O Circuito das Estações é uma das provas mais tradicionais do Brasil e quem acompanha o blog há algum tempo sabe que eu já participei de diversas etapas aqui em São Paulo. Em todos esses anos em que corri a prova, ela manteve o mesmo percurso, tanto para os 5k como para os 10k, e até pensei que não teria nenhuma história nova para contar para vocês. Mas estava totalmente enganada!

Por mais que a gente conheça de cor e salteado um percurso, cada dia é único na vida de um corredor e mesmo uma pessoa “experiente” (muitas aspas aqui, rs) pode cometer erros bobos que prejudicam sua performance. Foi exatamente o meu caso nesse último domingo!

Foto: Dalton Filho/Ativo.com

Para a etapa Verão, optei por correr os 10k. Como essa largada é um pouco mais tarde, às 8h da manhã, fui no maior sossego da vida. Por conta do calor que tem feito em São Paulo, tenho tomado mais água que o normal e nessa de esperar minha largada, acabei calculando mal um detalhe importantíssimo: que eu precisava ter ido ao banheiro antes da corrida. Não deu outra, no meio da prova quase morri de vontade de fazer xixi!!! 😛

Como disse no começo do post, já fiz essa prova várias vezes, mas nunca reparei que o único lugar em que a organização disponibiliza banheiros é na arena. Fiz os primeiros 4k em um ritmo moderado, quando veio aquela vontadezinha… Já estava no Minhocão, ou seja, em cima de um viaduto sem acesso ao comércio ou qualquer “alternativa”, hahaha… No ponto de hidratação, perguntei se tinha algum banheiro ali em cima e a menina fez aquela cara de “ihhh, não”. Mas não desanimei, pensei que na curva dos 5k deveria ter alguma coisa. E tinha sim, um ônibus da organização bem ali. Já fui na fé de que pelo menos o ônibus teria um banheiro, né? Falei com outra pessoa da organização e… não, não tinha! :O

Aí começou a bater um minidesespero, confesso. Tive de diminuir o ritmo e começar a calcular as opções: desço na primeira saída do Minhocão e desisto da prova? Faço a Paula Radcliffe? No fim, preferi diminuir o ritmo (para não ter nenhum acidente, rs), seguir o percurso da prova até sair do Minhocão (ou seja, mais uns 3k) e só então procurar alguma padaria ou posto de gasolina. Para me distrair, tentava lembrar o que tinha no caminho, o que estaria aberto. Hahahaha… Tô rindo agora, mas na hora foi bem tenso!!! 😛

Finalmente, saí do Minhocão e encontrei uma lanchonete onde pude usar o banheiro. Ufaaaaa!!!!!!!!!

Antes e depois de ir ao banheiro: até a expressão mudou! rsrs (Fotos: Andre Attard Bueno e Fabio Macedo/Ativo.com)

Nem preciso dizer que meu tempo de prova já estava mais que estourado, né? Não fui para essa etapa com intenção de performar e tudo mais, mas a gente sempre fica meio chateada quando algo não sai conforme o esperado, não tem jeito…

Como dizem, se não tem vitória, fica o aprendizado. E esta anedota serve como dica de preparação para provas futuras, por mais que a gente esteja em um lugar que conhecemos bem: estude o percurso da prova. Saiba onde são os pontos de hidratação, onde ficam os banheiros, se tem algum lugar perto que você poderá ir se tiver algum problema ou se sentir mal durante a corrida… Faça aquele checklist pré-prova, mesmo se for uma corrida que você está indo apenas para se divertir. Não se deixe levar pelo excesso de confiança. 😉

Com a medalha desta etapa (Arquivo pessoal)

Mesmo com um tempo longe do meu ideal, terminei o percurso, peguei minha medalha linda e encerrei meu calendário de provas de 2017. Que venha 2018!

E você, já passou algum perrengue no meio de uma prova? Conta pra gente como você resolveu aqui nos comentários!

O fim de semana foi especial para nós: todas tivemos a oportunidade de levar a família para correr em diferentes provas na cidade de São Paulo!  

A Mari e a Aline levaram as crianças para curtir a Corrida Pão de Açúcar Kids no sábado (16.09). No domingo (17), foi a vez da Ju participar da etapa Primavera do Circuito das Estações ao lado da sua mãe. Vem ver como foi!

21ª Corrida Pão de Açúcar Kids

Por Mari Frioli

Dia de sol, tudo perfeito pra garotada se divertir. A retirada de kits como sempre foi super bem organizada e rápida. Retirei no mesmo dia da prova, o que acho sempre super prático.

Para a corrida, estava tudo bem sinalizado e as largadas estavam pontuais. Achei este ano mais organizado do que nos anos anteriores, a única coisa que achei complicado é que ao entregar a criança (Dudu já tem 5 anos e corre sozinho) não explicavam onde deveríamos esperar. Por ter ido em outras edições, eu já sabia que teria que dar toda uma volta, por isso, assim que o deixei, já fui direto pro outro lado pra vê-lo correr e pegá-lo na saída. Se eu não soubesse disso, teria perdido a largada ou ele teria que ficar me esperando na saída, enquanto eu andava até lá.

O kit pré-prova (camiseta, mochila, lanchinho) e o pós-prova (mais lanchinhos e até uma toalha de piquenique – que foi super bem aproveitada pelos pais, o dia estava lindo e a grama era convidativa) estavam ótimos. 🙂

Os pontos negativos deste ano, na minha opinião, foram a medalha (em outras edições já foi bem mais bonita) e o estacionamento no ginásio do Ibirapuera (50 reais e absurdamente cheio). Quem optou por estacionar na rua, viu muitos franelinhas.

Melissa, Alice e Dudu com suas medalhas e lanchinhos! (Arquivo pessoal)

No Ginásio, havia muitas atrações e até uma corrida de obstáculos pra criançada gastar a energia e se divertir enquanto esperavam sua prova começar, o que é bacana para quem tem mais de um filho. Assim, aquele que já correu pode se divertir enquanto espera a largada do outro. 🙂

Obrigada, Pão de Açúcar, pelo convite. A criançada adorou! 😀

Circuito das Estações 2017 – Etapa Primavera

Por Ju Vargas

Eu adoro participar do Circuito das Estações, mas este ano ainda não tinha conseguido participar de nenhuma etapa porque sempre coincidia com outros compromissos… Aí, quando vi que a camiseta da etapa Primavera seria nesse lilás lindoooo, aproveitei para convencer minha mãe a participar da prova de 5 km comigo. 😉 Sim, totalmente usei o kit como uma “arma” para convencê-la! Quem nunca?! rs

Mamãe e eu com nossas medalhas! (Arquivo pessoal)

Essa foi a segunda prova da minha mãe; a primeira foi o Circuito Lótus em 2015, mas infelizmente ela lesionou o pé pouco depois e teve que parar de correr até se recuperar totalmente. Ela só conseguiu retomar os treinos este ano e achei que uma provinha era a motivação que faltava para ela se desafiar novamente na corrida de rua. 😛

Nesta etapa, era possível escolher três distâncias: além dos 5k, também haviam percursos de 10k e 21k. Quem correu as distâncias maiores largou cedinho, às 6h30. Já quem correu os 5k, como eu, só foi largar às 8h00. Achei interessante essa inversão, e com o intervalo grande as duas largadas, não vi nenhum tumulto na chegada com corredores velozes dos 10k tentando ultrapassar os dos 5k. Achei que ficou bem organizado dessa forma. A retirada do kit (no Shopping West Plaza) e do chip (na arena) também foram tranquilas.

A medalha desta etapa. Gostaram? (Divulgação/Ativo)

Foi uma experiência muito boa, como disse, essa é uma das minhas provas favoritas e espero voltar no Verão – dessa vez, para tentar fechar 2017 com o meu melhor tempo nos 5k! 😉