Quem tem intolerância à lactose ou adota uma dieta vegana “sofre” um pouco para comer. Afinal, quantas receitas você conhece que levam leite (de vaca, especialmente) na composição? Muitas, né? O jeito é se adaptar e substituir por leites vegetais, que são feitos a partir de grãos, sementes, cereais ou castanhas — e zero lactose!

Leites vegetais

O leite vegetal mais famoso é o de soja, que hoje encontramos facilmente nos supermercados. O leite de coco também pode ser usado como substituto em algumas receitas, apesar de ter um sabor mais acentuado. Além desses, existem muitas outras opções! É possível preparar leites vegetais com arroz, aveia, amendoim, nozes, castanhas (do-Pará ou de-caju), amêndoas, gergelim, sementes de girassol ou de abóbora, inhame, linhaça, quinoa… Pois é, muita gente nem imagina, mas a variedade é enorme!

Os leites vegetais são ricos em cálcio, ferro, minerais e vitaminas, são fontes de energia e de fibras. Com eles, você pode preparar molhos, doces, bebidas como achocolatados e vitaminas… Enfim, de tudo um pouco! É só escolher qual se adapta melhor à sua receita. 😀

É possível preparar em casa o seu leite vegetal, batento o grão, cereal ou semente de sua escolha com água no liquidificador (veja algumas receitas aqui). É importante lavar bem os grãos antes de começar o processo e depois coar a mistura em peneira fina ou com um pano macio, se possível mais de uma vez, até ter um leite homogêneo. Você também pode adicionar alguns condimentos (canela, melaço, extrato de baunilha…) para adoçar ou dar um sabor especial à sua bebida.

Coando leite vegetal caseiroLeite vegetal caseiro: a parte que dá mais trabalho é coar

Para quem não tem tempo de preparar a versão caseira, já estão aparecendo algumas variações prontas nos mercados, como leites de amêndoas, de arroz ou de aveia. O preço ainda é salgado (média de 12 a 13 reais por litro) e alguns trazem adoçantes na fórmula, por isso leia o rótulo antes de comprar — nada contra adoçantes, mas nem todo mundo gosta e é importante você saber o que está levando para casa! 😉 Também é bom escolher com atenção se você tiver intolerância a glúten, já que não é qualquer leite de cereais que você poderá consumir.

A Nestlé entrou recentemente no mercado de bebidas vegetais com o Nesfit para Beber, em duas opções: aveia integral (com glúten, 45 kcal/200ml) e arroz integral (sem glúten, 47 kcal/200ml). Aproveitei o café da manhã especial de lançamento que eles fizeram em São Paulo para pegar duas receitas sem lactose, preparadas com o leite vegetal de aveia integral (mas você pode fazer com outro leite vegetal de sua preferência). Anote:

Panqueca de quinoa
Rendimento: 6 porções (aprox. 56 kcal por porção)

PancakeQuinua(Foto: Cozinha Nestlé/Sheila Oliveira)

• 1 xícara (chá) de leite vegetal de aveia
• 1 clara
• 2 colheres (sopa) de quinoa em flocos
• ½ xícara (chá) de farinha de trigo
• 1 colher (chá) de fermento em pó
• 1 pitada de canela em pó
• 1 pitada de sal

Em um liquidificador, bata todos os ingredientes até obter uma massa homogênea. Aqueça em fogo baixo uma frigideira média untada com pouco azeite e coloque uma porção da massa, cobrindo o fundo. Deixe fritar até secar a superfície. Vire a panqueca do outro lado e deixe-a dourar por alguns instantes. Repita o procedimento até acabar a massa. Sirva acompanhada de geleia ou mel.

Suco verde de pera, couve e gengibre
Rendimento: 2 porções (aprox. 158 kcal por porção)

SmoothiePeraGengibreCouve(Foto: Cozinha Nestlé/Sheila Oliveira)

• 1 folha grande de couve-manteiga
• 1 pera grande com casca
• 2 colheres (sopa) de suco de limão-siciliano
• 1 fatia fina de gengibre
• 1 xícara (chá) de leite vegetal de aveia

Em um liquidificador, bata bem todos os ingredientes. Sirva gelado. Se preferir, você pode substituir a folha de couve pela mesma quantidade de folhas de espinafre, beterraba ou nabo.

Testou alguma dessas receitas? Não deixe de compartilhar conosco com a hashtag #comemulherada! 🙂

Oie! Estavam com saudades dos posts sobre rotulagem? Eu estava, hahaha. Lembram quando comparei o rótulo de 2 barrinhas de cereais? Achei tão legal esse tipo de comparação (espero que vocês também) que resolvi fazer outra. Dessa vez comparando o rótulo de dois tipos molho de tomate.

Eu resolvi olhar rótulo de molho de tomate quando li em algum lugar que os molhos prontos costumavam ter açúcar na composição.

comparando_rotulos

Comparando rótulo: molho de tomate

O molho de tomate da imagem 1 é aquele que encontramos no mercado na embalagem de lata ou em sachê. O molho de tomate da imagem 2 encontramos no mercado (em grandes mercados é mais fácil de achar) em embalagem de vidro. #ficadica: em alguns supermercados o local de exposição do molho de tomate na embalagem de vidro é separado do local de exposição do molho de tomate em lata ou sachê, na dúvida, pergunte onde fica esse tipo de produto, mas não desista de encontra-lo. Ah, e não se engane com o que está descrito no rótulo principal dos molhos em lata ou sachê, molho de tomate pronto, sem açúcar, só encontrei nos que são vendidos em embalagem de vidro.

Lembram que ensinei vocês aquela regrinha básica de que na dúvida escolha a opção com a menor quantidade de ingredientes no rótulo? Então, logo de cara já sabemos que o molho de tomate da embalagem 2 é melhor do que o da embalagem 1, certo?

Se eu não me engano, o molho de tomate pronto vendido em embalagem de vidro custa pouco mais que o dobro do preço do molho de tomate pronto vendido nas demais embalagens. Apesar de ser mais caro, eu acredito que esse é um investimento que vale a pena. Até porque ninguém usa molho de tomate com tanta frequência assim e a quantidade vendida na embalagem de vidro é maior.

Depois desse post, quero todo mundo mudando o tipo de molho de tomate pronto que compra, ok? E quero saber quem resolveu trocar o tipo de produto por causa desse post. Sim, a tia Jú aqui cobra as coisas mesmo 😉

Agora, se você é uma pessoa inspirada na cozinha, nada mais justo do que fazer seu próprio molho de tomate. Ok, a carapuça serviu e vou aproveitar essa fase que estou mais “do lar” pra fazer nosso molho de tomate caseiro. Ficando bom colocarei a receita aqui. Podem me cobrar 🙂