0
  • No products in the cart.
Inspiração

Inspiração: Harriette Thompson

Terminando a prova ao lado do filho.

Harriette Thompson é a mulher mais velha do mundo a completar uma maratona! 😀

Como se não bastasse esse feito, realizado no dia 31 de maio deste ano, era a 16ª vez que ela concluía a Rock’n’Roll Marathon em San Diego, Estados Unidos.

motivacao-maratonista-mais-velha-do-mundo
Harriette na largada.

Aos 92 anos e 65 dias ela concluiu a maratona com o tempo de 7h24m36s, e se tornou a maratonista mais velha do mundo. A corredora mais velha até então era Gladys Burrill, que completou a Maratona de Honolulu, em 2010, quando tinha 92 anos e 19 dias.

Para ela esta foi a maratona mais difícil, e se engana quem acha que é por conta da idade, ela perdeu o marido em janeiro deste ano e como ele teve uma doença prolongada ela não pode treinar muito bem, porque ela estava sempre com ele. <3 Como se não bastasse passar pelo luto, ela também ficou doente e teve que cuidar das pernas, fazendo um tratamento de radiação para carcinoma.

Por este motivo concluir a maratona a deixou muito emocionada. E ao ser indagada pelo feito, na sua humildade Harriette respondeu “Eu não acho que fiz algo tão incomum. Tem muita gente dizendo que sou uma inspiração. É bom ouvir para alguém da minha idade. Eu estou bem, eles realmente estão me mimando aqui.” disse ela, com uma voz firme e alegre, sendo saudada pelas pessoas ao seu redor. 🙂 Imagina ter uma vó fofa e forte assim? Ou melhor ainda, você consegue se imaginar chegando aos 92 anos e correndo uma maratona? Incrível! 😀

Terminando a prova ao lado do filho.
Terminando a prova ao lado do filho.

Harriette começou a correr aos 76 anos, depois que um membro de sua igreja perguntou se ela não queria participar da maratona e ajudar a arrecadar fundos para combater a leucemia e linfoma. “Naquela época, eu tinha perdido várias pessoas na minha família para câncer” conta ela. “No primeiro ano, eu só planejava caminhar, mas como todo mundo estava correndo, resolvi começar a correr com eles.” Desde então ela já arrecadou mais de 100 mil dólares para a Sociedade de Leucemia e Linfoma. Ela também sobreviveu a três cânceres.

A única vez que não participou de uma prova foi quando teve que se tratar de um câncer. Ela não tem certeza se vai correr novamente no ano que vem. Mas esse era o mesmo pensamento que tinha ao terminar a prova do ano passado, quando completou os 42 km em 7h7m42s, batendo o recorde para uma mulher com mais de 90 anos em mais 1h30m.

A chegada emocionante!

Harriette é um exemplo de que nunca é tarde para começar a correr, ajudar o próximo e ir atrás dos seus sonhos. Então bora levantar do sofá que a vida tá passando… o que você espera ter feito aos 92 anos? 😀

Mari Frioli

2 Comentários

Deixe uma resposta