0
  • No products in the cart.
Treinos

Minha Corrida: Mari Frioli – Os temidos “longões dos longões” #maritona

Olá mulherada!

Chegou setembro e com ele também o lembrete de que faltam apenas dois meses para o grande dia! 😀 Tá chegando a maratona, yay! E como tá passando rápido! Daqui a pouco já estou embarcando rumo a França, com o friozinho no estomago e muita vontade de me superar. <3

150731_riviera_motivacional4

Mês passado começaram os treinos longos realmente longos e confesso que tinha muito medo deles. Quando alguém me falava que pra maratona tinha que correr 24 km e ir aumentando até 34 km, 36km… eu já ficava preocupada e nem cogitava correr uma maratona por conta disso. Mas ai veio a vontade, e mesmo lembrando que os treinos são piores do que a prova, resolvi encará-los para realizar o meu sonho.

Então desde o mês passado já tenho feito no mínimo uma meia maratona no meu longão. Minha maior distância até agora foram 32 km e já percebi que nos longões para a maratona que nos tornamos maratonistas, concluir a prova é só pra confirmar, e colocar a medalha no peito é o presente que recebemos para lembrar pra sempre da experiência toda.

Se alguém algum dia te falou que é fácil correr uma maratona, ela é muito foda, porque todo mundo que eu conheço e é maratonista (e eu os considero corredores sensacionais) me disse a mesma coisa “correr uma maratona não é correr duas vezes 21 km, é muito mais difícil, muito mais desgastante”. E são essas palavras que me tiram da cama, e mesmo cansada me fazem continuar a cumprir a planilha direitinho. Acredito muito que cumprindo a minha parte tudo fica “um pouco” mais fácil, até a cabeça funciona melhor nos treinos, rs.

150903_riviera_motivacional

Como em qualquer distância, os treinos são importantes para testarmos coisas (tênis, gel, alimentação, hidratação, roupas), descobrir como se motivar e como trabalhar a própria cabeça. Tô aproveitando pra testar tudo que preciso e pra treinar muito a cabeça. É no longão que bate o cansaço da semana intensa de treinos, porque não basta correr 32 km no sábado, os treinos continuam fortes durante a semana e logo vem outro longão. Não é fácil, eu me sinto cansada o tempo todo, mas vejo isso como parte do caminho. E tento tirar o melhor dessa experiência.

Outra coisa que ouço o tempo todo é “uma maratona muda a nossa vida” e acredito muito nisso, não sei o quanto irá mudar, mas depois dela eu nunca mais vou reclamar de ter que acordar cedo por qualquer motivo que seja, rs, e não vou reclamar dos meus treinos para as meias-maratonas (minha distância preferida). 😛

E que venha os próximos treinos! #rumoaos42km

Mari Frioli

1 comentário

Deixe uma resposta