NRC pelas ruas de Sampa! (Divulgaçao/Nike)

NRC pelas ruas de Sampa! (Divulgaçao/Nike)

Em agosto, a Nike lançou uma nova versão do seu tradicional aplicativo de corrida e agora em outubro a marca anuncia o novo formato do Nike+ Run Club em São Paulo (SP). São quatro opções de treinos presenciais durante a semana, para todos os perfis de corredores. Nós participamos de cada um deles e contamos para vocês mais detalhes. 😉

Segunda, às 19h34 – Treino dos Calouros 

O Treino dos Calouros, como o nome diz, tem foco nos corredores iniciantes. Se você está começando a correr e quer tirar dúvidas com um treinador ou simplesmente uma motivação extra para continuar na corrida, esse é o treino ideal. Os corredores são divididos em grupos com diferentes ritmos e/ou distâncias, conforme o condicionamento atual. E os pacers da Nike acompanham o tempo todo!

Em São Paulo, o Treino dos Calouros é realizado no Parque do Povo – mas atenção para o ponto de encontro, que não fica dentro do parque e varia conforme o treino. Você pode ver o local certinho na página do treino no site ou no aplicativo. 😉

Treinos com foco em velocidade no Voando Baixo (Divulgação/Nike)

Treinos com foco em velocidade no Voando Baixo (Divulgação/Nike)

Terça, às 19h34 – Voando Baixo 

Esse treino combina velocidade e alta intensidade, e é voltado para quem quer melhorar a performance. Ao chegar no treino, você pode escolher se quer correr Rápido (paces 6), Bem Rápido (paces 5) ou Super-rápido (paces 4 e 3) – dentro de cada uma dessas categorias, os corredores são divididos em grupos conforme seu ritmo nos 5k (por exemplo, no Rápido são 6’00, 6’15, 6’30 e 6’45).

O ponto de encontro do Voando Baixo é na Praça Cidade de Milão (R. Diogo Jácome, 271) e o treino acontece dentro do Parque Ibirapuera. Há também treinos especiais em pista de atletismo. 😀

Quarta, às 19h34 – Corre Junto

O treino Corre Junto é um treino para se divertir correndo sem objetivos grandes de tempo, a pegada desse treino é correr papeando e conhecendo a cidade. Ele sai da Nike Store do Shopping Morumbi (Av. Roque Petroni Junior, 1089 – Piso superior, loja 58) e acontece nas redondezas do shopping.

Há sempre três distâncias e pacers para te acompanhar em cada uma. Como todos os treinos, ele começa com um check-in (chegue sempre 30 minutos antes para fazê-lo com calma) e depois todos se dirigem para uma praça perto do shopping para um alongamento, seguido da corrida e voltam pra essa mesma praça para um alongamento final. No meio do percurso sempre tem água geladinha para refrescar, e na volta pra loja tem isotônico.

É um treino ótimo para quem quer correr e relaxar, ótimo também para quem tá começando.

Sábado, às 7h14 – Longão

O treino longão é a oportunidade de fazer distâncias maiores acompanhado. Ao chegar, você faz o check-in e escolhe qual a distância irá correr: 8k, 12k e 16k. Os grupos são divididos conforme o pace, que varia de 5′ a 6’30”.

O ponto de encontro dos treinos de sábado é na Praça Betione (Av. Diógenes Ribeiro de Lima, 600) e o longão é feito da praça até a USP e dentro da Cidade Universitária. Há pacers para te acompanhar e puxar o ritmo. Como em todos os NRCs também há sempre guarda-volumes para deixar suas coisas. 😉

Como participar

Os treinos da Nike são disputadíssimos, por isso é preciso ficar atenta para a data e o horário de abertura das inscrições para garantir sua vaga. Você pode se cadastrar pelo app (na aba Clube >> Eventos) ou pelo site. Além do apoio do treinador e dos pacers, a Nike oferece toda a estrutura de guarda-volumes, música, água, comidinhas e a oportunidade de testar os tênis da marca. O NRC também tem treinos presenciais de corrida no Rio. A participação é totalmente gratuita.

Os treinos do NRC em São Paulo têm muita animação e são ótimos para motivar (Divulgação/Nike)

Os treinos do NRC em São Paulo têm muita animação e são ótimos para motivar (Divulgação/Nike)

E para quem mora longe?

Quem não mora em São Paulo ou no Rio pode baixar planos gratuitos de corrida em PDF no site da Nike (5k, 10k, 15k, 21k ou 42k) ou usar a função Treinador do aplicativo para ter uma planilha de corrida focada em um objetivo específico e adaptada para o seu ritmo, disponibilidade e condicionamento.

São três opções de plano: Início (para quem está começando ou voltando a correr, com duração de 4 semanas), Fique em Forma (para quem não tem um prova específica em mente, com duração de 8 semanas) e Prepare-se para o Dia da Corrida (planos de 4 a 26 semanas, dependendo da distância a ser percorrida). Você responde um pequeno questionário com volume de treino atual, seu peso e altura e o número de vezes que poderá treinar na semana e o sistema adapta a planilha para você. Os dois últimos planos, aliás, combinam treinos de corrida com os de fortalecimento do app Nike Training Club para que você tenha uma preparação mais completa.

Treinar com app funciona?

Bom, tem vantagens e desvantagens. Veja nosso post Aplicativos de Treino: Modo de Usar para mais detalhes. 😉

apps-freeletics

Apesar de não ser tão conhecido no Brasil, o Freeletics é um programa de treinamento que virou febre na Europa e nos Estados Unidos e hoje é praticado por mais de 7 milhões de pessoas em 160 países. Criado na Alemanha em 2013, seu conceito é simples: qualquer pessoa tem tudo o que precisa para se tornar mais forte tanto física quanto mentalmente. Ou seja, você pode se exercitar onde e quando quiser, sem precisar de nada além do seu próprio corpo. Por essa versatilidade, os praticantes do Freeletics se autodenominam Atletas Livres.

Disponíveis para iOS e Android, os aplicativos do Freeletics oferecem treinos gratuitos e um plano personalizado pago a parte, o Coach (uma espécie de personal trainer digital). Testamos dois apps, o de corrida (Freeletics Running) e o de exercícios funcionais feitos com o peso do próprio corpo (Freeletics Bodyweight) para contar um pouco mais para vocês sobre como eles funcionam.

Freeletics Running

Desenvolvidos por atletas e cientistas do esporte, os treinos do Freeletics Running focam em distâncias curtas e intervalados para resultados rápidos e estimular ao máximo o desempenho.

A primeira coisa que chama atenção quando entramos no app são os nomes dos treinos (workouts), inspirados em deuses e personagens mitológicos. São doze workouts pré-definidos, todos intervalados (mas, na versão gratuita, ele libera apenas quatro). Na aba de distâncias também causa estranheza o fato de termos algumas quilometragens como opção e fica evidente que treinos longos não são o destaque aqui – tanto que a maior distância disponível no acesso rápido é 21k. Essas duas abas compõem os serviços gratuitos do aplicativo.

Já o Coach é um serviço de assinatura, pago via cartão de crédito, com planos de 3, 6 ou 12 meses. O primeiro passo é responder a um questionário para configurar o treinamento mais adequado a você. Depois de informar peso, altura, nível de condicionamento e experiência prévia com a corrida, você poderá escolher um foco para o seu programa: perder peso, melhorar a resistência, aumentar a velocidade ou o condicionamento físico em geral. Você receberá sua planilha semanalmente, com 3 a 4 treinos mesclando os workouts pré-definidos do app com corridas livres em diferentes ritmos (confortável, moderado etc.). Ah, e ele só conclui a sua semana quando você completa todos os treinos propostos e não ao final de sete dias corridos. Em seguida, você dá o seu feedback e, se quiser, poderá alterar o foco do seu coach pessoal.

app-freeletics-running

O app tem um visual bem bacana e moderno, e é fácil de usar. Está traduzido para o Português, mas os áudios são em apenas em Inglês – o que não acredito que seja um problema porque as instruções são relativamente simples. O site também está todo em Português e tem instruções fáceis nas áreas Knowledge (Conhecimento) e Support (Suporte) para as principais dúvidas dos usuários.

Dois pontos negativos, na minha opinião: primeiro, nos treinos intervalados, achei que ele dá instruções demais. O aplicativo avisa sempre que você completa um quarto, mesmo quando é um distância bem curta, como 200 metros; e também avisa quando você deve se preparar para voltar ao exercício faltando 10 segundos e depois faz a contagem regressiva dos cinco segundos. Já nos treinos de distância, ele segue o padrão da maioria dos apps de corrida: os alertas em áudio são quilômetro a quilômetro, informando tempo total e pace médio.

É possível desativar o áudio, mas aí ele tira todos os alertas. Apesar dessas instruções evitarem que a gente fique olhando pro relógio ou pro celular o tempo todo, acho que poderia ser algo mais customizável.

O segundo ponto negativo é que, pelo menos no meu celular (sistema Android), ele não funciona se estiver offline (o app nem abre, dá erro no servidor) ou se estiver com o GPS desligado. E não é possível monitorar treinos na esteira, apenas outdoor. Por outro lado, o GPS é bem preciso. Testei até mesmo na pista de atletismo, para ver se ele estava marcando certinho as distâncias, e o app sincronizou perfeitamente de primeira! De qualquer forma, não é preciso se preocupar com isso: nas pausas, mesmo que você ande um pouco, ele calcula a distância a partir do ponto em que você recomeçar o exercício e não de onde você parou antes do intervalo.

De modo geral, gostei do aplicativo e acho que é uma boa opção para quem curte treinos intervalados e que corre como um meio de obter mais condicionamento e perder peso, não porque quer atingir uma meta muito específica na corrida.

Freeletics Bodyweight

Eleito o melhor app de 2015 na Alemanha, o Freeletics Bodyweight oferece mais de 1.000 variações de treino com o peso do próprio corpo e é uma alternativa para quem não curte academia, mas quer fortalecer. Os treinos são de alta intensidade e a ideia é trazer resultados rápidos. O app funciona como espécie de rede social e é possível acompanhar (e incentivar) outros usuários. Ele também tem a opção de habilitar o Coach por assinatura (mensal ou anual) e traz ainda um Guia Nutricional com dicas de alimentação saudável e balanceada. Outra função divertida é o Ghost (Fantasma), em que você disputa com o seus melhores tempos.

Freeletics Bodyweight

Na aba Treino, você encontra os Workouts, batizados com nomes da mitologia. Na versão gratuita, apenas 11 estão disponíveis. Você começa criando seu perfil, respondendo a um questionário simples e escolhendo seu objetivo: ficar definida, entrar em forma ou ficar forte. A partir dele, o app vai propor um dos workouts para você começar o seu programa de treinamento. Vídeos tutoriais explicam como fazer cada um dos exercícios propostos, com instruções em Português (legendadas, os áudios são em Inglês). Em alguns casos, ele oferece um exercício alternativo caso você não consiga fazer aquele que foi proposto — o que achei bem legal! 🙂

Nos treinos você também encontra os Exercícios do Freeletics, divididos em três categorias: Endurance (resistência), Standard (padrão) e Força. Aqui você pode se desafiar a fazer uma sequência de 10 repetições o mais rápido possível, por exemplo. Na versão gratuita, estão disponíveis quatro opções para cada categoria. Por fim, há um link que leva o usuário para o aplicativo Running, completando seu plano de exercícios com treinos de corrida.

O Coach funciona de forma similar ao do Freeletics Running: você responde a um questionário e escolhe o foco do seu treinamento: força, cardio ou ambos. Semanalmente, o app propõe uma série de treinamentos, incluindo aquecimento e alongamento. Ao cumpri-los, você envia seu feedback e pode alterar seu objetivo, de modo que o Coach esteja sempre adaptado para a sua realidade.

De modo geral, o aplicativo me lembrou o Nike Training Club (NTC), porém, na versão paga, o Freeletics traz um número muito maior de variações e níveis de dificuldade. Se você gosta de treinar com esse tipo de app e está buscando um nível mais “avançado”, sem se importar por pagar por isso, o Freeletics Bodyweight pode ser uma boa opção.

Novidade: Freeletics Gym

app-freeletics-gym

Recentemente, o Freeletics lançou um terceiro aplicativo – o Freeletics Gym, para ser usado na academia. Mas não pense que eles se renderam aos aparelhos, não! rs Aqui, apesar de os exercícios não serem feitos apenas com o peso do corpo, não é preciso muito mais que um haltere e algumas anilhas.

E você, já usou algum dos apps da Freeletics? Conte pra gente o que você achou nos comentários!