Em outubro do ano passado, a Academia Bio Ritmo lançou uma nova aula que prometia desafiar nossos limites, a Race Bootcamp. Com duração de 45 minutos, a aula mistura corrida, musculação e funcional, trabalhando o corpo intensamente, com a frequência cardíaca lá em cima o tempo todo para garantir a queima de calorias por várias horas.

Dá uma olhadinha nesse vídeo para ter uma ideia de como é o treino:

Se o teaser já não fosse suficiente para me deixar super curiosa, uma das salas da unidade em que eu treino foi inteirinha reformada apenas para receber o Race Bootcamp! A antiga sala de Running, que tinha uma luz azul (vocês já devem ter visto alguma foto minha ao estilo “smurfete” no Instagram do blog por conta dessa luz, rs), ganhou luzes vermelhas, paredes pretas e letreiros em neon, indicando que a coisa lá dentro PEGA FOGO! rsrs

Sala do Race Bootcamp na Bio Ritmo Paulista

A gerente de ginástica da Bio Ritmo, Julia Michelin, explica o motivo para essa ambientação especial: “No Race Bootcamp, vários desafios são propostos ao longo do treino e a ambientação com sonorização e iluminação, de alguma forma, contribui para o estímulo do aluno que se sente motivado a chegar no seu máximo”.

Mas… Na época em que essa aula foi lançada, eu estava focada na reta final dos meus treinos para a meia maratona e achei melhor deixar para depois. Passou a meia, passou o Natal, passaram as férias… rsrs… Bom, já estava passando da hora de eu encarar essa aula, né? Finalmente, fui! E gente… Que aula é essa??? 😀

Sim, o treino é puxado! Hahahaha… Mas não apenas sobrevivi como voltei, rá, e agora posso contar para vocês como é! 😛

São três tipos de treino: Lower Body (membros inferiores e abdôme), Upper Body (membros superiores) e Full Body (todo o corpo). Apesar de focarem em áreas diferentes do corpo, a estrutura dessas aulas é bem similar.

A sala é dividida em duas turmas – metade vai para a corrida (na esteira) e a outra metade para o funcional, trabalhando com halteres, faixas elásticas e alguns exercícios calistênicos. A cada série (de cerca de 5 minutos), as turmas fazem um rodízio entre a esteira e os exercícios de fortalecimento, tudo isso com intervalos bem curtos para manter a frequência cardíaca elevada.

E olha, sobe mesmo, achei que meu coração sairia pela boca! Hahahaha…

Na esteira, o trabalho é intenso, com inclinação e a velocidade mínima (sugerida) a partir dos 9 km/h. No solo, você escolhe o peso dos halteres e também define a intensidade do exercício, de acordo com o seu condicionamento. Como são “só” cinco minutinhos em cada rodada, vai… acelera!!! rs

Eu adorei a aula, é bastante desafiadora, especialmente se você já treina há algum tempo e está buscando algo diferente para testar seus limites. Isso significa que, na minha opinião, não é uma aula para quem está começando a fazer a academia agora, sabe? Acho que precisa ter um certo condicionamento para aproveitar melhor a proposta. 😉

Por enquanto, o Race Bootcamp está disponível nas unidades Paulista, Moema, Cerro Corá, Santo André e Chácara Santo Antônio. Se você não é aluno na Bio Ritmo, mas gostaria de expermimentar essa aula, consulte os horários na unidade mais perto de você e peça um free pass.

pilha-de-tenis-de-corrida

É, mulherada, não tem jeito… De vez em quando a gente tem que falar de assuntos mais “escatológicos” – ou melhor, biológicos! – aqui no blog. Hahahaha… Afinal, transpirar durante a atividade física é completamente normal. O que inclui nossos pezinhos. E, sim, pode dar chulé! 😛

O que deixa a transpiração com um cheiro desagradável são as bactérias nos nossos pés. Elas se alimentam das peles mortas que o corpo naturalmente descarta. Quando estamos fazendo exercício físico, o tênis e a meia não deixam os pés respirar totalmente, e com o calor  e o suor, o odor se intensifica.

Mas não precisa ficar preocupada! Anote cinco dicas que pegamos no blog da Academia Bio Ritmo para você evitar o chulé e poder se trocar no vestiário sem neuras, hahahaha… 😉

  1. Após o treino, deixe seu tênis tomando um ar em um lugar arejado. Também é bom evitar usar o mesmo tênis por dias seguidos, varie o par.
  2. Lave suas meias o quanto antes. Aqui valem as mesmas dicas para tirar o cheiro de suor das roupas.
  3. Unhas cortadas e pés limpos também ajudam a evitar o mau cheiro.
  4. Bactérias adoram umidade, por isso seque bem os seus pés após o banho.
  5. Se nada adiantar, experimente produtos como cremes, sprays e talcos antisséticos e antitranspirantes. São diversas opções no mercado!

Ter chulé não é o fim do mundo. Com esses pequenos cuidados, você pode prevenir que ele aconteça.

Tem mais alguma dica para combater o chulé? Deixe nos comentário!

post_parceiros_BR_2015