É muito provável que você tenha ouvido falar do ultramaratonista Marcio Villar na última semana. Ele foi assunto em alguns programas de televisão por causa da última “loucura” que inventou: correr por uma semana em uma esteira, fazendo paradas apenas para descansar um pouco e, assim, tentar bater o recorde de Pierre-Michael Micaletti, registrado no Guinness Book, que havia completado 822,31 km em 2012.

Marcio é ultramaratonista há vários anos e já venceu grandes desafios. Completou a Jungle Marathon na Floresta Amazônica e a Arrowhead, nos Estados Unidos. Já correu do Rio de Janeiro até Aparecida do Norte, de Belém a Paragominas…. o lance do cara é se desafiar sempre e percorrer longuíssimas distâncias.

Marcio correndo e ao bater o recorde anterior. Fotos: Assessoria de Imprensa Technogym.

Marcio correndo e ao bater o recorde anterior. Fotos: Assessoria de Imprensa Technogym.

Após 7 dias correndo cerca de 3 maratonas por dia, tendo dormido apenas 18h ao todo e com o corpo levado ao extremo, Marcio completou 827km, batendo o recorde anterior. A hora em que Marcio completou os quilômetros necessário para superar o recorde anterior foi muito emocionante. Todos choravam, o público gritava, uma coisa linda de se assistir. Dá o play aí embaixo, duvido você também não se emocionar!

Por escolha do atleta, o desafio foi beneficente. Ao doar uma lata de leite em pó ao Instituto do Câncer (INCA), o público podia correr ao lado de Marcio em duas esteiras instaladas no espaço. Assim ele não corria sozinho, ficava motivado e o público sentia que também participava daquele momento. Ao todo foram arrecadados 2500 litros de leite.

Para esse desafio Marcio contou com o apoio do Américas Shopping (que cedeu o espaço), da Technogym (que cedeu a esteira emprestada) e da Asics (que forneceu roupas e tênis para o desafio). Foram cinco anos buscando parceiros e, segundo o próprio Marcio, a dificuldade foi enorme. Ele não conseguiu um parceiro para a alimentação e tudo o que comeu e bebeu durante o desafio foi comprado com seu dinheiro ou com o de amigos que passavam para incentiva-lo.

Ontem cedo, em uma entrevista à Ana Maria Braga, Marcio foi bem sincero ao dizer que a mídia brasileira não ajuda os atletas ao destacar tanto o futebol masculino e relegar aos outros esportes espaços e matérias menores e menos frequentes. É triste vermos mais e mais relatos de atletas brasileiros indignados com a indiferença que recebem da mídia e da maioria das empresas. Isso é uma coisa que nós, como público, só podemos mudar ao darmos mais e mais apoio aos esportes. Indo aos ginásios, acompanhando provas de rua, torcendo, divulgando. Temos que fazer nossa parte.

Alôôô, mulherada! 👸
Último domingo do mês de junho (e não é que já estamos no meio do ano?) e chegou o post que adoramos publicar aqui no blog: o #topCM! ❤

Instagram-Corre-Mulherada-Junho-15
Junho foi um mês fresquinho aqui no Brasil (bem-vindo, inverno!) e muitas de nós tivemos que tirar os casacos, manguitos e camisetas de manga longa do guarda-roupa. Ainda bem que corrida exxxquenta, né? hahahahhaha
Mas vamos ao que interessa: o que rolou na #corremulherada, a hashtag de corrida mais feminina desse mundão? =P
Vem comigo!

O que temos de leitora TOP não está no gibi. Caraca! E as fotos super caprichadas AND cada vez mais difícil de escolher? 😍 Ok, sei que sempre comento isso, mas é só entrar na hashtag #corremulherada para vocês sentirem bem o que estou falando. ❤

Mês que vem tem mais #topCM, não se esqueça de nos seguir (@corremulherada) e marcar suas fotos com a hashtag #corremulherada.
Quem sabe sua foto não estará aqui? 😍