No finalzinho do ano passado, contei para vocês sobre o Breaking2, um projeto especial da Nike para tentar não apenas quebrar o recorde mundial da maratona, como completar a distância abaixo de duas horas.

A princípio, a gente só sabia quem seriam os atletas que tentariam esse feito histórico: Lelisa Desisa (Etiópia), Eliud Kipchoge (Quênia) e Zersenay Tadese (Eritreia). Também estava claro que a busca pelo Breaking2 não aconteceria em uma prova oficial, mas em uma data e local especialmente escolhidos, considerando fatores como temperatura, vento, terreno etc…

A marca dedicou muito tempo e esforços para definir onde e quando o Breaking2 iria acontecer. Pois agora esse mistério acabou! A primeira tentativa oficial da Nike será realizada no primeiro fim de semana de maio (não sabemos ainda se no dia 6 ou 7), no complexo do Autódromo Nacional de Monza, na Itália!

Autódromo de Monza, na Itália (Divulgação/Nike)

Segundo a equipe multidisciplinar que a Nike montou especialmente para o Breaking2, o Autódromo de Monza oferece todas as condições ambientais e técnicas necessárias levando em consideração, entre outras coisas, os seguintes fatores:

  • O céu é normalmente nublado, minimizando a carga de calor nos corredores;
  • Temperatura amena, oscilando em torno de 12 graus Celsius;
  • Pressão do vapor, que é menor do que 12mmHg;
  • Correntes de ar não apresentam mudanças de direção drásticas, uma vez que o percurso está situado ao largo da costa e no meio de muitas árvores;
  • Falta de declives, o que proporciona um piso limpo e uniforme em todo o circuito;
  • Extensão da volta com 2,4 km, o que permite a gestão perfeita de ritmo, hidratação, nutrição e transições da equipe de apoio;
  • Layout da volta e tipo de terreno também atendem aos critérios essenciais para otimizar a tentativa.

Definidos data e local, é claro que não poderiam faltar também os equipamentos!

Após estudos minuciosos de engenharia e design de produto, a Nike criou um novo tênis conceito, que será utilizado pelos três atletas na tentativa da quebra do recorde – o Nike Zoom Vaporfly Elite. Mas nem adianta cobiçar porque esse tênis não será vendido, apenas suas versões “inspiradas”. Algumas inovações, como a estrutura e a nova entressola ZoomX, foram introduzidas em dois novos modelos de corrida que chegam às lojas no dia 8 de junho: o ZoomFly e VaporFly 4%.

É o mais perto que poderemos chegar dessa tecnologia, pelo menos por enquanto! 😉

E não só o tênis será ajustado individualmente, como todas as peças de vestuário que serão utilizadas pelos atletas, da regata às meias. Dados do corpo de cada um deles foram digitalizados para oferecer ventilação, compressão e comprimentos exatos.

Sim, parece que eles pensaram em tudo e não deixaram escapar um detalhe sequer!

A corrida será apenas para convidados. Do Brasil, a Nike está levando duas mulheres para acompanhar de perto: a Valery Mello e a Isabella Lopes. Muito legal, né? Achei ótimo serem duas mulheres, hahahaha… (Bora, mulherada!)

Isabella e Valery, as brasileiras escolhidas pela Nike para ver o evento de pertinho! (Reprodução/Instagram)

Embora o evento seja fechado para o público, a Nike vai transmitir tudo ao vivo pelos seus canais nas redes sociais, tanto os preparativos antes da corrida como a tentativa em si. A transmissão será apresentada pelo jornalista norte-americano Sal Masekela e vai incluir comentários de atletas profissionais – alguns nomes cotados são Carl Lewis, Paula Radcliffe e Joan Benoit. Só fera! 😉

Será que eles vão conseguir de primeira? Claro, tem muito treino, muito estudo e muita tecnologia envolvidos, mas que dá um frio na barriga… Dá, né?

O que vocês acham? Contem nos comentários!

Top Nike Pro Hyper Classic e Top Nike Pro Indy

Olá, mulherada!

A nossa busca pelo top perfeito nunca termina, né? Não sei vocês, mas considero o top uma das peças mais importantes para os meus looks de treino, só perdendo para o tênis! Hahahaha… Falando sério, não tem nada pior que correr ou fazer qualquer outra atividade sentindo que os seios estão “pulando” mais do que deveriam ou sentindo algum incômodo, né?

Hoje vou falar um pouco mais sobre dois modelos de top da linha Pro da Nike, o Hyper Classic e o Indy. Estou usando os dois já há algum tempinho e queria compartilhar minhas impressões com vocês!

Top Nike Pro Hyper Classic

Esse top tem uma modelagem mais clássica, porém é feito com um tecido de compressão que dá suporte multidirecional, trazendo mais segurança e firmeza do que os tops comuns. Ele é indicado para atividades de médio impacto, como bike, dança e aulas de cardio na academia, mas acho ele tão confortável que já usei diversas vezes para correr. Inclusive, foi o top que escolhi para a minha primeira meia maratona.

Na parte que fica abaixo dos seios, ele tem uma faixa elástica um pouco mais larga que dá uma sensação de ajuste muito boa. O tecido é macio, não me incomodou em nada. Todas as costuras são seladas para não ter atrito contra a pele. Aliás, a única coisa que me incomodou neste top é que ele vem com aquelas etiquetas gigantes, sabe? Eu não sou de cortar a etiqueta das roupas, mas recomendo tirar neste top porque, pelo menos para mim, ela ficou em um lugar bem chato, próximo ao braço, e acabou assando na primeira vez que usei. Mas nada que uma tesourinha não resolva! 😉

Ele vem com bojos removíveis, que não dão volume aos seios, mas ajudam a deixar um formato mais bonito, mais natural. Eu sempre tive pavor de tops com essa modelagem mais clássica porque acho que eles esmagam os seios. Claro, fica um pouco mais “compacto”, mas nada feio. A sensação de conforto e segurança, com certeza, compensam. Também tem um detalhe nas costas em tecido telado para maior ventilação e frescor.

Close do Nike Pro Hyper Classic (Divulgação)

O preço sugerido é de R$ 149,90, mas é possível encontrar algumas cores por até R$ 99,90. Vale o investimento!

Onde comprar: Nike.com

Top Nike Pro Indy

Ele é uma gracinha, porém não é a melhor opção para quem tem seios grandes, o que é o meu caso, especialmente se a intenção é usá-lo para corrida. (Porém, já ouvi relatos de amigas com seios pequenos que gostam de usar esse top para correr.)

Além de ter alças finas, o que torna o Nike Pro Indy mais indicado para atividades de leve impacto, como pilates, alongamento, caminhada etc., ele é mais cavadinho nas laterais (próximos aos braços). Se vocês olharem na foto do começo do post, poderão perceber a diferença entre esse e o outro top, sendo que os dois são do mesmo tamanho (G). Então, acabo usando na musculação ou em alguma atividade mais leve na academia, já que não me sinto à vontade para fazer movimentos muito “bruscos” com ele, rs.

Como o modelo anterior, vem com bojo removível para dar definição aos seios, sem aumentar o volume, detalhe em tecido telado nas costas que deixa a pele mais fresquinha e faixa elástica no tórax para melhor encaixe. Uma coisa que eu gosto bastante nesse modelo é o decote, dá uma impressão de seios mais bonitos.

Quanto ao preço, varia entre R$ 119,90 e R$ 139,90 – mas é possível encontrar mais barato na internet em algumas cores. Vale a pena se você tem seios pequenos ou quer um top para atividades mais “light”. Se você procura por sustentação, eu sei que ele é lindo, mas não vai te atender.

Esse top aparece com várias variações no nome (Strappy, Cool, Jewels, Techno Glitch…), mas pelo que pude notar elas geralmente indicam mudanças no tecido e outras pequenas alterações no design das peças que mais têm a ver com a estética do que com a funcionalidade. Então, acredito que você pode tomar esse modelo como base, mesmo que o nome da peça que você viu seja um pouco diferente no final.

Onde comprar: Nike.com | DafitiNetshoes | Kanui | Centauro

Para quem está procurando um top de alto impacto, daqueles que sustentam beeeeem os seios – e que são ótimos para treinos de corrida mais longos e/ou intensos –, o modelo da Nike mais indicado é o Pro Rival. A resenha dele está neste post aqui.

E vocês, usam algum top da Nike? Qual modelo? Deixem suas opiniões nos comentários!

post_presente