No dia 26 de agosto, participamos de um evento muito especial na Centauro para celebrar a chegada no Brasil de uma das principais marcas de tênis de corrida dos Estados Unidos, a Brooks.

Além de conhecer alguns dos modelos que a Centauro venderá com exclusividade por aqui, fizemos um treino de corrida bem bacana na cobertura do Shopping Light, bem no Centro de São Paulo!

A Brooks oferece modelos para diferentes pisadas e terrenos, e tem como slogan “Run Happy”, ou seja, que a corrida seja um momento de felicidade.

Aliás, na apresentação da marca durante o evento, eles falaram uma coisa bem bacana em que eles acreditam: quanto mais gente correndo, mais gente feliz no mundo! Concordamos 100%! Hahahaha… 😉

Por enquanto, a Centauro está comercializando nove modelos diferentes da Brooks no Brasil, em lojas físicas selecionadas e no e-commerce. Conheça mais sobre eles:

Adrenaline GTS 17: destinado a corredores que desejam mais estabilidade e desempenho. Tem como diferencial a tecnologia PDRB (Progressive Diagonal Roll Bar), que evita o movimento do pé em pronação excessiva, e a entressola de espuma DNA BioMoGo, que se molda na forma dos pés, suportando áreas que não são regularmente amortecidas. Preço sugerido: R$799,99.

Caldera: indicado para trilhas longas, é um tênis responsivo com sola de borracha, alças que permitem flexibilidade e ampla proteção no solo. O cabedal tem malha dupla projetada para fornecer proteção para os pés sem sacrificar a respirabilidade e o conforto. Além disso, tem uma bolsa especificamente projetada para manter os cadarços fora do caminho enquanto corre. Preço sugerido: R$749,99.

Ghost 9: com mais espaço para os dedos, é um tênis pensado para quem tem pés planos, inflexíveis e ligeiramente mais largos. Se seus pés costumam inchar durante a corrida, vale experimentar! Esse tênis já foi nomeado como “melhor compra” pela revista Runner’s World dos Estados Unidos. Preço sugerido: R$699,99.

Glycerin 14: com bastante amortecimento, esse modelo conta com “pods” (bolhas de borracha) estrategicamente colocados para atuar como zonas de pressão ideais para atenuar o choque e tornar a corrida mais suave. Esse é o tênis que estamos testando e logo mais contamos em detalhes para vocês! 😉 Preço sugerido: R$799,99.

Hyperion: é o calçado da Brooks mais leve para o asfalto, projetado para máxima eficiência e retorno de energia. Possui “pods” de propulsão no antepé que proporcionam contração ao pisar e impulso na saída. O cabedal não possui costura, por isso o tênis pode ser utilizado sem meias. Conquistou o Sole Mate Award (único companheiro) pela revista Women’s Running em 2016. Preço sugerido: R$649,99.

Launch 4: apesar de ter sido projetado para ser um tênis de performance para maratonistas, ele tem sido usado por várias categorias de corredores, de curtas a grandes distâncias. Sua característica principal é o retorno de energia ao corredor, proporcionado pelo impulso de uma linha adicional de borracha sob o antepé. Preço sugerido: R$549,99.

Pure Grit 5: tênis de corrida de baixo perfil, destinado para trilhas de 5km até meia maratona. Uma de suas características é a proteção frontal para os dedos, que evita lesão em caso de colisão com pedras no caminho. Possui também um escudo de poeira para evitar a entrada de detritos pequenos. Preço sugerido: R$699,99.

Pure Cadence 6: vem com a tecnologia da espuma DNA BioMoGo e pods na sola que ajudam o corredor que é levemente pronado a estabilizar sua pisada. Seu calcanhar arredondado abraça o pé e proporciona uma pisada mais natural durante a aterrissagem. Preço sugerido: R$499,99.

Ravenna 8: indicado para corredores em transição entre neutro e pronado, ou aos que possuem um pé neutro e o outro levemente pronado. Outros destaques são a entressola com tecnologia DNA BioMoGo e o design sem costura. E eu, pessoalmente, achei o tênis lindo! Preço sugerido: R$549,99.

Particularmente, não conhecia a marca e adorei a novidade. E vocês? Já conheciam a Brooks?

* Imagens: Divulgação/Centauro. Valores sujeitos à alteração. Verificar disponibilidade.

Sabe aqueles tênis que você abre a caixa e solta um “UAU!”? Então! O Puma Speed Ignite Netfit é um desses modelos. Não tem como sair com ele sem que alguém comente sobre o quanto ele é bonito. A Puma realmente surpreendeu!

Apesar de fazer parte da família Ignite, ele é bastante diferente das últimas versões que foram lançadas aqui no Brasil, não só em termos em design, mas no conforto e na “pegada”. Quer saber mais? Conto tudo em detalhes neste post!

Design

De cara, já elegi o Puma Speed Ignite Netfit como um dos tênis mais bonitos de 2017. Hahahhahaa… (Sim, vou falar isso 1 milhão de vezes nesse review!) Apesar de a cartela de cores ser modesta (no Brasil, são seis opções, sendo três masculinas e três femininas), eu particularmente prefiro as versões em preto e branco. Especialmente no preto, essa tela do Netfit dá um toque “meia arrastão” pro tênis que eu, particularmente, achei um charme! 😉

O tênis é daqueles que não passa despercebido e você vai arrancar uns elogios por aí, o que faz dele uma ótima opção também para looks mais casuais e moderninhos. O cabedal é feito em malha de crochê (evoKNIT) praticamente sem costuras e sem atrito, vestindo como uma meia nos pés – o que eu adoro. No calcanhar, uma peça de plástico garante mais firmeza e as diferentes formas de amarrar os cadarços, além de estilo (tem quem amarre fazendo desenhos, como coração), também contribuem para a estabilidade (falarei mais disso no item Conforto).

Amortecimento

O Puma Speed Ignite Netfit possui tecnologias que prometem amortecimento responsivo, ou seja, que transformam o impacto da passada em energia. De fato, você sente um pouco de retono, mas tão grande como senti ao usar outros tênis de marcas concorrentes (Nike LunarEpicAdidas Ultra Boost X, por exemplo, me deram uma sensação maior de impulso na pisada). De toda forma, é um tênis que eu usaria mais em provas curtas do que longas. Afinal, como o próprio nome indica, ele é um calçado para treinos e corridas rápidas, não para rodagem.

O solado de borracha vem com sulcos de flexão no antepé que formam uma zona de propulsão, ajudando a aumentar a velocidade da passada e a durabilidade. Aliás, tanto no solado como no cabedal, inclusive na tela do Netfit, senti bastante confiança em termos de resistência e durabilidade dos materiais.

Conforto

Mudar a forma de amarrar seus cadarços deixa o tênis mais chamativo, é claro, mas não é apenas uma questão de estilo! Além da amarração padrão (standard), a marca sugere outras quatro formas de usar seus cadarços para mais estabilidade (stability), pés largos (wide foot) ou estreitos (narrow foot), ou mesmo para ter mais suporte no calcanhar (heel support). E você também pode criar outras formas de usar os furos da tela para que o tênis tenha um encaixe perfeito no formato dos seus pés.

No meu caso, a amarração tradicional foi a que eu mais curti (pois é, rs).

Com tanto ajuste, o tênis fica superconfortável nos pés. O cabedal quase não tem costuras, e elas ficam estrategicamente posicionadas para não aparecer e não incomodar. Usei o tênis tanto com e sem meias e foi tranquilo, sem bolhas ou qualquer tipo de machucado.

Peso, Pisada e Drop

Oficialmente, este tênis é para quem tem pisada neutra, contudo a marca afirma que basta ajustar a maneira de passar o cadarço para que ele dê o suporte necessário para quem tem pisada pronada ou supinada. Como eu tenho pisada neutra, não posso dizer se isso é 100% verdade – adoraria saber de outras pessoas!

O drop é de 6 mm, mas a sensação é de que ele é mais baixo. Mesmo o peso sendo um pouco maior do que o que eu esperava para um calçado desse tipo (que tem Speed no nome), a sensação foi de um calçado mais leve tanto em treinos como em provas.

Tecnologias

  • EvoKNIT: cabedal em tecido leve que se ajusta ao formato do pé, oferecendo máximo conforto.
  • Netfit: Sistema de personalização de amarração que se adapta a diversos formatos de pé, oferecendo ajuste seguro e confortável para todos os tipos de corredores.
  • Ignite: Sistema de amortecimento que conta com uma espuma exclusiva com um mix de PU que garante resposta mais rápida.
  • Evertrack: Composto de longa duração para a sola que proporciona maior durabilidade em áreas de alto desgaste.

Custo x Benefício

É um tênis bonito? Sim. Gostoso para correr? Sim. Pode ser usado para outras atividades físicas além da corrida? Sim. Porém, com preço sugerido de R$ 699,00 (USD 140), ele acaba enfrentando uma concorrência brava com tênis de corrida “top de linha” de outras marcas. E apesar dos seus atrativos, particularmente achei que o Puma Speed Ignite Netfit não conseguiu se destacar tanto assim em relação a outros modelos que testei nessa faixa de preço. O que mais pesa a favor dele, na minha opinião, é o design e, se for o seu caso, o sistema Netfit para um melhor ajuste ao formato dos pés.

A boa notícia é que algumas lojas virtuais já estão oferecendo esse modelo com desconto. Vale pesquisar!

Puma Speed Ignite Netfit: aprovado para looks casuais, não só de corrida!

Opinião Geral

O Puma Speed Ignite Netfit reúne várias características que eu adorei em outros modelos que já testei aqui e que ganharam meu coração. Ele cumpre lindamente a proposta de ser um tênis que se encaixa bem aos pés, como uma meia, para que você não pense em mais nada além de correr – sem falar que ele vai bem também nos looks casuais.

Apesar de eu ter ficado com a amarração tradicional, brincar com os cadarços é divertido e pode ser a solução para quem tem problemas com a forma dos tênis de corrida (muito justa, muito larga, pegando em algum cantinho etc.). Em termos de amortecimento, não senti o retorno da energia tão forte, mas ele está ali e é um tênis confortável para correr. Além disso, acho que ele poderia ser um pouquinho mais leve. Porém, não chega a ser algo que incomode.

No fim, esse tênis me ganhou mesmo pelo design: achei muuuuuito lindo, de verdade, então estou usando bastante! 😉

Compre online: Puma (loja oficial) | Dafiti Sports | Kanui | Netshoes