Olá mulherada!

Em novembro contei para vocês sobre a minha evolução na corrida e sobre a minha primeira meia maratona. 🙂 Completei a meia maratona no dia 3 de novembro e no dia 6 de novembro descobri que estava grávida. Foi muito engraçado, porque logo após terminar a meia, falei pra minha amiga Cris “Realizei esse sonho, agora eu posso engravidar!”, eu não sabia, mas já estava grávida. 😛

Assim que fiz toda a bateria de exames iniciais, fui ao meu médico e já perguntei se podia correr, contei da meia e ele liberou uma corridinha leve até completar as 12 primeiras semanas (que é um estágio mais delicado da gravidez). Mas fez diversos pedidos: qualquer coisa que eu sentisse durante o trote tinha que parar na hora; pediu para correr acompanhada; dar preferência para a caminhada; e pediu para reduzir o ritmo e a distância que estava acostumada. Passei a intercalar corrida e caminhada durante a semana, até o segundo mês não sentia muita diferença em estar ou não grávida, mas depois do terceiro mês, correr já exigia mais da minha respiração e das minhas pernas, e eu tinha enjoos que pioravam com a corrida, então caminhei muito mais do que corri até o quarto mês.

mari-academia

Evolução da barriga no espelho da academia. Até metade da gravidez mal dava pra ver, no sétimo mês tava toda pomposa. 😀

Para quem está acostumada a correr, é um saco ficar caminhando. então descobri o crossramp, e foi com ele, o transport e a bike que mantive o condicionamento para correr durante a gravidez. No final do quarto mês os enjoos foram embora, e ai se eu queria correr ia pra esteira para diminuir o impacto e deixei para correr na rua em ocasiões especiais (uma prova que eu queria muito participar ou um treino com as amigas). 😀

mari-treinos

Treininhos especiais com a Debs #colanadebs e com a Gi #divasquecorrem. 🙂 E minha companheira-amiga nas corridinhas, a Aline que também é da equipe do blog.

No quinto e sexto mês corri apenas algumas vezes na rua, e corria apenas no aquecimento para a musculação (entre 5 e 10 minutos), passei a fazer tantas atividades variadas que não senti falta de corridas longas. Passei a amar a hidroginástica, atividade que pretendo praticar até a Beatriz nascer em julho.

Optei por não treinar muito na rua, porque quando você está grávida, o seu centro de gravidade muda, seu corpo tem muitas transformações e você tem que ficar muito mais atenta durante a corrida para não se machucar e prejudicar o bebê. Se antes eu corria na rua curtindo o visual e ouvindo música, tive que parar com os dois para prestar atenção na respiração, e principalmente, onde eu estava pisando. Daí optei pela segurança da esteira, de correr perto de outras pessoas, com água sempre à mão e sem o risco dos buracos. E mesmo optando pela esteira, tinha dias que começava a correr, mas parava e ia pra bicicleta porque com a barriga crescendo, a coluna e as pernas sentiam o peso e era incomodo correr. 😀 No dia seguinte ia pra esteira e corria 3km sem problemas. Nessa fase é importante escutar o corpo. 😉

Essa semana completei 32 semanas (oitavo mês, Bia tá chegando!), fiz minha última prova no feriado, 1 de maio. Decidi durante a corrida aposentar o tênis de corrida por uns meses, rs. Como agora a barriga tá pesando, meu marido foi ao meu lado durante toda a prova. 🙂 Foi uma delícia correr com barrigão, com o incentivo não só do marido, mas também da galera que via que estava grávida. Agora vou aproveitar para fazer outros esportes que ainda estão liberados, e em outubro tô de volta às pistas, rs. 😛

mari-corridas

Provas que participei grávida. 🙂

E já estou pensando no pós-parto e assim que o médico liberar, quero voltar a caminhar com a Bia e depois correr (vou comprar um carrinho próprio para ela me acompanhar, ela toma banho de sol e eu corro um pouquinho, rs). Já tenho algumas metas para me animar, incluindo uma maratona no caminho e tenho uma motivação a mais, meu marido depois de anos voltou a correr e ele é rápido, então se não quiser ficar comendo poeira vou ter que treinar muito. 😉

Desse período correndo grávida, tiro algumas lições, a principal é que para correr grávida temos que ser muito responsáveis, a corrida é um exercício com alto impacto nas articulações, que já são mais exigidas na gravidez, então é legal ter o acompanhamento de um educador físico para você se sentir segura. Fiz dois posts sobre o assunto e repito sempre: só corra com orientação médica. Se seu médico diz que não é indicado para você, escute e vá caminhar, rs. Temos a vida inteira pra correr. 😉

 

Capa - Livro Corra

Sinopse: A corrida já conquistou o brasileiro. Milhares de praticantes lotam diariamente os parques, ruas e estradas país afora, treinando, competindo ou apenas se exercitando. Mas ainda há muitas dúvidas e poucas informações sobre a prática. Por isso, a Planeta/ selo Academia, e o treinador Mario Sergio Andrade Silva se uniram para oferecer o mais completo livro sobre o tema já lançado no Brasil. Mario Sergio, treinador de uma das equipes de corrida mais numerosas do país, repassa sua experiência para todos os adeptos da corrida, tanto aqueles que querem começar a correr quanto os que já correm, mas querem melhorar seu desempenho.
Neste verdadeiro guia, o corredor encontrará orientações nutricionais, médicas, fisiológicas e dicas de quando, por que e por onde começar a correr. Para os mais avançados, as planilhas especiais propõem treinos para provas que vão de 5k até Maratona, e há também dicas importantes para as crianças, grupos especiais de corredores, mulheres, sedentários e idosos.

ISBN: 9788560096626
Páginas: 176
Editora: Academia
Autor: Mario Sergio Andrade Silva

Quando comecei a correr, em março do ano passado, eu tinha muitas dúvidas. O que fazer para melhorar, como aprender a respirar direito (porque eu sentia nos treinos que não respirava direito e isso fazia eu não evoluir) e também queria dicas para fazer tudo certinho e não me machucar. Já trocava ideias com as meninas do blog, mas sempre amei ler livros (inclusive, tenho um outro blog sobre o assunto) e claro que fui atrás de livros sobre corrida para me informar melhor. 🙂 Achei vários e esse me interessou porque estava disponível para kindle e poderia lê-lo imediatamente e foi o que eu fiz. 🙂

Numa sentada li o livro inteirinho, ele é excelente para iniciantes, pois tem muita informação útil para você poder sair por aí correndo. De uma forma bem didática, Mario Sergio nos conta uma breve história da corrida, sua evolução, quais os primeiros passos para começarmos a correr, os erros mais comuns que os iniciantes cometem (e até quem já corre há muito tempo também comete, rs), as dúvidas mais frequentes, dicas de treino (inclusive com planilhas bem explicadas), lesões mais comuns e até dicas de alimentação, e tudo com muitas dicas do autor que é um dos técnicos de corrida mais respeitados do país. 🙂

livro-corra1
Um trechinho do livro, que achei legal compartilhar. Porque no começo a gente quer dar o melhor em todo treino, e isso pode te atrapalhar.

Acho o livro imperdível para quem adora corrida, pois o Mario Sergio passa um pouco da experiência dele como esportista e treinador e o cara manja muito. 😉 Depois da leitura comecei a correr até mais tranquila e também fui atrás de mais informações, que inclusive viraram vários posts por aqui.

Compre o livro aqui.