Prender os cabelos na hora de correr, além de ser prático, ajuda a preservar os fios e deixá-los bonitos por mais tempo. Isso porque, em contato com o suor, eles podem ficar ressecados e embaraçados – sem falar que atrapalha durante os exercícios, né? 😛

Se você está cansada de sempre fazer aquele mesmo penteado básico, como um rabinho de cavalo simples, veja três ideias diferentes para prender os cabelos que estão super em alta e funcionam tanto na academia como na corrida!

Rabo de cavalo trançado

Essa é uma adaptação mais elaborada do rabo de cavalo simples. É uma boa solução para dar um ar mais estiloso para o look clássico de treino, sem muito trabalho para fazer. Primeiro, penteie os fios para trás e faça um rabo de cavalo tradicional. Separe três mechas do rabo de cavalo e trance-as até as pontas e prenda com um elástico.

Você também pode testar diferentes estilos de trança para ter visuais completamente diferentes! E para quem tem cabelo repicado, usar um spray de cabelo de fixação forte na finalização do penteado ajuda a manter tudo no lugar durante o treino.

Coque alto

O coque alto é uma opção prática e elegante que deixa os fios bem presos e longe do rosto. Penteie os fios e faça um rabo de cavalo. Enrole o comprimento em uma só direção e prenda no topo da cabeça com grampos.

Trança boxeadora

A trança boxeadora é uma tendência usada pelas mulheres em diferentes ocasiões, inclusive nos treinos e nas provas de corrida. Com certeza, você já viu alguém usando por aí! Divida o cabelo no meio do topo da cabeça ao final da nuca. Separe a mecha grossa de cada lado em três mechas finas. Comece a trançar desde o topo da cabeça até as pontas. Prenda com um elástico. Repita o procedimento do outro lado e finalize com spray de cabelo.

Boas compras

Selecionamos alguns produtinhos bacanas para deixar seu penteado ainda mais charmoso e os cabelos presos no lugar sem preocupações durante o treino. 😉

1. Elástico para Cabelo Complete My Look Océane – kit com 5 elásticos em cores diferentes e sem partes de metal. R$ 12,00 na Época Cosméticos.

2. Faxia Floral Boostbeats – ajuda a manter a franja no lugar com muito charme. R$ 10,00 na Boostbeats.

3. Elástico para Cabelo Ricca Colors – fininhos e sem metal, para não quebrar os fios. R$ 7,19 na Onofre.

4. Grampo de Cabelo Ricca nº 5 – várias opções de cor para combinar e prender os fios sem se preocupar. R$ 9,05 na Onofre.

5. Grampo de Cabelo Complete My Look Océane – achei esses grampinhos uma graça, bem delicados e discretos. R$ 10,10 na Época Cosméticos.

6. Kit Tangle Teezer Prepare & Perfect Duo – uma escova para desembaraçar os cabelos molhados e outra para pentear os fios secos, proporcionando volume e brilho. R$ 170,00 na Época Cosméticos.

7. Haispray Karina Fixação Normal – modela e fixa os cabelos com efeito duradouro e invisível mesmo em ambientes de alta umidade. R$ 19,99 na Drograria Araujo.

*Preços pesquisados em 03/06/2017.

 

Sempre que planejo minhas refeições no dia a dia, tem dois momentos super importantes que me deixam na maior dúvida sobre o que comer: o pré e o pós treino! 😀 Escolher os melhores alimentos para manter a saúde, controlar o peso e a composição corporal e ainda aumentar o rendimento nos treinos não é tão fácil assim… E aí eu acabo comendo sempre as mesmas coisas, sem conseguir variar muito! Alguém se identifica?

De fato, não tem uma resposta simples. “A necessidade de energia e de determinados alimentos varia de acordo com o tipo de exercício, seu tempo de duração e intensidade, e também com o indivíduo em si. Afinal, nenhum metabolismo é igual”, explica Juliana Galvão Casali, nutricionista e personal diet da Integrata Saúde. “Para que o manejo dietético seja eficaz, é imprescindível que ele seja individualizado e acompanhado de anamnese dirigida e análise periódica do indivíduo.”

Tendo isso em mente, pedimos para a Ju compartilhar aqui no blog algumas orientações gerais e ideias de lanchinhos práticos para antes e depois dos treinos. São apenas sugestões, que podem (e devem!) ser adaptadas para cada pessoa. Em caso de dúvida, consulte um nutricionista.

Pré-Treino

Segundo a nutricionista, a refeição que antecede o treino deve ser composta por alimentos de alta digestibilidade, de preferência carboidratos. Evite alimentos ricos em gorduras e em proteínas, que podem permanecer por um período mais prolongado no sistema digestório. “Os carboidratos reduzem a sensação de desconforto e fornecem energia de forma mais eficiente e rápida”, orienta.

Algumas sugestões do que comer: 

  • 1 Banana (ou qualquer fruta da preferência) com 2 colheres de chá de aveia
  • 1 pedaço pequeno de bolo simples caseiro (sem recheio e sem cobertura)
  • 1 pedaço de batata-doce cozida ou assada
  • Lanche natural (pão integral francês ou de forma ou sírio + queijo branco + tomate + alface)
  • Tapioca com queijo branco, tomate e orégano
  • Pão francês ou torrada com requeijão ou pasta de queijo tipo Cottage ou geleia da preferência

Quando comer:  de 1 hora a, no máximo, 3 horas antes do exercício.

Pós-treino

“O objetivo principal da alimentação após o exercício é reabastecer as reservas musculares e hepáticas de glicose, otimizando a recuperação muscular”, ressalta a nutri. Por isso, além das proteínas, é fundamental a ingestão de carboidratos e JAMAIS esquecer da hidratação com água pura!

Algumas sugestões do que comer: 

  • Vitamina com 2 porções de frutas batidas com leite desnatado
  • Iogurte desnatado com 1 colher de chá rasa de granola ou aveia/linhaça/chia
  • Omelete de 2 claras e 1 gema com 1 fatia media de queijo branco, orégano e tomate
  • Massa de panqueca recheada com ovo, berinjela (ou outro vegetal da preferência), tomate e manjericão
  • Crepioca
  • Lanche natural com atum, requeijão e salada à escolha

Quando comer: até 1 hora após o exercício é o ideal. Se você tem dificuldades para comer logo depois de treinar, experimente opções líquidas, como as vitaminas.

Importante: essas opções e suas respectivas porções foram pensadas para praticantes de atividade física que necessitem, em média, de 2.000 Kcal/dia e que não tenham restrições alimentares ou patologias associadas, ok? Se você tiver alguma dúvida sobre o que seria mais indicado no seu caso, procure um nutricionista para que ele possa montar uma dieta específica pra você, sua rotina e seus objetivos – o que é bemmm mais legal, seguro e eficaz. 😉

E você, o que costuma comer antes e depois dos treinos? Conta pra gente nos comentários!

Juliana Galvão Casali (CRN3-47.567) é nutricionista especializada em pediatria e nutrição infantil, e personal diet. Realiza atendimentos e acompanhamento nutricional de recém-nascidos, crianças, adolescentes e adultos, incluindo gestantes e lactantes, educação nutricional, treinamento nutricional para babás e cuidadoras e tratamento de dificuldade alimentar. Atende na clínica Integrata Saúde, em São Paulo (SP).