Olá mulherada!

Vocês sabem que eu amo um desafio, e depois de maratona, desafio do Dunga, quero muito completar uma ultramaratona. Então fui atrás de ler muitos livros de ultramaratonistas. O primeiro que caiu na minha mão, ainda no ano passado foi o livro do Valmir Nunes. Valmir Nunes é um ultramaratonista brasileiro, especialista nos 100km, campeão de diversas provas famosas e que detém atualmente no Brasil e na América do Sul vários recordes de tempos em ultramaratonas.

No vídeo abaixo, você pode conhecer um pouco da história dele, de como é um exemplo e uma super inspiração. Se eu chegar aos 50 correndo um quarto do que ele corre já vou ficar feliz. 🙂

No livro ele conta como começou a correr em Santos, os desafios que enfrentou na carreira (e mesmo que a gente não seja atleta profissional, sabemos que não é nada fácil viver da corrida) e nos anos 90 não havia nenhum tipo de incentivo aos ultramaratonistas (a modalidade nem era reconhecida no país), e ele mostra que com muito talento, dedicação e força de vontade conseguiu se tornar campeão.

No livro ele também fala muito dos treinos que faz, e logo entendemos que não basta talento, tem que ser muito disciplinado. E tem muitas dicas para quem quer fazer uma ultramaratona (mesmo que seja menos de 100km, rs). Ele fala das suas conquistas, como foram as provas, as dificuldades… a história desenvolve super bem, leitura leve e gostosa, li o livro em um dia (alguém se empolgou, rs). E falando das conquistas… no vídeo abaixo ele fala sobre uma das principais: a Spartathlon, que ele venceu em 2001 (em 2003 ele ficou em segundo e em 2007 ficou em terceiro). Uma corrida de 246km entre as cidades gregas de Atenas e Esparta, que tem por objetivo traçar os passos de Fidípides, um mensageiro ateniense enviado a Esparta no ano 490 a.C. para buscar ajuda contra os persas na Batalha de Maratona.

É ou não é uma inspiração? Virei fã do Valmir, que eu não conhecia antes do livro. Recomendo muitíssimo a leitura de “Segredos de um ultramaratonista” para quem curte longas distâncias e se superar! 🙂

Avaliação:

Quando era moleque fiz uma promessa de correr de Santos a Maresias, sem nem conhecer ultradistâncias. Percebi que ser ultramaratonista é como qualquer profissão, no seu interior você nasce sabendo o que quer. Este livro é um incentivo àqueles que, como eu, perseguem um sonho. Nunca corri pensando nos problemas que enfrentei para estar ali, nem nas dificuldades passadas. O amor pela corrida, o sentimento que eu tenho por este esporte, me fizeram superar todas as dificuldades que tive durante minha carreira. Hoje percebo que eram muitas. Para mim, cada vitória era maravilhosa, mas estavam sempre no passado, pois sabia que tinha sempre que olhar para frente, para o próximo dia de treino, visando a próxima competição.

ISBN: 978-8528906134
Páginas: 200
Editora: Hemus
Autor: Valmir Nunes
Compre online: Amazon

No finalzinho do ano passado, contei para vocês sobre o Breaking2, um projeto especial da Nike para tentar não apenas quebrar o recorde mundial da maratona, como completar a distância abaixo de duas horas.

A princípio, a gente só sabia quem seriam os atletas que tentariam esse feito histórico: Lelisa Desisa (Etiópia), Eliud Kipchoge (Quênia) e Zersenay Tadese (Eritreia). Também estava claro que a busca pelo Breaking2 não aconteceria em uma prova oficial, mas em uma data e local especialmente escolhidos, considerando fatores como temperatura, vento, terreno etc…

A marca dedicou muito tempo e esforços para definir onde e quando o Breaking2 iria acontecer. Pois agora esse mistério acabou! A primeira tentativa oficial da Nike será realizada no primeiro fim de semana de maio (não sabemos ainda se no dia 6 ou 7), no complexo do Autódromo Nacional de Monza, na Itália!

Autódromo de Monza, na Itália (Divulgação/Nike)

Segundo a equipe multidisciplinar que a Nike montou especialmente para o Breaking2, o Autódromo de Monza oferece todas as condições ambientais e técnicas necessárias levando em consideração, entre outras coisas, os seguintes fatores:

  • O céu é normalmente nublado, minimizando a carga de calor nos corredores;
  • Temperatura amena, oscilando em torno de 12 graus Celsius;
  • Pressão do vapor, que é menor do que 12mmHg;
  • Correntes de ar não apresentam mudanças de direção drásticas, uma vez que o percurso está situado ao largo da costa e no meio de muitas árvores;
  • Falta de declives, o que proporciona um piso limpo e uniforme em todo o circuito;
  • Extensão da volta com 2,4 km, o que permite a gestão perfeita de ritmo, hidratação, nutrição e transições da equipe de apoio;
  • Layout da volta e tipo de terreno também atendem aos critérios essenciais para otimizar a tentativa.

Definidos data e local, é claro que não poderiam faltar também os equipamentos!

Após estudos minuciosos de engenharia e design de produto, a Nike criou um novo tênis conceito, que será utilizado pelos três atletas na tentativa da quebra do recorde – o Nike Zoom Vaporfly Elite. Mas nem adianta cobiçar porque esse tênis não será vendido, apenas suas versões “inspiradas”. Algumas inovações, como a estrutura e a nova entressola ZoomX, foram introduzidas em dois novos modelos de corrida que chegam às lojas no dia 8 de junho: o ZoomFly e VaporFly 4%.

É o mais perto que poderemos chegar dessa tecnologia, pelo menos por enquanto! 😉

E não só o tênis será ajustado individualmente, como todas as peças de vestuário que serão utilizadas pelos atletas, da regata às meias. Dados do corpo de cada um deles foram digitalizados para oferecer ventilação, compressão e comprimentos exatos.

Sim, parece que eles pensaram em tudo e não deixaram escapar um detalhe sequer!

A corrida será apenas para convidados. Do Brasil, a Nike está levando duas mulheres para acompanhar de perto: a Valery Mello e a Isabella Lopes. Muito legal, né? Achei ótimo serem duas mulheres, hahahaha… (Bora, mulherada!)

Isabella e Valery, as brasileiras escolhidas pela Nike para ver o evento de pertinho! (Reprodução/Instagram)

Embora o evento seja fechado para o público, a Nike vai transmitir tudo ao vivo pelos seus canais nas redes sociais, tanto os preparativos antes da corrida como a tentativa em si. A transmissão será apresentada pelo jornalista norte-americano Sal Masekela e vai incluir comentários de atletas profissionais – alguns nomes cotados são Carl Lewis, Paula Radcliffe e Joan Benoit. Só fera! 😉

Será que eles vão conseguir de primeira? Claro, tem muito treino, muito estudo e muita tecnologia envolvidos, mas que dá um frio na barriga… Dá, né?

O que vocês acham? Contem nos comentários!