Para celebrar o lançamento do Nike Air Zoom Pegasus 34, tênis que aproveita algumas das tecnologias desenvolvidas para o projeto Breaking 2, a Nike nos convidou para correr no Speedland, um kartódromo que fica no bairro do Tatuapé, em São Paulo (do lado de casa! rs). E como todo mundo queria acelerar na pista, nos dividimos em equipes para uma competição de revezamento – foi bem divertido! 🙂

E ainda gravamos esse videozinho mara!! 😀

Ficou muito massa, não?! Adorei! rs

Se correr no asfalto não é nenhuma novidade para a maioria dos corredores, tem um detalhe importante em uma pista de kart que não estamos tão acostumados assim: elas são cheias de curvas, algumas bem fechadas! Então, além de testar o novo tênis – que vai ganhar uma resenha detalhada aqui no blog logo mais –, nós também aprendemos algumas dicas com a Milena Preter, coach do NRCSP, de como acelerar e desacelerar com segurança nos trechos mais sinuosos do percurso. 😉

Claro que não podia deixar de compartilhar essas dicas com vocês, né? Afinal, quem nunca sentiu uma raivinha quando percebeu que perdeu velocidade depois de uma curva inesperada?! 😛 Hahahaha…

A primeira dica é aquecer bem o corpo, por pelo menos de 15 a 20 minutos antes de começar a correr. “Sem esse aquecimento, fica inviável começar o treinamento, que pode provocar lesões ou fornecer algum incômodo durante o exercício. Toda cautela no início do treinamento de pista é pouca, e isso deve ser um ponto muito importante para todos os corredores que desejam treinar e se tornar melhores”, ressalta Mi.

Outra preocupação é com relação ao tipo de tênis que você vai usar. “Para treinos de velocidade, o mais indicado é usar um calçado voltado para treinos em pistas, que deem impulsão e boa estabilidade”, orienta a treinadora. “A pista favorecerá a sua impulsão durante a corrida, tornando o exercício mais veloz. Para alguns corredores que estão começando, isso pode ser um perigo e comprometer o tornozelo e outras articulações.”

Respeitar o ritmo proposto do treino e não tentar fazer mais do que foi pedido também é um ponto que deve ser analisado. “Os corredores iniciantes podem se sentir ansiosos para correr a mais uma repetição de um treino na pista, fazendo com que o corpo se desgaste além do que poderia. O ritmo certo e o treino certo quem define é o seu treinador; caso você não tenha, monte algo de acordo com o seu nível e objetivos, ao passo de que também é possível fazer treinos longos e regenerativos em um terreno como esse”, explica Milena.

Para os corredores mais experientes, o processo de acelerar e desacelerar nas curvas acaba sendo automático, a medida que é algo gradual. Já os corredores iniciantes devem tomar o máximo de cautela no início do treinamento para assimilar todo esse processo e fazê-lo sem que haja sobrecarga nos músculos. “Ao entrarmos em uma pista com muitas curvas, alguns metros antes, já começamos a desacelerar e diminuir a mecânica. E, com a mesma velocidade que o corredor desacelerou, ele deve acelerar gradualmente até assumir a velocidade anterior à curva. Não há uma aceleração nem desaceleração brusca”, orienta Mi.

Muitos corredores erram nas curvas porque acabam acelerando no momento errado. “O ideal é que haja um desaceleramento na curva, uma vez que elas devem ser feitas com um ritmo mais lento. Isso ajudará o corredor a não se sentir fadigado ao final da curva e voltar ao ritmo certo quando entrar novamente em um sentido reto.”

Conhecer o percurso e o exercício que você fará com antecedência é outra dica da treinadora. “Ao conhecer o percurso, você se prepara mentalmente, montando uma estratégia para encarar cada parte dele. É esse conhecimento que fará com que você esteja ciente dos momentos certos para acelerar, desacelerar, ampliar a mecânica dos movimentos ou parar, e também quais ritmos utilizar durante o treinamento”, explica. “Quando o percurso é conhecido, o corredor leva mais vantagens porque sabe exatamente o que fazer e como fazer.”

Espero que com essas dicas vocês possam encarar as curvas sem medo de perder o ritmo! 😀

NRC pelas ruas de Sampa! (Divulgaçao/Nike)

NRC pelas ruas de Sampa! (Divulgaçao/Nike)

Em agosto, a Nike lançou uma nova versão do seu tradicional aplicativo de corrida e agora em outubro a marca anuncia o novo formato do Nike+ Run Club em São Paulo (SP). São quatro opções de treinos presenciais durante a semana, para todos os perfis de corredores. Nós participamos de cada um deles e contamos para vocês mais detalhes. 😉

Segunda, às 19h34 – Treino dos Calouros 

O Treino dos Calouros, como o nome diz, tem foco nos corredores iniciantes. Se você está começando a correr e quer tirar dúvidas com um treinador ou simplesmente uma motivação extra para continuar na corrida, esse é o treino ideal. Os corredores são divididos em grupos com diferentes ritmos e/ou distâncias, conforme o condicionamento atual. E os pacers da Nike acompanham o tempo todo!

Em São Paulo, o Treino dos Calouros é realizado no Parque do Povo – mas atenção para o ponto de encontro, que não fica dentro do parque e varia conforme o treino. Você pode ver o local certinho na página do treino no site ou no aplicativo. 😉

Treinos com foco em velocidade no Voando Baixo (Divulgação/Nike)

Treinos com foco em velocidade no Voando Baixo (Divulgação/Nike)

Terça, às 19h34 – Voando Baixo 

Esse treino combina velocidade e alta intensidade, e é voltado para quem quer melhorar a performance. Ao chegar no treino, você pode escolher se quer correr Rápido (paces 6), Bem Rápido (paces 5) ou Super-rápido (paces 4 e 3) – dentro de cada uma dessas categorias, os corredores são divididos em grupos conforme seu ritmo nos 5k (por exemplo, no Rápido são 6’00, 6’15, 6’30 e 6’45).

O ponto de encontro do Voando Baixo é na Praça Cidade de Milão (R. Diogo Jácome, 271) e o treino acontece dentro do Parque Ibirapuera. Há também treinos especiais em pista de atletismo. 😀

Quarta, às 19h34 – Corre Junto

O treino Corre Junto é um treino para se divertir correndo sem objetivos grandes de tempo, a pegada desse treino é correr papeando e conhecendo a cidade. Ele sai da Nike Store do Shopping Morumbi (Av. Roque Petroni Junior, 1089 – Piso superior, loja 58) e acontece nas redondezas do shopping.

Há sempre três distâncias e pacers para te acompanhar em cada uma. Como todos os treinos, ele começa com um check-in (chegue sempre 30 minutos antes para fazê-lo com calma) e depois todos se dirigem para uma praça perto do shopping para um alongamento, seguido da corrida e voltam pra essa mesma praça para um alongamento final. No meio do percurso sempre tem água geladinha para refrescar, e na volta pra loja tem isotônico.

É um treino ótimo para quem quer correr e relaxar, ótimo também para quem tá começando.

Sábado, às 7h14 – Longão

O treino longão é a oportunidade de fazer distâncias maiores acompanhado. Ao chegar, você faz o check-in e escolhe qual a distância irá correr: 8k, 12k e 16k. Os grupos são divididos conforme o pace, que varia de 5′ a 6’30”.

O ponto de encontro dos treinos de sábado é na Praça Betione (Av. Diógenes Ribeiro de Lima, 600) e o longão é feito da praça até a USP e dentro da Cidade Universitária. Há pacers para te acompanhar e puxar o ritmo. Como em todos os NRCs também há sempre guarda-volumes para deixar suas coisas. 😉

Como participar

Os treinos da Nike são disputadíssimos, por isso é preciso ficar atenta para a data e o horário de abertura das inscrições para garantir sua vaga. Você pode se cadastrar pelo app (na aba Clube >> Eventos) ou pelo site. Além do apoio do treinador e dos pacers, a Nike oferece toda a estrutura de guarda-volumes, música, água, comidinhas e a oportunidade de testar os tênis da marca. O NRC também tem treinos presenciais de corrida no Rio. A participação é totalmente gratuita.

Os treinos do NRC em São Paulo têm muita animação e são ótimos para motivar (Divulgação/Nike)

Os treinos do NRC em São Paulo têm muita animação e são ótimos para motivar (Divulgação/Nike)

E para quem mora longe?

Quem não mora em São Paulo ou no Rio pode baixar planos gratuitos de corrida em PDF no site da Nike (5k, 10k, 15k, 21k ou 42k) ou usar a função Treinador do aplicativo para ter uma planilha de corrida focada em um objetivo específico e adaptada para o seu ritmo, disponibilidade e condicionamento.

São três opções de plano: Início (para quem está começando ou voltando a correr, com duração de 4 semanas), Fique em Forma (para quem não tem um prova específica em mente, com duração de 8 semanas) e Prepare-se para o Dia da Corrida (planos de 4 a 26 semanas, dependendo da distância a ser percorrida). Você responde um pequeno questionário com volume de treino atual, seu peso e altura e o número de vezes que poderá treinar na semana e o sistema adapta a planilha para você. Os dois últimos planos, aliás, combinam treinos de corrida com os de fortalecimento do app Nike Training Club para que você tenha uma preparação mais completa.

Treinar com app funciona?

Bom, tem vantagens e desvantagens. Veja nosso post Aplicativos de Treino: Modo de Usar para mais detalhes. 😉