Voltei para falar de mais uma maratona pelo mundo! No primeiro post da série falei sobre a maratona da Muralha da China.

Hoje vou falar da maratona mais fria do mundo, a Maratona do Polo Norte.

Norte_1

Pelos relatos que li, os maratonistas chegam primeiro ao arquipélago de Svalbard, norte da Noruega, recebem instruções dos organizadores com avisos sobre as belezas do local, mas, principalmente, sobre os perigos. A região da é repleta de ursos polares e o perigo é real.

No mesmo dia ou dia seguinte (depende do tempo) seguem para o Polo Norte e ficam hospedados numa base militar russa sem luxo, para se ter uma ideia, são dois banheiros que serão divididos entre os participantes.

A última maratona foi realizada no início de abril desse ano e nessa época a região tem sol por 24h, a corrida iniciou-se por volta da meia-noite. Tiveram 39 homens e 7 mulheres participando, o vencedor foi o irlandês, Gary Thornton e entre os brasileiros, o primeiro a chegar foi o curitibano, Marcelo Alves que trouxe uma faixa dizendo: Doe medúla óssea.

NP_2

Para os maratonistas, a organização oferece uma tenda de apoio, na qual, o corredor pode parar quantas vezes quiser para aquecer as mãos, o rosto ou ter atendimento médico. Reparem que TO-DOS param!

Vencedor de 2009

Situação de um dos participantes durante a prova

Vamos aos dados:

Próxima corrida:  09/04/2014

Valor: por volta de 12 mil euros (Ui!)

Percurso: 42km (total de 9 voltas)

Temperatura: -30 graus (Ui,de novo!)

Perigos: Hipotermia, congelamento das extremidades do corpo (frostbite) e ursos polares.

Site oficial: http://www.npmarathon.com/

Ontem aconteceu em São Paulo, a Energizer Night Race. A corrida foi na Cidade Universitária – USP. O Brasil foi escolhido para sediar a final mundial da corrida que já passou por diversos países da Europa,  Asia e América Latina.

O percurso contava com distâncias de 5 e 10km e os participantes fizeram a prova usando lanternas de mãos livres (que deram um efeito lindo na corrida!)

energizer-night-race

Efeito das luzes na corrida

Eu estava empolgada com a corrida, pois na semana passada no Circuito Athenas, eu estava com sinusite atacada e isso dificultou boa parte do meu percurso, sofri bastante para completar. Nesta semana, eu já estava melhor e queria correr de forma mais confortável. Cheguei na Cidade Universitária por volta das 19:40 sem nenhum problema, o lugar estava bem cheio, mas nada demais, como o chip já tinha sido entregue, era só ir para a largada, que seria às 20h.

Kit da corrida / Medalha / Eu após a corrida bem vermelha haahah

Kit da corrida / Medalha / Eu após a corrida bem vermelha haahah

O local da corrida foi muito bom e fácil, pois é todo plano. É ótimo para quem vai correr pela primeira vez os 5k. Aliás, é um dos locais mais gostosos de correr quando você só quer correr sem esforço e etc. A noite estava fria, mas gostosa para correr.

Comecei o percurso sem problemas, só com um pouco de dificuldade na largada pela quantidade de pessoas, mas logo peguei meu ritmo e fui embora. Quase no segundo km já tinha um ponto de hidratação, quando passei a água estava bem fresca. Alguns pontos do percurso eram escuros, e a lanterna ajudou a iluminar essas partes. Por volta dos 4k tinha outro ponto de hidratação e a água estava boa também! E embora meus treinamentos não tem sido regulares por causa da rotina um pouco corrida, consegui terminar a prova sem muito problemas, fui melhor do que a da semana passada.

Adorei a corrida e fiquei encantada com o efeitos que as lanternas deram nela. Escutava minha musica e ia admirando isso enquanto corria.

Avaliação final: regua_avaliacao_4