se está saindo da faixa que você demarcou como seu pace ideal (você indica um pace mínimo e/ou máximo e o relógio avisa que quando você estiver correndo acima/abaixo dele, um recurso ótimo para provas ou treinos de ritmo).

A personalização do visor é bastante intuitiva, com várias opções de formato para o relógio e widgets. Além disso, quando você pareia o FR 935 com seu celular (via Bluetooth), ele funciona como um smartwatch, mostrando as notificações do celular (mensagem de WhatsApp, atualizações de redes sociais, novos e-mails…), ligações recebidas, controle de música, agenda, clima… É bem legal e completinho!

Quanto à duração bateria, assim como em modelos anteriores do Forerunner, dá para passar dias usando com o relógio com apenas uma recarga. A Garmin afirma que são até 24 horas de vida útil no modo de GPS e até 50 horas no modo UltraTrac (economizador de bateria). Já se você usá-lo apenas como relógio inteligente, a bateria dura cerca de 2 semanas.

Custo x Benefício

Nos Estados Unidos, o FR 935 sai a US$ 499,99 na versão tradicional e US$ 649,99 na versão Tri Bundle. Já aqui no Brasil, o preço sugerido é de R$ 3.699,00. Sim, eu sei! É um valor bem alto, mas pensando que se trata de um investimento de longo prazo, para quem está com uma prova grande em mente e treina regularmente, acredito que compensa – especialmente porque ele pode ser usado também no dia a dia, como um smartwatch.

Opinião Geral

Esse relógio é supercompleto, daqueles que você pode ter por anos e anos, sem se preocupar em trocar tão cedo. Em relação aos modelos anteriores, achei o FR 935 mais intuitivo e fácil de personalizar, especialmente quando falamos das atividades diárias. Bastou sincronizar com minha conta no Garmin Connect e pronto, ele já puxou todos os dados do meu perfil e ativou as smart notifications no relógio sem que eu precisasse fazer nenhuma configuração adicional.

Automaticamente, ele calcula seus desafios e metas de treino, o que é bem divertido (quem nunca deu uma volta a mais no quarteirão só para bater a meta de passos do dia? rs). Eu, que nem sou muito fã de relógios, adorei – tanto para treinos e provas, como para o dia a dia mesmo. O aspecto esportivo pode ser resolvido trocando a pulseira por outra em materiais mais sofisticados, como couro ou metal – e a Garmin oferece diversas opções bem bonitinhas! Meu único porém é quanto ao tamanho do visor, que eu ainda acho muito grande para mim.

Garmin Forerunner 935 – Compre online!

Garmin Store (loja oficial)Centauro | Extra | Fast RunnerNetshoes | Ponto Frio

* Agradecemos à Garmin por ter cedido o produto para testarmos por algumas semanas. O fato de ele ter sido emprestado pela marca não influencia nossa opinião. Testamos o relógio e estamos dizendo o que realmente achamos dele.

Muitas marcas esportivas têm investido em tecidos próprios para os seus tênis de corrida e com a Under Armour não é diferente! Experimentamos o novo Under Armour Threadborne Slingflex, que é produzido com a evolução do tecido Threadborne, o Threadborne Slingflex, que vem com fios de Dyneema, a fibra mais forte do mundo. Tudo isso para trazer a nós, corredores, um tênis flexível e confortável, com uma estrutura estável e durável, malha respirável e que não deixe o calçado pesado.

Será que funcionou? Conto mais neste resenha! 😉

Conforto e Design

Vamos começar falando da malha do cabedal, que é um dos destaques desse tênis e me surpreendeu. Eu adoro tênis estilo “meia”, com essas malhas mais macias e que você pode inclusive usar descalça, se quiser. Vou confessar que, à primeira vista, não dei muita bola para esse tênis — nas mãos ele não parece tão bonito, mas nos pés é uma outra experiência. Além de calçar superbem, o tecido é macio e respirável. É uma delícia!

Não é um tênis totalmente sem costuras, mas a costura dele é um pouco diferente do convencional, o que eu achei bem bacana — e não me incomodou em quase nada. Tive uma ameaça de atrito por conta do cadarço na primeira vez que usei, mas foi só dar uma ajeitadinha para resolver. Também achei a forma um pouco mais larga que a de outros tênis da Under Armour, especialmente na parte da frente dos pés (mas não precisa comprar um número menor por conta disso).

Apesar de você encontrar diversas opções de cores desse modelo nos sites estrangeiros, aqui no Brasil estão sendo comercialziadas apenas duas versões, tanto no feminino como no masculino: preto com grafite (que no feminino ganha detalhes em rosa e no masculino, em vermelho) e cinza claro (idêntico nas duas versões). Mas pode ser que nos próximos meses a gente comece a receber outras cores também. 😉

Amortecimento

Para amortecimento, o UA Threadborne Slingflex vem com o sistema Charged Cushioning, formado por duas partes de espuma de diferentes densidades. A camada em preto é mais macia, para absorver o impacto das passadas; já a camada branca é rígida, e ajuda a tornar o tênis mais responsivo, ou seja, “devolve” parte da energia para nos impulsionar durante a corrida.

Se você olhar atentamente para as fotos do tênis no meu pé, vai perceber que a parte preta está com alguns vincos, como se estivesse amassadinha — esse é o efeito da espuma mais macia (preta) em contato com a mais dura (branca). Na sola, ele vem um recorte redondo no calcanhar que permite que você sinta um pouco dessa espuma mais macia.

Já falei diversas vezes aqui que não gosto de tênis com muuuito amortecimento porque acho que eles tiram a sensação real do solo e acabam me cansando, mas nesse tênis senti um bom equilíbrio entre amortecimento e responsividade, pelo menos para as distâncias mais curtas.

Não cheguei a fazer corridas longas com ele porque este não é o foco dos meus treinos este ano, e acho que aqui pesa muito o gosto pessoal. Pensando no meu gosto, eu usaria esse tênis em treinos acima dos 10 km tranquilamente, mas não sei se correria uma meia maratona com ele — não é o mesmo amortecimento que o SpeedForm Gemini, por exemplo. Então, se você pretende correr acima dos 21 km, precisa ver o quanto de amortecimento prefere e comparar os modelos.

A sola também merece destaque pela tração. Ela vem com reforços nas áreas de maior atrito (são as partes em rosa nesse modelo da foto) para evitar que o calçado deslize em terrenos muito lisos ou molhados. Não é um calçado para trilhas, é claro, mas você consegue correr em diferentes terrenos urbanos com segurança.

Peso, Pisada e Drop

O tênis é voltado para quem tem pisada neutra. Porém, a palmilha é removível e pode ser substituída por outra caso você precise ajustar sua pisada. O modelo pesa, em média, 230 gramas nos tamanhos femininos. Não chega a ser um tênis levíssimo de performance, mas não traz a sensação de pesado. O drop é de 10 mm e, mais uma vez, não parece ser um tênis alto demais.

Tecnologias

  • Cabedal feito com Threadborne: tecido com ajuste de compressão respirável e resistência direcional.
  • Componentes de malha em Dyneema: a fibra mais resistente do mundo oferece flexibilidade contínua.
  • Contraforte interno produzido com forro macio: para estruturar e proteger a peça com mais leveza.
  • Lingueta de malha acolchoada: é acoplada à palmilha por apoios elásticos para aumentar a sustentação e moldar todo o pé com um ajuste confortável.
  • Palmilha moldada com a tecnologia Micro G: a peça é removível e se adapta ao formato do pé.
  • Sistema Charged Cushioning: são duas camadas de espuma, uma macia e felpuda na parte superior e uma densa e rígida na parte inferior, que oferecem suporte e conforto.
  • Sola externa de borracha sólida revestindo áreas de alto impacto: aumenta a durabilidade com menos peso.

Custo x Benefício

Este tênis chegou no Brasil com preço sugerido de R$ 699,90, enquanto nos EUA ele sai a USD 100.00. Porém, a boa notícia é que o preço já baixou e você já encontra esse modelo na faixa dos R$ 400. Com cores sóbrias e uma forma mais clássica, além de um material durável e resitente, é um tênis que você poderá usar por bastante tempo. Vai bem em looks casuais, sendo uma boa opção para quem anda bastante durante o dia e também para quem quer um tênis que possa ser usado em outras atividades esportivas além da corrida.

Opinião Geral

Muita gente pode ter passado direto por esse tênis na loja porque ele não parece tão “bonitão” como outros que vemos por aí, além de ter cores mais sóbrias que outros modelos da própria Under Armour, mas, acredite, vale a pena experimentar, especialmente se você quer um tênis que deixe seus pés livres e com bastante conforto, daqueles que você nem sente que está usando. O amortecimento não é dos maiores, e pode ser um problema para quem pretende correr distâncias mais longas, mas para quem corre distâncias curtas é mais que o suficiente. Um tênis sem frescuras e sem modinhas, para usar muito!

Compre online: Under Armour (loja oficial) | Centauro | World Tennis