No começo de julho, recebi um convite da Nike para participar de um treino especial do Nike+ Running Club para divulgar as novas cores do LunarEpic e também a versão cano baixo do tênis de corrida (bem que eu avisei que ela chegaria, rs). A Mari já explicou como você pode se inscrever para participar dos treinos do NRC (é tudo gratuito).

O treino dedicado ao LunarEpic aconteceu no Horto Florestal, em São Paulo, e prometia ser épico – mas foi só lá que descobri que épico era sinônimo de… muitas subidas pela frente! 😛

A Nike fez toda uma surpresa, com pacer me buscando na porta de casa (obrigada, Renato!), kit completo, vídeos e fotos profissionais que deixaram a gente se sentindo quase uma celebridade hahahahaha… 😉 Fizemos imagens lindas lá no topo:

Brincando de garota-propaganda da Nike

Incrível, né? Mas antes foi preciso encarar uma piramba daquelas! Hahahahaha… 😛

Correr na subida exige muito mais técnica do que força. Com a postura correta, fica beeeem mais fácil. Durante o treino, a Milena Preter, treinadora no Nike N+RC, passou em cada um dos pelotões (divididos por pace) explicando como deveríamos posicionar o corpo para termos um melhor rendimento e eficiência mecânica no movimento.

Imagino que muita gente tem dúvidas sobre isso, então anote aí as principais dicas da Milena para correr bem na subida!

  • Inclinar o corpo pra frente, com o objetivo de impulsioná-lo adiante. Desta forma, o corpo se projeta de maneira mais propicia à pratica do exercício em um trajeto com subidas.
  • Pisar com a parte do médio pé para impulsionar a passada. Com isso, o pé acompanha a inclinação do corpo e fica alinhado, para melhor performance neste tipo de treino.
  • Fixar o olhar a 45 graus. Evite olhar para o topo da subida, a fim de não desanimar.
  • Dar passadas mais curtas e usar os braços. Essas são outras iniciativas positivas para movimentar o corpo adiante com mais facilidade.

O percurso do treino tinha pouco mais de 3 km de subida, ou seja, deu para testar todas essas dicas! Hahahaha… E realmente ajudam; experimente e me conte depois. 😉

treino-nrc-horto-florestal

Chegando ao topo – ufa, conseguimos! – nos deparamos com essa vista maravilhosa, que compensou todo o esforço! 🙂

Depois de descansar um pouquinho e admirar a paisagem, era a hora de descer. Nessa hora, especialmente em provas, é difícil resistir à tentação e não sentar o pau para “compensar”, né? Eu sei, também sou do time dos que abrem um sorrisão quando vê que vai correr ladeira abaixo, mas tome cuidado!

Na descida, o impacto aumenta muito e você pode se lesionar. “Vale dar uma segurada no ritmo, para não sobrecarregar os joelhos”, alerta Milena.

treino-nrc-horto-florestal-descida

Para quem evita as subidas a todo custo, saiba que esse tipo de treino ajuda a melhorar nossa resistência aeróbia e também a fortalecer os músculos das coxas, quadril, joelhos, panturrilhas e tornozelos.

Se você não tem muita experiência, comece devagar, com distâncias mais curtas e intensidade moderada. Conte com a supervisão de um treinador especializado em corridas para corrigir sua postura e aprimorar sua eficiência. Faz muita diferença nesse tipo de terreno! Somente um profissional de educação física poderá avaliar seu condicionamento atual e indicar o melhor momento para incluir um treino de subida na sua planilha. Quando usado de forma estratégica, ele pode ajudar (e muito!) na sua evolução.

E aí, pronta para encarar as subidas (e as descidas!) no seu próximo treino? 😉

  1. Clarissa disse:

    Adorei as dicas!! Subidas são o meu maior desafio!!

Deixe o seu comentário!