Quem aí sonha em aumentar ou arrumar as peitolaaass? o/

A gente sempre teve bastante dúvida sobre o assunto, desde as mais básicas até as específicas de quem corre: tem algum jeito mais seguro de colocar a prótese? Quanto tempo tenho que esperar para voltar a treinar? Dói? Balança muito? Por isso ficamos super felizes quando o pessoal da Natrelle, a linha de implantes mamários da Allergan, nos convidou para bater um papo sobre o assunto com o Dr. Alexandre Piassi, que é cirurgião plástico.

Foi um bate-papo bem animado e eu separei aqui algumas das principais dúvidas que a gente tinha, quem sabe não são as mesmas que você tem, né?

peitos-silicone

É melhor esperar ter filhos para colocar implantes mamários ou isso é lenda?
Depende de cada pessoa. Se a operação fará com que você aumente radicalmente sua auto-estima, se você acha que a necessidade pela operação é imediata e se não pretende engravidar no próximo ano, pode colocar. Se você quer engravidar antes de dois anos, espere um pouco. Pode ser que a mudança de tamanho do peito durante a gestação e o período de amamentação “acelerem” a necessidade de troca da prótese, mas isso não é comprovado. O ideal mesmo é colocar o implante somente após ter tido todos os filhos que você quer, mas se você acha que o benefício psicológico da operação será muito grande ou se vai esperar uns bons anos para engravidar, se joga. 😉

Qual a saída para quem tem peito flácido: implante mamário ou somente retirada da pele em excesso?
Há casos em que a queda mamária não é tão grave e somente o uso de implante já resolve. Caso o a flacidez seja mais severa, geralmente ocorre a retirada do excesso de pele e a colocação da prótese. Essa cirurgia pode ser feita em dois tempos (primeiro apenas retiram o excesso e depois colocam a prótese em outra operação) ou os dois processos são feitos em uma única operação.

Quem escolhe o tamanho da prótese: eu ou o médico?
Os dois juntos. O médico vai fazer um cálculo de tamanho ideal, baseado na largura dos seus ombros, sua altura, peso e tudo mais. Depois disso ele vai ter dar duas ou três opções de tamanho, para você ver com qual mais se identifica.

Assim fica mais fácil de entender a diferença entre colocar os implantes antes ou depois do músculo. ;)

Assim fica mais fácil de entender a diferença entre colocar os implantes antes ou depois do músculo. 😉

É melhor colocar a prótese antes ou depois do músculo?
Taí uma questão polêmica. Atualmente não há uma regra, mas a tendência é colocar mais superficialmente, por cima do músculo ou abaixo da glândula mamária mesmo. Assim o processo de recuperação é menos dolorido.
Geralmente as próteses são colocadas abaixo do músculo em dois casos: em quem já trocou algumas vezes de próteses ou em quem tem casos familiares graves de câncer de mama.
Também não é recomendada a colocação da prótese sub muscular em atletas de fisioculturismo, pela pressão que o músculo exercerá na prótese e pela perda de força muscular.

Quem não pode colocar implantes mamários?
Contra-indicação mesmo, somente para quem tem problemas reumáticos em atividade (doenças que atingem o sistema reumático, como o lupus). A idade, a primeira menstruação e a preparação psicológica da paciente também devem ser sempre levados em conta.

Usam mesmo a cola de cianoacrilato para fechar bem a cicatriz? Não traz algum problema de saúde?
Sim, é muito usada em cirurgias, porque ela fecha bem a cicatriz. Diminui o risco de aberturas, tira um pouco a tensão da superfície e ajuda a dar uma acabamento melhor à sutura. O uso dela não substitui a sutura comum, é apenas um complemento. O tipo usado pelos médicos não faz mal à saúde, mas não vai sair por aí fechando machucados com SuperBonder, hein!

Depois do período de recuperação tenho que fazer algum tipo de acompanhamento médico? Por quanto tempo?
Você vai fazer visitas periódicas ao seu médico para o resto da vida. É bom de tempos em tempos ir à uma consulta, checar se está tudo bem… também é comum a troca de próteses, depois de certo tempo.

implantes-mama

É comum acontecer uma ruptura do implante mamário? Quais os perigos disso?
O implante não rompe facilmente, mas é comum ocorrer uma ruptura e os motivos são diversos. Mesmo após a ruptura, algumas próteses não extravazam. As que extravazam não é tão problemático, já que ele é feito de um gel medicinal. Esse conteúdo pode migrar para alguma parte do corpo e você pode retirá-lo e trocar a prótese tranquilamente.

O que posso fazer para não ter ruptura do implante?
Não necessariamente. O implante, quando está dentro do corpo, está molhado o tempo todo e sofre um atrito natural com seu corpo. Depois de uns 3 ou 4 anos, a qualidade do invólucro dele diminuiu de resistência por esse motivo e aí, coisas simples do nosso dia a dia podem fazem com que a prótese se rompa. Exames de mamografia, uma mexida mais forte, um trauma mais forte… claro que isso não é para todo mundo e cada caso é um caso. Depende de como está seu implante, o tipo que você escolheu, o tempo que você está com ele… por isso o acompanhamento médico constante é tão importante.

Operei e quero voltar a treinar: em quanto tempo e como posso fazer isso?
Em quinze dias, usando o sutião pós-cirúrgico, você pode voltar a caminhar. Em um mês, ainda usando o sutiã especial e/ou um top reforçado e apertado, você pode voltar a correr. Tem que prestar muita atenção ao balanço do peito e não pode abusar dele. O balanço e o alto impacto não são muito bem-vindos nesse período pós-operatório. Assim que você sentir que já está mais segura e sem dor, pode voltar a treinar normalmente. Geralmente o período todo de recuperação é de uns 3 meses. Isso vale para a corrida e para a musculação. Após o tempo de repouso inicial, vá com calma e volte aos poucos.

Eu já tenho prótese e às vezes, durante uma corrida, sinto que as mamas balançam demais e que a prótese pode até pular pra fora. O que é isso?
É top inadequado, fia. Não é porque você tem silicone nos peitos e eles são lindos e apontam pro teto que você pode descuidar desse ponto. Escolha um top adequado, isso vai mudar sua vida. Pense no tamanho do seu implante e fique atenta ao top. Aqui a gente deu dicas de tops para peituda. ;p

Lembramos que cada caso é um caso e que você tem que procurar um profissional sério para realmente decidir sobre mudar seu corpo. Pesquise, converse com seu médico e com quem já passou pela cirurgia, pense e repense os riscos. 😉

Quem está estranhando voltar à rotina põe o dedo aqui… rs

A volta à “realidade” depois das festas de fim de ano sempre é meio complicada, né? Agora imagine para quem, como eu, aproveitou para tirar férias coladinhas com o recesso de Natal e Ano Novo? Pois é! Foi um mês acordando a hora que o corpo queria (tarde!), fazendo academia no meio do dia (rycah, rs) e… comendo um monte de besteira!!! Pior: bebendo muito mais que o normal!

cerveja-mulher

Eu adoro uma cervejinha e o calor pede. Férias pede. Praia, piscina, aquele churrasco com o pessoal… Tudo bem quando isso é só de vez em quando, mas nesse clima de “pode tudo” das férias acabei extrapolando e, claro, apareceu até na balança. Tanto eu como o marido começamos 2015 com uns quilinhos a mais 😛

Calorias à parte (porque, sim, bebidas alcoólicas são beeem calóricas!), achei que meu corpo precisava de uma pausa em tantos excessos. Foi em uma conversa com uma amiga que fará aniversário bem no Carnaval deste ano que me veio a ideia: afinal, o Carnaval já está logo aí (coisa de 40 dias, dá para acreditar?!), que tal ficar até a sexta-feira do feriadão mais indulgente do Brasil sem beber nada de álcool?

Comecei o ano sem muitas metas e cuidar do corpo é sempre uma boa resolução, então… Desafio lançado! Sem álcool até 13 de fevereiro! Quer vir nessa também? 😉

E se der muuuuita vontade de beber uma cerveja?

Como plano B, decidi pesquisar um pouco mais sobre as cervejas sem álcool (para aquele momento de fraqueza, hahahaha…). Olha, é bem interesante!

cerveja

Hoje já existem muitas opções de cervejas sem álcool com sabor bastante similar ao da cerveja com álcool. Estudos apontam que aquela sensação de relaxamento ao tomar uma cerveja está mais associado ao gosto do que ao teor alcoólico — o sabor da cerveja pode ser suficiente para que o corpo libere dopamina.

A cerveja sem álcool também é mais “light”. Só como comparação, uma latinha de cerveja pilsen tem cerca de 151 calorias, contra 89 da versão sem álcool! Cerveja escura e chope são ainda mais calóricos: 199 calorias e 180 calorias respectivamente.

Se o argumento calórico não foi suficiente para você, saiba que os benefícios da cerveja se mantêm na versão sem álcool. Inclusive, depois da corrida. Uma latinha de cerveja sem álcool contém de 400 a 800 miligramas de polifenóis, substâncias que ajudam a aumentar a capacidade antioxidante do organismo. 😉

Vale a pena experimentar!