Oi mulherada!

Nossos companheiros fiéis durante a corrida, os tênis desgastam a cada treino que fazemos (melhor eles do que nossos pés, né?), mas quando sabemos que devemos aposentar aquele par queridinho?

Tênis

A vida útil de um tênis varia de acordo com o biótipo do corredor, tipo de pisada, intensidade dos treinos, tecnologias empregadas no produto e terreno no qual a pessoa costuma se exercitar. No geral a durabilidade dos tênis se estende, em média, por 500 km. Essa quilometragem pode variar, e especialistas dizem que a partir dos 500 km ainda temos mais 150 a 300 quilômetros para aposentar o tênis. Para saber exatamente quando devemos aposentar o tênis, temos que ficar atentas ao estado dele. Pegue o seu tênis e dê uma olhada se há muito desgaste na sola, se há costuras soltas e enquanto corre repare se sente algum incomodo, se ele continua confortável. Se o tênis estiver desgastado ou você sentir um desconforto que não tinha antes com o mesmo par, tá na hora do adeus. 🙁 #todaschoram

Uma boa forma de controlar a quilometragem do seu tênis é utilizar um aplicativo no seu celular para gerenciar suas corridas, alguns até avisam quando você deve aposentar seu tênis. Alguns corredores anotam no próprio tênis a distância percorrida e há ainda alguns que fazem um cálculo simples (corro ‘x’ quilômetros, ‘x’ vezes por semana, então… em ‘x’ semanas terei que aposentar o tênis).

Como corredora sei que quando encontramos um tênis perfeito pra correr (confortável!) queremos usar ele ao máximo, então separei algumas dicas para conservarmos nossos tênis e fazermos durarem mais!

  • Corra em terrenos mais macios, como grama, areia ou terra. Pisos ásperos e duros, como asfalto, gastam mais.
  • Após o treino, deixe seu tênis numa área ventilada e à sombra (aproveite e tire a palmilha). Nunca guarde seus tênis ainda úmidos, pois a umidade deteriora o tênis. E nunca os deixe sob o sol ou calor, pois o calor resseca o material que o tênis é fabricado e aumenta o desgaste.
  • Tenha dois pares e reveze-os. Desta forma o tênis terá tempo para descansar (é recomendado um descanso de 24 horas) e recuperar suas propriedades de amortecimento.
  • Evite usar seus tênis de corrida em outros esportes. Os tênis de corrida são feitos para um movimento cíclico para frente, alguns esportes exigem movimentos laterais e podem deformar os tênis.
  • Só lave quando for realmente necessário! Toda lavagem desgasta de alguma forma o tênis. Na revista Runner’s World eles ensinam como lavar direitinho.

Agora é só cuidar dos seus tênis e ficar de olho para aposentá-los antes de você sofrer uma lesão por correr com tênis detonado. 😉

Você sabia que calçados apertados, que não sejam indicados para a corrida e unhas compridas podem causar lesões nas unhas dos pés durante uma prova? Eu não sabia, até acontecer comigo. E olha, dói!

Tudo começou durante uma corrida de rua. Comecei a sentir dor no dedo de um dos pés, consegui continuar a prova, pois a dor era suportável. Quando cheguei em casa que o corpo esfriou, a dor aumentou e não era em apenas um pé, era nos dois pés. Exatamente os dedos que ficam ao lado dos dedões. Mal conseguia pisar. Mas no dia seguinte, a dor já tinha ido embora. 15 dias depois as 2 unhas desses dedos ficaram roxas, a do pé esquerdo bem mais que a do pé direito. Um pouco mais de um mês depois, a unha do pé esquerdo começou a dar sinais de que vai cair (ainda não caiu). Achei que o assunto estava resolvido, era só esperar crescer a unha de baixo que a antiga iria descolar automaticamente. Mas não é tão simples assim, depois de uns 2 meses após o trauma na unha, durante uma outra prova, o dedo voltou a doer, e bastante.

Para evitar esse tipo de trauma na unha, achei as seguintes dicas:

  • Corte as unhas sempre retas. Os cantos devem ser apenas lixados;
  • Mantenha as unhas curtas, mas não curtas demais, pois facilita a entrada de fungos;
  • Não faça as unhas no dia anterior ao da prova de rua. O ideal é programar para uma semana antes;
  • Utilize o calçado ideal para a sua pisada e o formato do seu pé.

As dedeiras de silicone, as de gel polímero e as malhas revestidas com gel são alguns dos produtos disponíveis no mercado que auxiliam na diminuição do impacto nas unhas.

Vou esperar esse meu problema passar e ver se ele não volta mais. Caso persista, experimentarei os produtos acima porque correr com o dedo doendo não é legal.