Olá, mulherada!

O mês de março está acabando e rolaram dois treinos neste mês em comemoração ao Dia Internacional da Mulher. Hoje é dia de contar o que rolou no último treino que aconteceu no final de semana passado em parceria com a Assessoria Esportiva Pacefit e a Loja Velocità.

Galera reunida antes de começar o treino

O treino começou com o bate-papo e aquecimento antes da corrida. As meninas escolheram entre duas distâncias: 6 e 12km, elas também puderam escolher entre paces diferentes. A equipe da Pacefit acompanhou o grupo durante todo o percurso.

Na volta tinha várias coisas gostosas para as meninas comerem e experimentar. Tinha lanchinhos, frutas, isotônico e água. Além disso, tinha frutas desidratadas, amêndoas e outros produtos do DNA Empório, degustação de sucos da JuiceME e também degustação de pão de fermentação natural, tomate seco, pesto e geléia de morango e abacaxi. Estava tudo delicioso!

Lanchinhos e frutas

Produtos DNA empório

Pão, tomate seco, pesto e geléias para degustação

Para fechar com chave de outro, ainda teve um bolo maravilhoso e lindo e a Velocità com uma super liquidação para as meninas aproveitarem.

Bolo lindo de corredoras!

Liquidação na Velocità

As fotos do #TreinoCM estão disponíveis no álbum do facebook, neste link.

Agradecemos a Pacefit e Velocità por ter proporcionado uma manhã muito gostosa com nossas leitoras, por nos ajudar a realizar mais esse #TreinoCM.

E se você não participou deste #TreinoCM, fique ligada que logo teremos outros treinos! Participe do nosso grupo do facebook para saber de todos os eventos que fazemos.

Quem corre há algum tempo já deve ter se deparado com o termo cadência em algum momento. Mas você sabe o que isso significa? E de que forma a cadência pode ajudar a melhorar a sua corrida? Para tirar essas dúvidas, conversamos com o Darlan Duarte, treinador da assessoria esportiva Pacefit – que estará conosco no próximo #TreinoCM. 😉

Vamos começar esclarecendo o conceito: cadência é a quantidade de vezes que seus pés tocam no solo (esteira, asfalto, terra etc.) durante a corrida. Ela é calculada em ppm, o que significa passos por minuto. “A média ideal é de 175 a 180 ppm. Porém, isso pode variar de acordo com a capacidade física, altura, peso, mobilidade do quadril, entre outros”, explica Darlan.

A maioria das pessoas tem cadência abaixo do recomendado, o que pode ter diferentes explicações. “É possível que a aterrizagem do corredor esteja muito próxima do chão, flexionando excessivamente as pernas; ou uma que a passada seja muito larga, o que favorece a pisar mais à frente do corpo, aumentando o risco de lesões; ou que a fase aérea seja muito longa, o que geralmente reduz velocidade e eficiência na corrida”, detalha o treinador.

Apesar de menos comum, uma cadência acima do ideal também compromete o ganho de velocidade e pode aumentar o desgaste do corredor porque favorece o corpo a ficar mais verticalizado, exigindo mais da lombar para a estabilização.

Como saber qual é a sua cadência

Como já deu para perceber, saber qual é a sua cadência é importante para melhorar a eficiência da sua corrida. “Correr na cadência correta ajuda o corredor a gerar mais velocidade, com uma técnica mais apurada e uma menor tendência a ter lesões”, explica Darlan.

Além disso, ajustar a cadência permite maior aproveitamento de força e amplitude muscular, maior economia da corrida (você corre mais com menos desgaste), maior chance de aplicação da técnica correta, reduzindo a probabilidade de lesões, e maior equilíbrio do corpo na solicitação dos músculos, evitando sobrecargas localizadas e compensações.

Para medir sua cadência, você pode fazer uma contagem, na rua ou esteira, a cada batida de pé no solo durante um minuto. “Para facilitar, sugerimos a contagem somente de um lado; depois, basta multiplicar por dois para ter a cadência”, orienta o treinador. Ou você pode contar com o auxílio da tecnologia. “No mercado de corridas, já temos relógios que contam a cadência e ajudam a acompanhar melhor essa medida”, lembra Darlan.

Para melhorar sua cadência

Se perceber que sua cadência está fora do indicado, você pode contar com o auxílio de músicas e apps para corrigi-la, além de análises técnicas de corrida com treinadores especializados.

Educativos de corrida que favoreçam uma entrada e saída do pé no solo com mais velocidade também são outra opção. Para melhorar sua técnica e cadência, segue um exercício (dentre vários) que podem auxiliar para sua evolução:

Dribbling – exercício com o objetivo de trabalhar a entrada e saída rápida do pé no solo. Com o corpo postado em posição vertical e pernas estendidas, realize movimentos curtos e rápidos projetando as pernas para frente, evitando flexioná-las durante o exercício.

Agora, uma dica importante: não queira aumentar a cadência de uma vez! Vá aos poucos, para que seu corpo se adapte. “Reduzir a passada, deixando-a mais curta, pode ser uma alternativa inicial, porém a busca visando a cadência ideal deve ser bem gradual, com melhorias entre 1 a 3 níveis (por exemplo, de 79 a 82 rpm) por mês”, orienta Darlan.

Vocês já tinham calculado sua cadência? Gostaram dessa dica? Se tiverem mais perguntas sobre o tema, deixem nos comentários!

12