Medalhas do Circuito do Sol 2016 - São Paulo. Foto: Adam Tavares/Divulgação O2

As medalhas do Circuito do Sol 2016. Foto: Adam Tavares/Divulgação O2

No último domingo, 31 de janeiro, inaugurei meu calendário de provas 2016 participando do Circuito do Sol aqui em São Paulo a convite da Apsen. Foi a primeira vez que participei dessa prova, mas, curiosamente, ela repetia o mesmo percurso da minha última corrida de 2015: saindo do Estádio do Pacaembu e subindo o Minhocão, totalizando 10k.

É a terceira vez que corro esse trajeto e, em cada uma dessas vezes, encontrei um clima diferente – lembrei na hora do meu treinador explicando porque tenho que treinar mais vezes na rua, justamente para me adaptar a essas “surpresas da natureza”, hahahaha… Bom, na primeira vez, na etapa Primavera do Circuito das Estações, estava um dia bem frio. Na segunda, na etapa Verão do mesmo circuito, um clima mais ameno e céu nublado. Dessa vez, no entanto, tinha “um sol pra cada um”. Que calor! Ainda bem que a largada dos 10k foi junto com a dos 5k, às sete da manhã e não às oito. 🙂

Adoro correr no Minhocão, acho a cara de São Paulo! Foto: Adam Tavares/Divulgação O2

Adoro correr no Minhocão, acho a cara de São Paulo! Foto: Adam Tavares/Divulgação O2

Outra curiosidade é que, nas duas primeiras vezes em que corri esse percurso, fiz praticamente o mesmo tempo! No último domingo consegui baixar alguns minutinhos, então fiquei feliz. 😉 Não foi RP, mas nem toda prova precisa ser “o seu melhor tempo”, né? Só estamos aquecendo os motores para este ano e temos muuuuuuitos quilômetros pela frente.

Talvez porque o pessoal ainda esteja em clima de férias, achei o Circuito do Sol bem mais vazio que o Circuito das Estações. A prova foi supertranquila, com largada organizada e água na quantidade e temperatura certas. No pós-prova, deu para curtir a arena numa boa. Fiz quick massage no stand da Apsen, que também estava imprimindo fotos dos corredores que usaram a hashtag deles no Instagram. Adoro quando tem essas impressoras de fotos na corrida!

Primeira do ano! Foto: Reprodução/Instagram

Primeira do ano! Foto: Reprodução/Instagram

Para fevereiro, não tenho nenhuma prova planejada. Já em março, está até difícil escolher! Hahahahaha…

E vocês, já têm alguma corrida marcada para as próximas semanas? Contem aí nos comentários! 😉

A gente se alimenta direitinho, corre, faz musculação, mexe o corpo todo, morre de tanto suar e o corpo responde lindamente a tudo isso, né? Os números na balança descem e o que antes balançava além da conta hoje fica paradinho no lugar (ô, glória!), mas, aí, tem uma coisa que sofre demais com tudo isso: nosso cabelo! A boa alimentação sozinha não dá conta de lutar contra todo o mal que o suor faz aos cabelos, né? Eu, que tenho cabelos super secos, vivo inventando alguma coisa para melhorar o estado dos meus cachos. :/

foline

E foi por isso que achei bem legal quando o pessoal da Apsen entrou em contato com a gente para apresentar o Foline, um sistema de nutrição para o cabelo com a tecnologia Advanced Nutri-Hair. O produto tem Biotina, uma enzima que gera energia para o corpo ao processar gorduras, açúcares, proteínas e carboidratos, produzindo ácidos que nutrem a pele, as unhas e os cabelos. Resumindo: você toma Foline e ajuda o seu corpo a nutrir seu cabelo com tudo o que ele precisa para ficar mais bonito, sedoso e brilhante.

foline

O produto é vendido em farmácias e, além da Biotina, leva Zinco, Selênio, Cromo e Piridoxina na composição. Uma caixa dá para dois meses de tratamento porque vem com 60 cápsulas, tem o preço sugerido de R$55 e tem para vender online na Netfarma.

Parece bem legal, né? Vamos testar por aqui! 🙂

1