duvidas-nutricao-supermercado
Nós sabemos muito bem que a prática regular de exercícios físicos acaba “puxando” uma reeducação alimentar. Afinal, seja com o objetivo de acelerar o processo de emagrecimento/definição, seja para melhorar a performance, uma dieta balanceada e rica em nutrientes é fundamental!

Em meio a tantas informações que encontramos na internet e nas bancas, e centenas de rótulos atraentes no supermercado, como escolher as melhores opções? Só tem um jeito: buscando informações com profissionais da área! Para tirar algumas das nossas (muitas!) dúvidas sobre alimentação, conversamos com a nutricionista Andrea Lane. Veja as respostas dela abaixo:

***

É possível contar as calorias de receitas feitas em casa? Como podemos calculá-las?

Sim, é possível. E quanto mais praticamos esse hábito, mais fácil fica. Existem ferramentas como a do nosso site (ContarCalorias) onde é possível encontrar informações nutricionais de milhares de alimentos, basta clicar na busca e adicionar no seu diário alimentar os ingredientes da sua receita e você poderá ver detalhadamente a quantia de gordura, proteína, carboidratos, sódio etc. Preparar alimentos em casa é uma boa maneira de saber exatamente o que está ingerindo, além de ser mais saudável e mais econômico.

Quais cuidados devemos ter na preparação dos alimentos quando levamos marmitas ou lanches para o trabalho?

Manter a temperatura interna correta é muito importante para evitar intoxicação alimentar. Inclua ao menos um alimento de cada grupo alimentar, proteína magra, carboidrato e gorduras saudáveis. Reserve um tempo durante a semana para planejar e preparar o seu cardápio para os próximos dias, assim evita o stress e ansiedade em ter que preparar algo saudável às pressas. Pode parecer difícil fazer um planejamento do cardápio no começo, mas com o tempo vira hábito e logo isso será parte da sua rotina 😉

Quais são os grandes “vilões” dos produtos industrializados?

Produtos industrializados geralmente vêm carregados de açúcar e calorias vazias, que não provêm nutrição e são diregidos rapidamente no organismo, fazendo com que você tenha fome tão logo terminou de comer. Muitos ingredientes presentes nesses produtos, como as gorduras trans, devem ser evitadas ao máximo, pois podem causar doenças cardiovasculares. Podemos citar também o sódio, que é usado com muita frequência como conservante, e deve ser evitado por alterar a pressão arterial e reter líquidos, o que causa a desidratação no organismo. A melhor pedida é comer alimentos frescos sempre que possível e deixar os industrializados apenas para uma emergência ou ocasiões esporádicas.

Devemos dar preferência a que tipo de alimentos industrializados?

De preferência não dê preferência! 😉 Mas sabemos que nem sempre é possível ter uma dieta perfeita, orgânica e ‘ideal’. Nesse caso prefira alimentos congelados ao invés dos enlatados, já que eles não contêm tanto sódio, e escolha alimentos que possuem uma lista de ingredientes curta, com poucos itens, o que significa que não passaram por tantos processos e manteve-se certa integridade.

Quais os benefícios de saber ler a informação nutricional dos produtos industrializados corretamente? E da composição dos produtos?

É muito importante saber exatamente o que consumimos, especialmente para as pessoas com certas intolerâncias alimentares e aquelas que querem cuidar da saúde e perder peso. Muitas vezes a embalagem pode ser atraente e aparentar ser um produto saudável, mas a lista de ingrediente não engana. Quanto mais praticamos este hábito de ler as informações nutricionais, mais fácil fica descartar o que não é bom.

O que é mais preocupante: excesso de sódio ou de potássio?

Precisamos tanto de sódio quanto de potássio na nossa alimentação, porém é mais comum encontrar pessoas que abusam do sódio devido a uma alimentação rica em produtos industrializados. A chave para um bom funcionamento do organismo é a moderação.

Há algum risco/problema no uso prolongado de suplementos alimentares?

Na minha opinião, suplementos alimentares devem ser usados com cuidado e para atingir um certo objetivo (ganhar massa muscular, atingir meta de peso em caso de má nutrição etc.), e descartados após. Excesso de proteína no organismo, por exemplo, pode causar intoxicação, já que o fígado não é capaz de metabolizar quantidades excessivas desse nutriente. Efeitos como cansaço, dor de cabeça, palpitações também são alguns sintomas que podem ocorrer se existe abuso de proteína na alimentação. Uma dieta balanceada com alimentos integrais, frutas e verduras, muita água e a prática regular de exercícios é suficiente para manter o corpo e a mente saudáveis, sem a necessidade de suplementos.

Existe contra-indicação em consumir complexos vitamínicos vendidos em farmácias sem necessidade de receita médica?

Vitaminas solúveis em gordura, como as A, D, E e K, podem causar problemas de saúde quando tomadas em excesso, pois se acumulam no tecido muscular. O excesso ingerido de vitaminas solúveis em água, como o complexo B, é eliminado em grande parte na urina, porém nem sempre isso acontece, principalmente quando estamos de jejum. Por isso, devemos sempre agir com cautela e consultar com um médico ou nutricionista antes de iniciar qualquer tratamento.

Quais são as frutas mais completas em vitaminas?

Cada fruta possui certos ‘superpoderes’, sejam antioxidantes (no açaí, laranjas, kiwi), fitoquímicos que previnem o envelhecimento celular (romã), ou que regulam o sistema digestivo devido a enzimas como a papaína, presente no mamão. Sendo assim, inclua uma grande variedade de frutas na dieta, pensando que cada cor tem um benefício específico.

Tem uma quantidade ideal de quantos ovos podemos consumir durante a semana?

Ovos são uma ótima fonte de proteína, vitaminas e minerais. Uma preocupação que muitas pessoas têm a respeito de ovos é devido ao colesterol. Cada ovo contém cerca de 190 mg desse nutriente. A recomendação diária de consumo de colesterol é de cerca de 300 mg. Porém, não existem estudos conclusivos relacionando o consumo de ovos e nível de colesterol alto no sangue. Sendo assim, não há razões para limitar o consumo de ovos; mas lembre-se de que uma boa dieta deve conter uma variedade de alimentos.

Quais os melhores alimentos para consumir no day-off ou em dias de recuperação muscular após um treino mais intenso?  

Se você estiver praticando musculação, é importante ingerir alimentos ricos em proteína logo após o treino (1 hora no máximo), pois o corpo está pronto para absorver esses nutrientes. Já no caso de treinos de cardio mais intensos, aproveite o dia de descanso para consumir carboidratos complexos (grãos integrais, batata-doce) para repor a energia, e beba muito líquido.

nutricionista-Andrea-LaneAndrea Lane é nutricionista formada pela San Diego State University, em San Diego, na Califórnia, e também possui o título de DTR (Dietetic Technician, Registered) n.1058174 pela Academy of Nutrition and Dietetics. Trabalhou com nutrição comunitária, infantil e materna por alguns anos antes de se integrar ao time do Contar Calorias.

***

Caso você tenha mais alguma pergunta sobre nutrição, pode colocar nos comentários que tentaremos responder em um próximo post ou entrevista 😉

  1. Lucelena Almeida Cardoso disse:

    Gostei da matéria e cardápios apresentados.
    Gostaria de receber um cardapio completo sem o uso de farinha branca e combinação de legumes permitidos, para um emagrecimento saudável, sem fome ou fraquesas e mau estar.

Deixe o seu comentário!