NRC pelas ruas de Sampa! (Divulgaçao/Nike)

NRC pelas ruas de Sampa! (Divulgaçao/Nike)

Em agosto, a Nike lançou uma nova versão do seu tradicional aplicativo de corrida e agora em outubro a marca anuncia o novo formato do Nike+ Run Club em São Paulo (SP). São quatro opções de treinos presenciais durante a semana, para todos os perfis de corredores. Nós participamos de cada um deles e contamos para vocês mais detalhes. 😉

Segunda, às 19h34 – Treino dos Calouros 

O Treino dos Calouros, como o nome diz, tem foco nos corredores iniciantes. Se você está começando a correr e quer tirar dúvidas com um treinador ou simplesmente uma motivação extra para continuar na corrida, esse é o treino ideal. Os corredores são divididos em grupos com diferentes ritmos e/ou distâncias, conforme o condicionamento atual. E os pacers da Nike acompanham o tempo todo!

Em São Paulo, o Treino dos Calouros é realizado no Parque do Povo – mas atenção para o ponto de encontro, que não fica dentro do parque e varia conforme o treino. Você pode ver o local certinho na página do treino no site ou no aplicativo. 😉

Treinos com foco em velocidade no Voando Baixo (Divulgação/Nike)

Treinos com foco em velocidade no Voando Baixo (Divulgação/Nike)

Terça, às 19h34 – Voando Baixo 

Esse treino combina velocidade e alta intensidade, e é voltado para quem quer melhorar a performance. Ao chegar no treino, você pode escolher se quer correr Rápido (paces 6), Bem Rápido (paces 5) ou Super-rápido (paces 4 e 3) – dentro de cada uma dessas categorias, os corredores são divididos em grupos conforme seu ritmo nos 5k (por exemplo, no Rápido são 6’00, 6’15, 6’30 e 6’45).

O ponto de encontro do Voando Baixo é na Praça Cidade de Milão (R. Diogo Jácome, 271) e o treino acontece dentro do Parque Ibirapuera. Há também treinos especiais em pista de atletismo. 😀

Quarta, às 19h34 – Corre Junto

O treino Corre Junto é um treino para se divertir correndo sem objetivos grandes de tempo, a pegada desse treino é correr papeando e conhecendo a cidade. Ele sai da Nike Store do Shopping Morumbi (Av. Roque Petroni Junior, 1089 – Piso superior, loja 58) e acontece nas redondezas do shopping.

Há sempre três distâncias e pacers para te acompanhar em cada uma. Como todos os treinos, ele começa com um check-in (chegue sempre 30 minutos antes para fazê-lo com calma) e depois todos se dirigem para uma praça perto do shopping para um alongamento, seguido da corrida e voltam pra essa mesma praça para um alongamento final. No meio do percurso sempre tem água geladinha para refrescar, e na volta pra loja tem isotônico.

É um treino ótimo para quem quer correr e relaxar, ótimo também para quem tá começando.

Sábado, às 7h14 – Longão

O treino longão é a oportunidade de fazer distâncias maiores acompanhado. Ao chegar, você faz o check-in e escolhe qual a distância irá correr: 8k, 12k e 16k. Os grupos são divididos conforme o pace, que varia de 5′ a 6’30”.

O ponto de encontro dos treinos de sábado é na Praça Betione (Av. Diógenes Ribeiro de Lima, 600) e o longão é feito da praça até a USP e dentro da Cidade Universitária. Há pacers para te acompanhar e puxar o ritmo. Como em todos os NRCs também há sempre guarda-volumes para deixar suas coisas. 😉

Como participar

Os treinos da Nike são disputadíssimos, por isso é preciso ficar atenta para a data e o horário de abertura das inscrições para garantir sua vaga. Você pode se cadastrar pelo app (na aba Clube >> Eventos) ou pelo site. Além do apoio do treinador e dos pacers, a Nike oferece toda a estrutura de guarda-volumes, música, água, comidinhas e a oportunidade de testar os tênis da marca. O NRC também tem treinos presenciais de corrida no Rio. A participação é totalmente gratuita.

Os treinos do NRC em São Paulo têm muita animação e são ótimos para motivar (Divulgação/Nike)

Os treinos do NRC em São Paulo têm muita animação e são ótimos para motivar (Divulgação/Nike)

E para quem mora longe?

Quem não mora em São Paulo ou no Rio pode baixar planos gratuitos de corrida em PDF no site da Nike (5k, 10k, 15k, 21k ou 42k) ou usar a função Treinador do aplicativo para ter uma planilha de corrida focada em um objetivo específico e adaptada para o seu ritmo, disponibilidade e condicionamento.

São três opções de plano: Início (para quem está começando ou voltando a correr, com duração de 4 semanas), Fique em Forma (para quem não tem um prova específica em mente, com duração de 8 semanas) e Prepare-se para o Dia da Corrida (planos de 4 a 26 semanas, dependendo da distância a ser percorrida). Você responde um pequeno questionário com volume de treino atual, seu peso e altura e o número de vezes que poderá treinar na semana e o sistema adapta a planilha para você. Os dois últimos planos, aliás, combinam treinos de corrida com os de fortalecimento do app Nike Training Club para que você tenha uma preparação mais completa.

Treinar com app funciona?

Bom, tem vantagens e desvantagens. Veja nosso post Aplicativos de Treino: Modo de Usar para mais detalhes. 😉

No começo de julho, recebi um convite da Nike para participar de um treino especial do Nike+ Running Club para divulgar as novas cores do LunarEpic e também a versão cano baixo do tênis de corrida (bem que eu avisei que ela chegaria, rs). A Mari já explicou como você pode se inscrever para participar dos treinos do NRC (é tudo gratuito).

O treino dedicado ao LunarEpic aconteceu no Horto Florestal, em São Paulo, e prometia ser épico – mas foi só lá que descobri que épico era sinônimo de… muitas subidas pela frente! 😛

A Nike fez toda uma surpresa, com pacer me buscando na porta de casa (obrigada, Renato!), kit completo, vídeos e fotos profissionais que deixaram a gente se sentindo quase uma celebridade hahahahaha… 😉 Fizemos imagens lindas lá no topo:

Brincando de garota-propaganda da Nike

Incrível, né? Mas antes foi preciso encarar uma piramba daquelas! Hahahahaha… 😛

Correr na subida exige muito mais técnica do que força. Com a postura correta, fica beeeem mais fácil. Durante o treino, a Milena Preter, treinadora no Nike N+RC, passou em cada um dos pelotões (divididos por pace) explicando como deveríamos posicionar o corpo para termos um melhor rendimento e eficiência mecânica no movimento.

Imagino que muita gente tem dúvidas sobre isso, então anote aí as principais dicas da Milena para correr bem na subida!

  • Inclinar o corpo pra frente, com o objetivo de impulsioná-lo adiante. Desta forma, o corpo se projeta de maneira mais propicia à pratica do exercício em um trajeto com subidas.
  • Pisar com a parte do médio pé para impulsionar a passada. Com isso, o pé acompanha a inclinação do corpo e fica alinhado, para melhor performance neste tipo de treino.
  • Fixar o olhar a 45 graus. Evite olhar para o topo da subida, a fim de não desanimar.
  • Dar passadas mais curtas e usar os braços. Essas são outras iniciativas positivas para movimentar o corpo adiante com mais facilidade.

O percurso do treino tinha pouco mais de 3 km de subida, ou seja, deu para testar todas essas dicas! Hahahaha… E realmente ajudam; experimente e me conte depois. 😉

treino-nrc-horto-florestal

Chegando ao topo – ufa, conseguimos! – nos deparamos com essa vista maravilhosa, que compensou todo o esforço! 🙂

Depois de descansar um pouquinho e admirar a paisagem, era a hora de descer. Nessa hora, especialmente em provas, é difícil resistir à tentação e não sentar o pau para “compensar”, né? Eu sei, também sou do time dos que abrem um sorrisão quando vê que vai correr ladeira abaixo, mas tome cuidado!

Na descida, o impacto aumenta muito e você pode se lesionar. “Vale dar uma segurada no ritmo, para não sobrecarregar os joelhos”, alerta Milena.

treino-nrc-horto-florestal-descida

Para quem evita as subidas a todo custo, saiba que esse tipo de treino ajuda a melhorar nossa resistência aeróbia e também a fortalecer os músculos das coxas, quadril, joelhos, panturrilhas e tornozelos.

Se você não tem muita experiência, comece devagar, com distâncias mais curtas e intensidade moderada. Conte com a supervisão de um treinador especializado em corridas para corrigir sua postura e aprimorar sua eficiência. Faz muita diferença nesse tipo de terreno! Somente um profissional de educação física poderá avaliar seu condicionamento atual e indicar o melhor momento para incluir um treino de subida na sua planilha. Quando usado de forma estratégica, ele pode ajudar (e muito!) na sua evolução.

E aí, pronta para encarar as subidas (e as descidas!) no seu próximo treino? 😉

12