Cada vez mais, as marcas do segmento esportivo investem em ações diferentes para dar aquela forcinha para quem curte praticar atividades físicas ou mesmo quer adotar um estilo de vida mais saudável. Se você está buscando um estímulo para começar a correr, por exemplo, a Mari já contou aqui no blog sobre algumas dessas ações no Rio e em São Paulo. 😉

Agora é a Adidas que inaugura mais um espaço para os paulistanos praticarem seus esportes favoritos (não só corrida!) e experimentarem os produtos da marca. É a SPORTSBASE, uma estação supercompleta no Parque Villa Lobos, com aulas de corrida, espaço para ginástica e (claro!) empréstimo de produtos, como tênis e bolas de futebol e basquete. Tudo gratuito! Demais, né?

Na SPORTSTBASE, você pode pegar bolas de futebol e basquete emprestadas e experimentar tênis da marca (Divulgação)

Na SPORTSTBASE, você pode pegar bolas de futebol e basquete emprestadas e experimentar os tênis da marca (Divulgação)

O Villa Lobos é um dos nossos lugares favoritos para treino em São Paulo e recebe várias assessorias esportivas durante a semana. No fim de semana, então, o parque fica cheio de atrações para quem curte se exercitar ao ar livre.

A SPORTSBASE fica bem em frente à entrada principal do parque. Por enquanto, as aulas acontecem somente aos sábados e domingos, com opções de treinos de corrida, ginástica funcional, flexibilidade e yoga, mas os empréstimos de produtos podem ser realizados de terça a domingo, das 7 às 19 horas.

A SPORTSBASE também tem uma estação de ginástica funcional e oferecerá treinos gratuitos nos fins de semana (Divulgação)

A SPORTSBASE também tem uma estação de ginástica funcional e oferecerá treinos gratuitos nos fins de semana (Divulgação)

Se você quer experimentar um tênis de corrida ou basquete, ou uma chuteira da marca antes de comprar, aproveite! Ah, e a Adidas também reformou as quadras de futebol society do parque. Perfeito para quem curte bater uma bolinha! 😉

Para utilizar qualquer um dos serviços, é só fazer um cadastro rapidinho no local. Acompanhe também o site oficial da Adidas para mais informações.

Nós adoramos a novidade, e vocês? 😀

Quebrar um recorde pessoal já é difícil… Agora pense quebrar um recorde mundial!

Nesta segunda, 12 de dezembro, a Nike apresentou seu novo projeto que pretende mexer com o mundo da corrida, o Breaking2. E o desafio lançado é bastante audacioso: atingir uma marca inferior a duas horas em uma maratona.

Pode parecer simples, mas não é pouca coisa, não… O atual recorde mundial masculino é de 2:02:57, marca alcançada pelo queniano Dennis Kimetto na Maratona de Berlim em 2014. Ou seja, a proposta da Nike é que os atletas reduzam em 3% esse tempo, o que significa correr 7 segundos mais rápido cada um dos 42 quilômetros da prova. :O Tanto que já estamos quase em 2017 e nada de alguém baixar o tempo do Kimetto, né?

Só para referência, o recorde mundial feminino é de 2:15:25, atingido pela Paula Radcliffe em 2003 (sim, há 13 anos!!) na Maratona de Londres.

Aí você pode estar pensando (como a gente aqui): Tá bom, mas como a Nike vai conseguir isso?

Lelisa Desisa (Etiópia), Eliud Kipchoge (Quênia) e Zersenay Tadese (Eritreia) são as apostas da Nike para cumprir esse desafio!

Lelisa Desisa (Etiópia), Eliud Kipchoge (Quênia) e Zersenay Tadese (Eritreia) são as apostas da Nike para cumprir esse desafio!

O primeiro passo foi identificar atletas à altura desse desafio, não só em termos de preparação física, mas corajosos o suficiente para encarar uma proposta tão ousada. E os eleitos foram o etíope Lelisa Desisa (que estreou na maratona em 2013, em Dubai, com uma marca de 2:04:45 – um dos melhores tempos para novatos nessa distância), o queniano Eliud Kipchoge (que bateu o recorde da Maratona de Londres este ano, completando a prova em 02:03:05, e levou o ouro nos Jogos Olímpicos do Rio) e Zersenay Tadese, da Eritreia (o atual recordista mundial da meia maratona, com uma marca de impressionantes 58:23).

Mas um projeto como este não poderia ficar centrado apenas nos atletas, certo? O Breaking2 inclui também um time de especialistas de diversas áreas da ciência e do esporte, responsáveis por pensar em todos os aspectos relacionados à corrida, como biomecânica, treinamento, design, engenharia, desenvolvimento de materiais, nutrição, psicologia e fisiologia. Vai desde criar o tecido ideal para a camiseta dos atletas até identificar as condições metereológicas perfeitas para a quebra de recordes. Ambicioso, não é mesmo?

A data e o local da tentativa de correr a maratona em menos de duas horas serão revelados apenas no ano que vem. Além da curiosidade que temos em saber se o trio conseguirá atingir essa marca em 2017, e a inspiração que encontramos neles para quebrar os nossos próprios recordes, por mais modestos que eles sejam, sempre gera uma expectativa quando vemos uma marca global como a Nike investindo com tanta força na corrida de rua. Afinal, mesmo que o feito não seja alcançado, esse mundaréu de estudos deve abrir espaço para o desenvolvimento de tecnologias e serviços inovadores que beneficiarão não só os atletas de elite, mas nós aqui na outra ponta também, os amadores. 😉

Como disse Bill Bowerman, treinador de atletismo e cofundador da Nike: “o verdadeiro objetivo da corrida não é vencer a prova, e sim testar os limites do coração humano”.

E aí, você acha que eles vão conseguir quebrar esse recorde no ano que vem?