No último domingo, aconteceu aqui em São Paulo a Tricolor Run, primeira corrida de rua oficial da Under Armour no Brasil, realizada em parceira com o São Paulo Futebol Clube. Como boa são-paulina, não podia deixar de prestigiar esse evento, né? 😉

A medalha não poderia ser diferente! (Divulgação/Under Armour)

Além de poder usar as cores do meu time do coração e ter essa medalha lindaaaaaa com o símbolo do SPFC, a prova teve outras atrações para os corredores: tanto a largada como a chegada foram dentro do Estádio do Morumbi, na pista de atletismo que fica em torno do campo de futebol. E os percursos, de 5 km e 10 km, passavam pelas ruas do bairro, um local onde não se costuma ter provas aqui em São Paulo. Por incrível que pareça, apesar de estarmos na maior cidade do país, a maioria das provas segue os mesmos trajetos e ter a chance de correr em um lugar diferente sempre faz meus olhinhos brilharem! 😀

Toda a prova foi cercada de muita expectativa! As 3 mil vagas esgotaram rapidinho e vários treinos de aquecimento exclusivos para os inscritos deram um clima especial para a prova, sem falar em um desafio virtual mensal para mantet todo mundo animado e focado nos treinos. E os corredores também podiam escolher a cor da camiseta: branca, preta ou vermelha. Demais, né?!

Pódio feminino nos 10 km: 1ª Giovana Costa Martins; 2ª Detlei Hasse; 3ª Vanessa Ferreira Moura (Divulgação/Under Armour)

E a mulherada que liderou os 5 km: 1ª Marilene de Jesus Ferreira; 2ª Juliana Pereira de Souza; 3ª Ana Paula Moretti (Divulgação/Under Armour)

Como a prova teve poucos participantes em comparação com os grandes circuitos de corrida que temos por aqui, e as largadas foram separadas para os 10 km e os 5 km (com 10 minutos de intervalo entre elas), a prova começou bem tranquila para mim. Até que a pista de atletismo deu afunilada e eu acabei ficando entre a pista e a grama, que estava um pouco molhada, e… escorreguei! Hahahaha… Não foi nada grave, levantei rapidinho e continuei correndo como se nada tivesse acontecido, mas foi a primeira vez que eu caí em uma prova, então tinha que registrar aqui, hahahaha… 😛 Para tudo na vida tem uma primeira vez, né?

Micos à parte, rs, o percurso foi um pouco complicado porque a CET não liberou o fechamento completo das ruas e tivemos que dividir parte do espaço com os carros. Isso fez com que o espaço para os corredores ficasse um pouco estreito e, especialmente na segunda volta do pessoal dos 10k, deu uma tumultuada. Como eu estava correndo 5k e não estava preocupada com tempo, nem nada, não me incomodei, mas acho que para quem estava com um objetivo de performance ou correndo no percurso maior, deve ter sido um pouco irritante.

Bem lá no final do percurso, tinha uma descida deliciosa e não poderia terminar melhor: dentro do estádio do Morumbi. Esse finalzinho, para mim, compensou todos os perrengues e as subidonas do bairro do Morumbi! Hahahaha… Com certeza, faria a prova de novo, especialmente porque a temática foi puro amor, hahahaha… 😉

E você, correu essa prova? O que achou? Conta pra gente nos comentários!

Olá mulherada!

Nos últimos finais de semana tivemos duas leitoras e amigas representando o Corre Mulherada nas provas e hoje elas contam como foram as corridas! 😉

Se Toque Run

Por Michele Beraldi

michele-medalha-se-toque-run-corrida-sao-paulo2

A Latin Sports juntamente com o instituto Se Toque realizaram no dia 25 de setembro, no Campo de Marte, a Se Toque Run.

O dia tinha amanhecido chuvoso e a arena estava cheia de mulheres correndo pela causa: conscientização sobre o exame de câncer de mama que mata tantas mulheres todos os anos. Havia stand para fotos instantâneas, massagem e hidratação. A chuva deu uma trégua durante a prova que foi dividida em 5 km e 10 km. Quem foi para 5 km, como eu, fez uma volta na Brás Leme e quem fez 10 km foram duas voltas no percurso.

Creio que o único problema foi a divisão da pista da Brás Leme em ida e volta e muitas caminhantes atrapalhando a passagem. A dispersão da prova foi ótima, frutas e água na chegada e uma medalha linda.

Depois teve uma aula animadíssima de Zumba e os corredores se divertiram muito.

Prova bem organizada, foi uma pena que tenha sido numa data em que teve tantas provas em São Paulo.

M5K – São Paulo

Por Priscila Magalhães

Neste domingo, 9 de outubro, aconteceu a M5K Mulheres em Movimento no Ibirapuera em São Paulo e em outros estados do Brasil.

A retirada do kit podia ser realizada em três locais diferentes de São Paulo (no Complexo Tatuapé – Shoppings Metrô Boulevard Tatuapé e Metrô Tatuapé ou na Concessionária Sinal Indianópolis). A Stefania utilizou o serviço da Meu Kit e retirou no dia da prova. Ouvi relatos de que a retirada dos kits estava tranquila nos três locais.

No kit havia amostras da Sundown, sabonetes d’O Botícário, biscoitos Bauducco (Cereale), Polenguinho e cupons de desconto. O único ponto negativo do kit foi o material muito frágil.

Antes da largada, passei na área de relacionamento da M5k e estava muito bem organizada, cheia de “comes e bebes”, banheiros químicos exclusivos, massagem e muitos pufes para aguardar até o início da prova.

Como tivemos alguns contratempos, acabamos largando bem no final. Nós sabemos que largar no final e em provas femininas é sinônimo de encontrar paredões e dessa vez não foi diferente. Conseguimos desviar de muitos paredões, mas acabamos caminhando, pois a Steff estava com a mochilinha do kit e a mochila simplesmente rasgou durante o percurso. O material era muito fraco e ficamos com receio de tudo cair pelo caminho. Então decidimos caminhar e curtir o percurso (ela nunca correu pela região do Ibira). Foi bacana mesmo assim e fomos curtindo a multidão rosa que tomou as ruas e avenidas próximas ao Ibirapuera. O ponto alto desse tipo de prova é ver tantos pontinhos rosa correndo juntos e a alegria de tantas mulheres com perfis extremamente diferentes, mas com um único objetivo: não parar, seja correndo ou caminhando, mas completar a prova.

Havia dois pontos de hidratação, um na metade da prova e outro logo após a chegada.

No geral, a prova foi bem organizada e a estrutura muito boa.

O kit pós-prova tinha banana e bebida isotônica, além da medalha linda dessa edição.

m5k-sp-2016-medalha

Por volta das 8h30 a organização realizou o sorteio de um carro, mas infelizmente não tivemos sorte dessa vez. Rs.

Pela primeira vez, corri/caminhei uma prova inteira acompanhada e foi uma experiência interessante. Durante a prova já começamos a planejar fazermos isso mais vezes e vamos incluir mais amigas no pacote. Essa corrida foi especial por muitos motivos, um deles foi ter incentivado mais amigas a saírem do sofá e praticar uma atividade física. Gostei muito de participar da M5k e incentivar (e receber incentivo de volta) da minha amiga Steff. Que venham mais provas assim.

Obrigada pelo convite, meninas do Corre Mulherada!

E você correu uma destas provas? O que achou?