Eu fiz Pilates por um bom tempo antes de mudar para São Paulo e sempre gostei. Logo que começamos a treinar na Bio Ritmo, fiquei super empolgada em saber que, na minha unidade, tem aula de Mat Pilates (no solo) quase todos os dias  e também a opção de fazer aulas adicionais de Pilates Station no Studio (com aparelhos).

Só que, na sequência da aula de Pilates, tem a aula de Yoga* e aí surgiu um novo amor… Hahahaha… Quando não conseguia chegar a tempo para a aula de Pilates, fazia a de Yoga e, depois de algumas semanas, comecei a ficar dividida.

bioritmo_yoga_versus_pilatesPilates ou Yoga, Yoga ou Pilates: qual escolher? #dilemas

Para começar: não, os dois não são a mesma coisa! Em um primeiro momento, eles podem até se parecer, mas a sua experiência durante os exercícios é bastante diferente, assim como os objetivos de cada um deles. E também não tem melhor, nem pior. A verdade é que essa escolha depende dos resultados que você quer atingir! 😉

As duas modalidades oferecem exercícios para tonificar os músculos abdominais (o famoso core) e reforçar os músculos das costas. Mas, se o seu foco é fortalecimento, saiba que os exercícios do Pilates são mais intensos, por isso vão trazer resultados mais rápidos que os do Yoga. Este, por sua vez, é mais indicado para quem quer para aumentar o alongamento e a flexibilidade do corpo como um todo.

Outro ponto que deve ser considerado é que as técnicas de respiração são diferentes. Na prática do Yoga, os exercícios de respiração ajudam a aliviar o estresse e relaxar grupos musculares específicos. Já no Pilates, a respiração é usada para fornecer aos músculos a energia necessária para exercitá-los, controlando a quantidade de oxigênio. É uma respiração mais forte. Então, se você quer exercícios que ajudem a relaxar, acho o Yoga mais indicado.

Quanto ao equilíbrio e à coordenação motora, acredito que as duas exigem igualmente do corpo — e exigem muito! No Yoga, é preciso se manter firme nas posturas (asanas) e o Pilates traz muitos exercícios de estabilização e isometria (aqueles em que você precisa ficar imóvel por alguns segundos que mais parecem uma eternidade, rs).

No Yoga, você pode contar com o auxílio de bloquinhos e faixas para fazer os asanas de forma mais confortável, mas o objetivo é que você precise cada vez menos dessa “ajuda”. Já a grade de Pilates da Bio Ritmo alterna conforme o material que será utilizado na aula: fitball, overball, rolo… E também tem a aula de circuito, que traz diferentes estações com cada um desses acessórios (essa é a aula mais puxada, na minha opinião).

Fitball na Bio RitmoQuem vê as fitballs na parede até pode pensar “ai, que delícia fazer aula sentadinha…” – Vai nessa! 😛

Em ambos os casos, você exercita a musculatura do corpo como um todo e de forma integrada, e não grupos musculares isoladamente. O ganho de massa magra demora mais que na musculação, mas você promove um fortalecimento dinâmico da musculatura que protege as articulações, o que é excelente para os corredores, porque previne lesões. 🙂

Se você ainda está em dúvida, faça o teste definitivo: experimente as duas modalidades! Esse é o melhor jeito de descobrir qual tem mais a sua cara 😉 O importante é que, quando praticadas corretamente, ambas trazem muitos benefícios, não só para os seus treinos de corrida, mas para a sua saúde — e para a vida! No fim, eu acabo escolhendo conforme me sinto no dia… Se estou com muita energia para gastar, Pilates. Se estou precisando diminuir o ritmo depois de horas no trabalho, Yoga. E assim sigo, com o coração dividido! 😛

* Aqui me refiro apenas à prática física do Yoga, sem considerar outros aspectos dessa filosofia.

post_parceiros_BR_2015

Deixe o seu comentário!