Aqui perto do trabalho tem uma lojinha de produtos naturais. Um belo dia estava à toa e resolvi dar uma conferida nos produtos (assim eu poderia ver o que eu gostava e comprar na Zona Cerealista mais barato, cof, cof, cof). Fiquei um tempão fuçando nas prateleiras e a parte que me chamou mais atenção foi a dos produtos sem glúten. Sempre fui meio receosa com produtos sem glúten e/ou de soja pelo medo de não gostar do sabor, mas como estou super empenhada em mudar os hábitos alimentares, criei coragem e me joguei. Os escolhidos foram:

Gotas de Chocolate Good Soy – sem glúten

IMG_1867[1]

Foi o primeiro que experimentei. Surpresa na primeira mordida (tanto que depois que provei resolvi fazer o post, olha o biscoito mordido). Confesso que não entendo muito de analisar tabela nutricional dos alimentos, mas sempre dou uma olhada antes de comprar porque tem cada coisa que engana a gente. Enfim, voltando ao biscoito, uma delicinha: a textura é meio dura (ou firme, como vocês preferirem) porque não contém glúten, as 3 gotinhas de chocolate trazem um sabor mais que especial ao biscoito, tanto que tive que me controlar para não comer os 2 de uma vez só na hora do meu lanche da tarde. Mata totalmente aquela vontade desesperada de comer um doce. Amei e quero uma caixa desse treco djá! Na lujinha do bairro acho que paguei R$ 2,40 na embalagem com 2 unidades.

Avaliação: regua_avaliacao_5

 

Bolinhas de Queijo Picante Leve Crock – sem glúten

 salgadinho

 

Meu sonho (acho que o de todo mundo) é achar um petisco para comer enquanto toma uma cerveja geladinha que não nos faça engordar uma grama sequer. Foi pensando nisso que resolvi experimentar o salgadinho acima. Escolhi o sabor picante porque adoro a combinação pimenta e cerveja.  Decepção total! Pensem num treco ruim, multiplica por 3 que pode ser que você chegue ao sabor desse salgadinho. Nossa, ruim, ruim, ruim, mas tão ruim que nem o sabor da cerveja amenizava. A textura é firme como a do docinho acima, realmente faz “croc” na boca, mas o sabor….argh! Fora que achei o preço caro, R$ 9,00 na lujinha do bairro (nessa semana esse biscoito estava em promoção na lujinha, será que provaram e acharam uó também?).

 Avaliação: regua_avaliacao_0

Vocês já experimentaram algum desses produtos? Tem algum para me indicar que já conheçam ou querem que eu teste algum em especial para servir de cobaia de vocês? Fala aí nos comentários que vou adorar.

 

Correr pode ter seus vários benefícios e ser tudo de bom! Mas precisamos tomar cuidado com algumas dores, que podem indicar que algo está errado com o nosso corpo durante ou depois de uma corrida. Uma das mais conhecidas é a dor nas articulações do joelho e pode afetar os não-corredores também, como os ciclistas e até quem goste de caminhar, já que envolve um esforço repetitivo de dobrar os joelhos.

Por exemplo, eu cheguei a ter grandes problemas no joelho, enquanto treinava artes marciais e até hoje sinto dores, especialmente quando muda o tempo (ok, parece frase de uma pessoa de idade, mas é verdade!! rs)

Bem, o objetivo do meu post é falar sobre a prevenção desse tipo de dores. Prevenir faz bem e evita maiores problemas… Como já diziam por aí “prevenir é melhor do que remediar”, então hoje procuro fugir de alguns remédios e trabalho com essas dicas aqui oh…

prev_G

A regularidade o faz treinar de forma correta e dentro da sua zona de conforto. Por mais que você tenha se inscrito em uma corrida, é importante ter em mente que a sua preparação levará um tempo, já que você e o seu corpo precisam se adaptar aos seus novos limites. Por isso, treine direito e aumentando gradualmente a quilometragem, velocidade e tempo. Se for o caso use a regra dos 10%, ela ajuda bastante! (Vou contar sobre essa regrinha: Quantos km você corre em uma semana? Pegue esse resultado e adicione 10%… Essa será a sua meta para a semana seguinte! E por aí vai! Simples não?)

O fortalecimento de determinadas regiões do corpo é fundamental para a prevenção de lesões! Já falamos sobre isso por aqui, mas procure fortalecer o seu quadríceps, panturrilhas, isquiotibiais, glúteos e os músculos em torno do joelho. Com um treino focado de 10 minutos, você começará a sentir a diferença. E se fortalecer é bom, alongar-se é melhor ainda! É graças a um bom alongamento que você proteger a sua lombar, quadril e outras áreas do corpo que são super importantes para manter o seu joelho nos trilhos…

Outra dica super legal é você procurar saber mais sobre como você pisa ao correr, mais conhecida como a famosa pisada, já que isso é fundamental para você escolher tênis certo para você, correr com mais conforto e evitar dores após a sua corrida. Além disso, procure não esgotar os seus músculos treinando apenas a mesma coisa! Inclua outros treinos a sua rotina, como a natação, bicicleta e aquelas famosas aulas de ginástica! Trabalhando de forma mais completa o corpo, os músculos poderão descansar enquanto não são usados. Se quiser, tente variar a superfície da corrida, isso também fará com que outras partes do corpo trabalhem de forma mais completa!

Eu tento colocar todas essas dicas em prática! E você? O que procura fazer para evitar esse tipo de lesão?