Olá mulherada! Você tem intolerância ao glúten ou está cortando o glúten da sua dieta? O glúten é uma proteína presente no trigo, na cevada, no centeio, na aveia e no malte, já falamos sobre ele aqui (e se é necessário cortá-lo). Portanto, todos os alimentos feitos com esses produtos contêm glúten.

Muitas pessoas fazem uma dieta sem glúten e ficam perdidas na hora de comprar e escolher o que comer. E a gente sabe bem o quanto é difícil não comer aquele pãozinho quentinho, aquela pizza no domingo… e tantas outras delícias que tem glúten.

Pensando nessa dificuldade trazemos para vocês uma lista com todos os alimentos permitidos na dieta sem glúten, assim você pode ter um cardápio saboroso e nutritivo e saber o que escolher.

Alimentos permitidos na dieta sem glúten

FARINHAS e FÉCULAS: farinha de arroz, amido de milho, fubá, farinha de mandioca, fécula de batata, farinha de soja, polvilho, araruta, flocos de arroz e milho.
MASSAS: preparadas com as farinhas permitidas.
VERDURAS, FRUTAS E LEGUMES: todos, crus ou cozidos, frutas in natura ou desidratadas.
CEREAIS: arroz, milho, painço, quinoa, amaranto, trigo sarraceno.
LATICÍNIOS: leite, manteiga, queijos e derivados.
GORDURAS: óleos e azeites.
CARNES: bovina, suína, frango, peixes e frutos do mar.
OVOS
GRÃOS: feijão, lentilha, ervilha, grão de bico, soja.
SEMENTES OLEAGINOSAS: nozes, amêndoas, amendoim, castanhas da Amazônia e caju, avelã, macadâmia, linhaça, gergelim, abóbora etc.
CAFÉ: procure os cafés com o selo de pureza da ABIC, pois alguns pós podem estar misturados à cevada.
BEBIDAS ALCOÓLICAS: vinho (feito da uva), aguardente de cana, rum (destilação do melaço), vermute e conhaque (derivados do vinho) e quentão (feito com aguardente, gengibre, cravo da Índia e canela).

O maior segredo para conseguir se privar do glúten é adaptar as receitas e ampliar o leque de opções saudáveis sem glúten. Aqui no blog temos algumas receitinhas sem glúten. 😉

Fonte: Frootiva
Bio Brazil Tech 2015

Bio Brazil Fair 2015

Entre os dias 10 e 13 de junho rolou na Bienal lá no Ibira a Bio Brazil Fair. Sou a doida das feiras de alimentos, do mesmo jeito que fiquei doida quando soube da APAS, quando vi que ia rolar a Bio Brazil Fair fiquei de zóio para não perder a data. Ano passo eu e a Japão tínhamos ido nessa feira, mas como fomos no sábado (último dia), a feira estava muito cheia e não conseguimos aproveitar tão bem. Com isso, esse ano optei por ir durante a semana para poder aproveitar e conhecer mais os expositores.

A Bio Brazil Fair é o principal palco de negócios para o mercado de produtos orgânicos. Nessa feira encontramos desde grandes empresas como a Native até pequenos produtores/comerciantes. Além de conhecer novos produtos, nessa feira é possível comprar os produtos também. Na sexta e sábado a feira fica aberta ao público em geral. No ano passado tinha muita gente na feira comprando os produtos.

Como toda feira, sempre fica alguma coisa para trás que acabamos passando sem ver. Sempre saio de uma feira com a sensação de “quero mais”, mas chega uma hora que cansa tanta informação. Então vou comentar sobre algumas das coisas que vi que achei bem legais!

Cerveja sem glúten da Tivva

Cerveja sem glúten da Tivva

Eu já havia visto por aí algumas cervejas sem glúten, mas nenhuma de marca conhecida. Fiquei surpresa ao ver essa novidade da Tivva. Eu já conhecia a marca por causa do macarrão sem glúten super saborosos e estou com uma expectativa enorme para provar essa cerveja. Infelizmente não consegui conversar para saber se já está no mercado, preço, onde comprar, etc. Mas assim que eu descobrir contarei para vocês.

Dois produtos que experimentei e não vou conseguir contar a marca para vocês porque não lembro o nome (estou super chateada por isso, mas era fim da feira, Rebequíssima toda trabalhada no colo e eu morta de cansada. Vou ficar devendo essa, desculpa, gente!):

  1. Coxinha de jaca – Sim, isso existe! Eu detesto jaca, do fundo da alma, não posso nem com o cheiro. Só experimentei porque estava morta de fome e a Carô jurou que não tinha gosto de jaca. Confiei e fui. Uma delícia! Não tinha gosto de jaca e serviria tranquilamente em uma festa infantil. Uma pena eu não ter olhado o nome da empresa!
  2. Comida pronta – manjam aquelas empresas que entregam a refeição na sua casa que basta você esquentar no microondas e comer? Pois bem, experimentei uma refeição assim. Serviram para mim arroz 7 grãos, purê de mandioquinha e peixe Sant Peter. Gente, outra delícia! Parecia que eles tinham acabado de preparar a comida ali. Eles me explicaram que a comida continuava saborosa porque era embalada a vácuo, e isso mantém o sabor da comida. Não sei se todas as empresas trabalham dessa forma, mas #ficadica se algum dia vocês optarem por um serviço de refeição assim. Eu jurava que tinha pego o contato dessa empresa, mas falhei nessa também 🙁 Achei! O nome da empresa é Light Chef. Não sei os preços, mas pelo sabor da comida eu recomendo.

Outro produto que experimentei e fiquei positivamente surpresa foram os queijos veganos da Super Bom. O sabor lembra um pouco dos salgadinhos de queijo industrializados, mas é bem suave. Achei tão gostoso que achei que era mentira que não tinha nada “do capeta” no rótulo, até pedi para ler os rótulos dos queijos e lá não constava nada de aroma artificial. Recomendo.

BIO-BRAZIL-TECH-4

Bio Brazil Fair 2015

 

Voltei da feira com alguns produtos para experimentar. Óbvio que o chocolate foi o primeiro, bem gostoso, mas ainda prefiro um chocolate normal 70% cacau. Eu uso óleo de coco na cozinhar, mas ainda não usei os da Copra, depois conto se gostei. A proteína de baunilha ainda não usei. O açúcar de coco maridôncio está usando para adoçar o café e curtiu. Vou tentar fazer uma receita com esse açúcar e conto para vocês, não usei ainda porque eu não adoço nada, então rola uma dificuldade para testar. A surpresa boa foi a erva de tereré orgânica, sobre essa aí farei um post a parte porque vale a pena.

Dica: leiam os rótulos dos produtos orgânicos industrializados sempre! Você precisa saber o que tem ali dentro daquela embalagem. Não é porque o produto é orgânico que não terá umas “besteirinhas” na composição. Fiquem atentas!