Em abril, aconteceu no Rio de Janeiro o lançamento da linha Free 2015, da Nike. Eu estive lá e contei um pouco neste post, sobre o evento e o conceito do Free, que é proporcionar uma passada o mais natural e leve possível, trazendo a sensação de estar correndo descalço, mas sem deixar de oferecer um alto nível de proteção e sustentação.

A diferença da linha 2015 para as lançadas nos últimos anos, foi o princípio de que “menos é mais”. Para isso, os designers focaram no início de tudo (lá em 2001), e eliminaram camadas, costuras e volume, criando um produto que se baseia na performance dos pés.

A linha Free é composta por três modelos de tênis, o 3.0 Flyknit, 4.0 Flyknit e 5.0, cujo amortecimento e flexibilidade são definidos de acordo com o modelo: quanto menor o número, maior a sensação de flexibilidade e pisada natural.
Eu que sou da turma dos tênis “altinhos” (com muito amortecimento), confesso que desde que li o post da Ju estava doida para saber como me sairia com um Free.

Nike-Free-Flyknit-40

No dia do lançamento pude fazer um mini teste com o Free 4.0 Flyknit, mas queria testá-lo bastaaaante e em vários tipos de treinos de corrida para vir resenhar aqui no blog.

Ficou curiosa? Então vem comigo que te conto o que achei dele! 😉

Beleza e Design

Nike-Free-Flyknit-40-2

Dispensa comentários, bati o olho e achei liiiindo, tanto que quero mais um pra coleção. #deolhonopretinho  *_*
Confesso que de tão lindo, uso nos “looks do dia” da vida. hahahahha #soudessas

Conforto

O modelo Free 4.0 tem cabedal praticamente sem costuras (a lateral foi completamente removida), feitos com a tecnologia Nike Flyknit. Com uma única camada integralmente em poliéster, foi projetado para flexionar-se com o pé em movimento, ou seja, ele é bem justinho (possui stretch em algumas áreas) e “abraça” o peito do pé como se fosse uma meia.

Nike-Free-40-4

Dica: se você possui pés gordos como o meu, procure calçar em uma loja antes de se aventurar a comprar pela internet. Meu número é 36 para tênis (meus pés incham bastante e tenho que usar numeração maior) e tive que trocar para 37! Achei engraçado porque é o único calçado 37 que tive até agora. O ponto positivo é que mesmo usando uma numeração maior, não sinto os pés “sambando” dentro do tênis mesmo sem meias. Ele fica justinho, extremamente confortável e não dá calor nos pés. Já a palmilha se molda à curvatura do pé para maior suporte e conforto.

Amortecimento

Da linha Free, o 4.0 Flyknit é o intermediário – mais flexível que o 5.0 e mais amortecimento que o 3.0 Flyknit.
Possui 6 milímetros de drop, permitindo uma pisada mais natural e com um leve amortecimento. Não arrisquei em usá-lo em corridas mais longas (acima de 10K), pois ainda sinto que necessito de um maior amortecimento para isso. Mas até 10K ele “segurou” bem.

Peso

187g (varia de acordo com a numeração). Ele é levíssimo!

Pisada

É para pisada neutra. Tenho pisada supinada, e não cheguei a virar o pé para fora durante a corrida/caminhada. Palmas para a Nike!

Tecnologias

Mesmo seguindo a linha de que “menos é mais”, o modelo 4.0 não deixa a desejar nesta categoria. O tecnologia do novo Flyknit traz um fio bem resistente e durável, porém mais flexível garantindo a maleabilidade do calçado.
Para maior estabilidade e sustentação, o calcanhar não possui stretch no fio.

Nike-Free-Flyknit-40-3

As ranhuras hexagonais flexíveis do solado externo garantem a maior amplitude de movimentos, permitindo que os pés se adaptem ao solo, enquanto a espuma Phylite oferece um leve amortecimento.
Em comparação aos modelos anteriores, a trama está um pouco mais aberta, garantindo maior respirabilidade.
Além de reduzir o peso, a ausência do suporte estruturado garante mais liberdade e um trote natural para o atleta.

Custo x Benefício

O tênis custa em média R$ 499,90. Não é dos mais baratos, mas atende muito bem ao que propõe (além de ser lindo!).

Opinião Geral

Sem dúvida o Nike Free 4.0 Flyknit virou o meu queridinho para corridas de curtas distâncias (até 10k). Ele é lindo, levinho, super confortável para correr e me fez repensar sobre ter somente tênis com maior amortecimento. Olha eu indo para o lado dos baixinhos! hahahahha
Me surpreendi e me apaixonei pelo modelo. ❤ Recomendo fortemente!

Preço: R$ 499,90
Fabricante: Nike
Peso: 187 g (varia de acordo com a numeração)
Pisada: Neutra

post_presente

Oi, meninas!

Talvez muitas de vocês não conheçam a Spira, mas essa marca de tênis fundada no Texas (EUA) está aos poucos conquistando seu espaço no mercado brasileiro. A Spira foi criada “por corredores para corredores” e procura oferecer calçados que nos ajudem a correr de forma mais eficiente, agradável e produtiva.

Como eles mesmos defendem, as melhores inovações não costumam aparecer nas grandes corporações, mas sim em empresas que não têm medo de se arriscar. E como eu adoro uma novidade, fui escalada para testar um dos modelos de maior sucesso da marca, o Stinger 3.

spira-stinger3-pésO Spira Stinger 3 nos meus pés

Segundo a Spira, o Stinger 3 foi desenvolvido para quem quer “quebrar seus recordes e superar seus limites”. É considerado um calçado ultraleve e tem uma tecnologia de amortecimento de impacto inovadora. Quer saber mais? Conto em detalhes aqui embaixo:

Beleza e Design

Sinceramente, acho que as versões femininas do Stinger 3 deixam a desejar nesse quesito. Além da opção em preto com detalhes rosa neon, tem uma rosa-chiclete com detalhes em branco. O charminho dessa versão toda cor-de-rosa é que o tecido que forra o calcanhar na parte interna é listrado, mas ainda assim é um tênis que não chama tanta atenção, especialmente se comparado com outras opções que temos no mercado. Já as versões masculinas parecem agradar bem mais, não só pelas cores, mas justamente por ter esse design mais básico, que muitos homens preferem.

spira-stinger3-coresSão quatro opções de cores: duas femininas (rosa e preto) e duas masculinas (azul e preto)

Agora, uma coisa que realmente me incomodou nesse tênis foi o cadarço. Hahahaha… Parece bobo, né? Mas eu gosto de dar laço nos meus cadarços e raramente coloco eles para dentro do tênis. Porém, o cadarço do Stinger 3, além de ser muito comprido, é feito de um material que deixa ele com cara de “amassado” e aí não teve jeito: tive que escondê-los!

spira-stinger3-cadarcoO cadarço é desengonçado, mas os detalhes em rosa neon brilham na luz da academia 😉

Conforto

Achei o Stinger 3 muito confortável, principalmente por seu amortecimento (mais detalhes no próximo tópico). É um calçado bem macio também, todo acolchoado por dentro.

Amortecimento

O amortecimento é o ponto forte do Stinger 3, já que ele possui a tecnologia WaveSpring®, que é justamente o que diferencia os produtos da Spira dos demais. São três molas bem leves, uma no calcanhar e duas no antepé, que ficam escondidas dentro do solado e permitem que a força exercida ao pisar no chão retorne quase por completo (a marca afirma que chega a 96%, o maior índice de retorno de energia para qualquer material de entressola já testado) — ou seja, permite que você aproveite ao máximo a energia que aplica a cada pisada. Legal, né?

spira-stinger3-wavespring
Os tênis da Spira “desmontados”, mostrando as molinhas do WaveSpring

Achei bem gostoso para usar no dia a dia, especialmente para caminhadas (mais até do que para correr, hahahaha… #mejulguem). É que caminhando senti mais esse amortecimento do que correndo (e eu também prefiro modelos com menos amortecimento para correr, o que é uma questão bem pessoal quando se trata de tênis). Não sei como ele é em longas distâncias, mas a marca garante que sua tecnologia permite que o amortecimento se mantenha por mais tempo do que a média, o que também ajuda na durabilidade do tênis.

Peso e pisada

O peso é de 220 g no tamanho 38 (lembrando que varia de acordo com a numeração) e a pisada é neutra. O drop é de 8 mm.

Tecnologias

O Stinger 3 é feito com uma malha de tramas abertas, que permite que o pé fique arejado e resfriado mesmo em temperaturas mais elevadas. Essa trama também seca rápido quando molhada, o que é muito importante para quem procura um tênis para correr ao ar livre, na grama ou na terra.

Além da tecnologia WaveSpring, a entressola do Stinger 3 tem uma construção diferenciada, para maior flexibidade e estabilidade. Ela é bipartida: são duas peças de EVA conectadas por uma haste (feita de fibra de vidro reforçada em nylon) e é dentro dessas peças de EVA que estão as molinhas que compõem o sistema de amortecimento do tênis. O fato das molas estarem escondidas, aliás, é a principal diferença dessa versão para a anterior (Stinger 2), aumentando a durabilidade do tênis.

spira-stinger3-solado

Custo x Benefício

O preço sugerido fica em torno dos 450 reais, porém, como não é um lançamento, dá para encontrar mais barato (achei por volta dos R$ 300 na internet). De qualquer forma, ainda é um valor que fica bem na média do mercado — o diferencial desse tênis é a sua tecnologia de amortecimento e não o preço.

Opinião Geral

O Stinger 3 é indicado para quem está buscando um tênis discreto, confortável e que tenha um bom amortecimento, mas que ainda assim seja leve.

Preço sugerido: R$ 449,90
Fabricante: Spira
Peso: 220 g (tamanho 38)
Pisada: Neutra
Compre online: Netshoes | Centauro | Spira

 

post_presente