Olá mulherada!

No aniversário de 3 anos do Corre Mulherada a Skechers mandou para as leitoras dois modelos de tênis. Um deles a Aline já falou por aqui, o Skechers GORun Ride 4. E o outro modelo, o Skechers GORun Ultra Road, eu ganhei, testei e hoje conto o que achei.

Beleza e Design

Tênis lindíssimo, desde o solado que tem esse desenho de ondas, até o tecido que é todo trabalhado. E a seleção de cores é linda. Eu recebi o branco e fiquei com dó de usá-lo na rua, rs. Comecei usando na esteira, usei até pra passear (ótimo tênis para looks casuais) e daí faltava correr algumas vezes com ele na rua e não teve jeito… com essa época de chuvas, ele ficou limpinho só por alguns minutos, rs.

Cores disponíveis.

Cores disponíveis.

Conforto

Muito confortável. Você veste o tênis e já sente o amortecimento, as poucas costuras. Nada incomoda o pé. O tecido é bem agradável, a malha dele é FITKNIT®, uma tecnologia da Skechers que oferece um encaixe confortável e respirável.

Quem não está acostumado com tênis mais altos e bem macios pode estranhar. Eu estranhei no começo, senti que era conforto demais para os meus pés, rs. Na primeira corrida, senti um incômodo, mas notei que o tênis não estava justo no pé. Acertei o cadarço e ficou ótimo.

Aliás, recomendo perder um tempinho ajustando ele ao pé, pois a forma dele é larga, então tem que ajustar bem os cadarços pro pé ficar firme. Depois que você ajusta, fica ótimo… em um dos treinos mais longos, deu vontade de sair correndo pela cidade sem destino, porque realmente é uma delícia correr com ele.

Quem tem o pé alto ou largo, esse tênis é uma opção se você busca conforto para longas distâncias.

Amortecimento

Muito amortecimento. A principal diferença entre esse modelo e os lançados no ano passado está no amortecimento, este modelo é voltado para o perfil de corredores que gostam de mais amortecimento ou de treinos mais intensos. Então tem muito amortecimento mesmo.

O tênis tem a entressola com a tecnologia Resalyte® de dupla densidade que oferece um maior amortecimento, conforto e resposta imediata.

skechers-go-run-ultra-r-review-opiniao-teste-testamos-tenis-corrida-corredora-longas-distancias

Lindo e confortável.

Peso e Pisada

Ele é para pisada neutra, e pesa 218gr no tamanho 36 feminino. É um tênis muito leve, característica comum dos tênis de corrida da Skechers.

Outra característica comum, é o incentivo à pisada com a parte central do pé através do Mid-foot Strike, além dessa tecnologia, há ainda uma placa Dupont, que ajuda na estabilidade ajustando a pisada em corridas mais longas. Ao correr eu noto muito a mudança na pisada, como eu tenho feito muito funcional e educativos para alterar a minha passada, adorei essa ajudinha. 😉

E ele ainda tem a tecnologia GOimpulse, que são sensores circulares no solado que permitem uma corrida mais sensorial e responsiva (resposta rápida). A palmilha tem a tecnologia Goga Mat, que traz mais conforto e retorno de energia.

O tênis tem ótima tração, tanto em piso seco quanto molhado. A sola tem um sistema de drenagem que permite fluxo ilimitado de água e ar.

Custo x Benefício

Excelente, pois ele foi criado para durar muito. A Skechers pegou o melhor calçado de amortecimento neutro deles (Skechers GORun Ultra) e tornou ele super resistente para as pistas. Ele tem um solado com borracha estrategicamente localizada para maior durabilidade e resistência ao atrito em zonas de impacto, essa tecnologia se chama Power Pillars, (pilares na parte do meio do pé com maior densidade para aumentar a estabilidade e evitar o desgaste na área de maior impacto), além de revestimentos de material sintético para maior durabilidade e estabilidade. Então apesar de ser um tênis acima da média no valor, ele durará muito, valendo o investimento.

Opinião Geral

Tênis ótimo para treinos e provas de longas distância, principalmente para quem curte ou precisa de mais amortecimento. O tênis tem muitas tecnologias que juntas tornam o tênis muito leve, durável e confortável.

Preço sugerido: R$ 569,99
Peso: 218 gramas (tamanho 36)
Compre online: Netshoes

CONCURSO CULTURAL “Corra Como Nunca e Vá Longe!”

Depois dessa resenha você ficou animada com o GORun Ultra Road? Pois então pode ficar mais feliz, pois você também pode ganhar um tênis da Skechers! Como?! É só participar do nosso concurso cultural Corra Como Nunca e Vá Longe! 😀

Preencha o formulário abaixo, se você já corre longas distâncias responda a pergunta “O que você mais gosta nas longas distâncias?“, mas se as longas distâncias estão nos seus planos, responda a pergunta “O que você espera das longas distâncias?“. As duas autoras das respostas mais criativas serão premiadas com um GORun Ultra Road! Mas fique esperta que o concurso encerra no dia 02 de julho. 😉

CONCURSO ENCERRADO.

E as vencedoras do concurso cultural foram:

Karla Lima: “Espero poder alçando voos mais longos, sentir a minha liberdade no seu mais alto grau e ver que basta querer e se empenhar para que tudo se torne possível.

e

Carolina Barbosa Campos: “Espero uma sensação de liberdade, superação e prazer. Testando cada vez mais os meus limites. Quando se corre com o coração, nenhuma distância se torna longa demais.

Obrigada a todos que participaram, adoramos as respostas. <3

Regulamento

Continue lendo »

Olá mulherada!

Neste último fim de semana viajei para Florianópolis para ir no casamento de amigos e aproveitei que no domingo haveria a Meia de Floripa e me inscrevi! <3 Sempre quando viajo eu dou uma olhadinha pra ver se tem alguma prova por perto.

A retirada de kits poderia ser feita na sexta e no sábado, como o casamento era às 17h e meu voo chegava às 14h30, uma amiga pegou o kit pra mim (Obrigada Karina! <3). A retirada estava bem tranquila e organizada. No kit veio boné, camiseta, gel, número de peito e chip.

No dia da corrida acordei bem cedinho, 2h antes da largada, me arrumei, tomei café rapidinho no hotel (que apesar de longe da largada, também tinha esquema de café da manhã mais cedo para os poucos corredores que estavam nele – me hospedei em Jurerê no hotel do casamento) e faltando 1h30 pra largada eu sai.

O Waze avisava que demoraria 30 minutos. Ledo engano… quando estávamos a uns 7km do local da largada, pegamos um trânsito que não andava, o carro não saía do lugar e a hora passando e nada. Faltando 20 minutos pra largada, muita gente começou a sair dos carros e no desespero eu fui também. O problema é que tava todo mundo seguindo um rapaz, morador da cidade, mas ele não sabia de nada, e a maioria das pessoas do grupo era de fora da cidade. Pior que o povo via um monte de corredores juntos na rua e ia aumentando o grupo, rs. Imagina o nervosismo e ansiedade!

Pensei nas minhas possibilidades, tinha a localização da Karina no celular (ela estava na largada) e só me restava correr pra dar tempo, então taquei o pau em correr, atravessei uma das pontes (que depois descobri que correria) e encontrei um moço da organização, quando ele falou que faltavam ainda 4km pra largada, deu vontade de chorar. Liguei pro meu marido pra saber onde ele estava e fui atrás do carro. Consegui encontrar ele e ele me levou até mais perto, daí fui trotando até a largada.

Enquanto eu corria pra conseguir chegar na largada, achei que pela primeira vez na vida ia perder uma prova por não chegar a tempo. Só consegui por conta de não ter medo de correr antes da prova (quem corre 42km, faz um aquecimento mais longo antes de 21km, rs) e por conta da ajuda de outras pessoas: Karina que ficou com o meu kit, e pra dar tempo de ela correr e eu tentar, deixou meu kit numa tenda e o pessoal me entregou. E como não daria tempo de deixar minhas coisas no guarda-volumes, fui na tenda do Team Phenomenal Hope Brasil e eles cuidaram das minhas coisas. <3 Agradeci muito a eles, e agradeço novamente.

meia-de-floripa-corredora-meia-maratona

Durante e depois. 🙂

Daí eu já tava ligada no 220v e continuei… Corri pegar meu kit, corri colocar chip (que não era descartável), número de peito e corri pro banheiro. Larguei na maior adrenalina com o locutor anunciando que já iam encerrar a largada.

Quando passei pela largada respirei aliviada. Acho que só consegui correr depois de chegar porque sabia que a prova era um treino, o mais importante não seria o tempo, mas sim completar a distância. E toda a correria serviu como um grande aprendizado… não confiar mais no Waze e sair bem cedo quando não conhecer o lugar.

O que aconteceu depois com toda certeza foi por conta da adrenalina que já estava à toda e também por conta de ter me aquecido (uns 3km, rsrsrs), eu comecei mega animada, pois estava super feliz por ter conseguido largar e conseguiria fazer meu treino. De cara já encaixei um ritmo e fui nele até o final, assim… reloginho. Fui ainda cumprimentando corredoras que eu conhecia, fazendo snap… e foi a minha melhor meia deste ano. 😀

Este ano tem sido tão incomum, muitas meia-maratonas próximas (essa foi a 6ª do ano), muitas viagens e mesmo treinando forte, eu não estava rendendo como no ano passado. Nessa prova tudo deu certo (e ó que no dia anterior tava num casamento), treino foi perfeito e me animou para a minha prova-alvo do ano. <3

O tempo estava bem frio, na largada estava 6º, e pela primeira vez corri com calça comprida e manguito. O percurso era lindo, visual muito incrível, que eu indico para todos! Um visual bonito anima qualquer corrida, isso tornou tudo ainda mais especial, e pra completar o percurso era bem plano.

Com toda certeza uma das meia-maratonas que mais gostei de correr, e gostaria de correr novamente. 🙂 Achei uma prova com percurso e clima perfeitos para quem quer bater seu tempo.

Agora para completar o circuito 21kSudamericano da Ativo falta só correr a Meia de Buenos Aires, pois no ano passado já corri a Meia de Sampa. 😉