luva-invel-actiive-glove-pc

Postura incorreta e uso excessivo do computador podem causar dor nos pulsos.

Sabe aqueles hábitos que você sabe que estão errados, mas insiste em repetir até dar problema? Então, eu estava assim em relação ao meu uso do computador, especialmente em casa! rs 😛

Eu trabalho o dia todo em frente ao computador e, muitas vezes, quando chego em casa, fico no computador também, seja para produzir conteúdos aqui para o blog, seja para ficar de bobeira na internet. E aí passei a adotar algumas manias péssimas como usar o notebook no colo, sentada no sofá ou mesmo na cama… Não demorou muito para que eu começasse a sentir um incômodo nos pulsos, em especial o direito (sou destra), por uso excessivo do computador. 🙁

A verdade é que quem faz movimentos repetitivos com a mão está mais sujeito a ter tendinite, isto é, inflamar um tendão. E a postura ruim só agrava a situação. Conversei com uma fisioterapeuta e a recomendação para diminuir esse incômodo foi a mais simples possível: repouso. Evitar ficar no computador quando chegar em casa. Ai, ai… Difícil, hein?! rs

Nessa mesma época, recebi um par da Luva Invel Actiive Glove e passei a dormir com elas, especialmente nos dias em que chegava em casa sentindo que exigi mais dos pulsos. A indicação é usar as luvas por pelo menos seis horas por 28 dias, mas já nos primeiros percebi a diferença. Sinto que a recuperação é bem melhor nos dias em que durmo com as luvas do que antes, quando apenas evitava usar o computador em casa.

Lugarzinho cativo no meu criado-mudo

Lugarzinho cativo no meu criado-mudo

Mas como uma luva pode ajudar a aliviar a dor no pulso? É por causa da ação da Biocerâmica® MIG3®, que está incorporada nos fios do tecido. Ela permite com que o tecido absorva o nosso calor corporal e irradie na forma de ondas de infravermelho longo de volta para o nosso corpo, melhorando a circulação sanguínea no local. Isso ajuda a aumentar a oxigenação do sangue e a eliminar mais facilmente as toxinas do nosso corpo, combatendo as dores nas mãos, punhos e braços.

Eu uso para dormir, mas quem pratica esportes que exigem muito das mãos ou usa no dia a dia tem mais um benefício: as luvas têm proteção contra os raios solares UVA e UVB. São três linhas: a Tradicional e a OTI têm a separação entre os dedos, com opção curta (até o pulso, como a minha) e a que cobre até o antebraço; e a LIN, assinada pelo estilista Gustavo Lins (único brasileiro a participar da semana de alta-costura em Paris), com um design mais moderno, deixando os dedos livres para quem usa anéis. Nessa segunda linha, além das verões curta e antebraço, tem também a longa, que vai até o ombro.

Modelos da Luva Invel Actiive Glove: linhas OTI (duas primeiras) e LIN (três últimas)

Modelos da Luva Invel Actiive Glove: linhas OTI (duas primeiras) e LIN (três últimas)

É importante lembrar que as luvas da Invel não levam à cura da tendinite ou outras enfermidades relacionadas à dor nas mãos, pulsos e braços; elas são um coadjuvante no tratamento da dor.

Como não tenho como deixar de usar o computador mesmo em casa, também estou mudando alguns hábitos para evitar que a dor apareça:

  • Atenção para a ergonomia: quando sei que vou usar o computador por um período mais longo, nada de ficar no sofá ou na cama! Organizei um espaço para ser o escritório, com mesa e cadeira adequados. Além dos pulsos, a postura do corpo como um todo agradece.
  • Escolha bem o seu mouse: sim, usar o mouse certo faz diferença. No notebook, raramente usava o mouse, até porque ficava com o computador no colo, o que é terrível para a postura! (né?!) Agora tenho um mouse em tamanho padrão (nada daqueles micromouses, rs) que encaixa bem na minha mão.
  • Alongar e fortalecer a musculatura: de tempos em tempos, é bom fazer um alongamento das mãos. Nada muito complicado, só empurro os dedos para cima e para baixo por alguns segundos, e faço alguns movimentos circulares com os pulsos das duas mãos nos sentidos horário e anti-horário. Apertar aquelas bolinhas de massagem antiestresse também ajuda a fortalecer a musculatura da região.
  • Fazer pausas para evitar a fadiga: esse momento de alongar também pode ser a deixa para fazer uma pequena pausa durante o trabalho e dar um descanso de cinco minutos para as mãos a cada uma ou duas horas.
  • Respeitar o aviso da dor: quando chego em casa sentindo que os pulsos já foram exigidos bastante no trabalho, evito usar o computador. Coloco a luva da Invel e fico com ela inclusive para dormir, deixando para concluir as tarefas no dia seguinte pela manhã.

No meu caso, a dor é mais para um incômodo e não tem sido frequente, então essas medidas já ajudaram a resolver; mas quem sente dores mais intensas e constantes pode ser indicado a fazer fisioterapia ou mesmo usar anti-inflamatórios – é bom investigar com seu médico (ortopedista ou reumatologista) ou fisioterapeuta, especialmente se essa dor vem acompanhada de formigamento ou dormência.

Preço sugerido: a partir de R$ 170,00 (varia conforme o modelo)
Tamanhos: P, M e G
Cores: preto, azul, bege e coral
Registro ANVISA/MS Nº: 80104760006
Compre online: Invel

post_presente

Este ano, o Dia dos Namorados cai bem no domingo e acho que é uma excelente oportunidade para quem quer fazer um jantar especial e celebrar ao lado da pessoa amada em casa. Ainda mais se você pode oferecer uma comidinha saudável e deliciosa! 🙂

Quando vi essa receita de macarrão de abobrinha no livro Culinária Saudável da KitchenAid, já pensei que seria uma ótima sugestão para a data. A receita foi elaborada pela nutricionista funcional Patrícia Davidson e, como você usa a abobrinha no lugar da massa, tem pouco carboidrato, sendo uma ótima opção para o jantar. Outra vantagem da abobrinha é que ela cozinha super-rápido.

Sem falar que fica lindo no prato. Olha essa foto!!!

Receita 6_Macarrão de abobrinha ao molho de camarões

Ficou com vontade de experimentar? Então, anote a receita:

Macarrão de abobrinha ao molho de camarões

Rendimento: 3 porções – aprox. 157,5 kcal por porção (6,8g gordura, 4,7g carboidrato, 19,3g proteína)

  • 3 abobrinhas cortadas em fios
  • 400 g de camarões cozidos
  • 5 tomates
  • ½ cebola roxa picada
  • 6 cogumelos picados
  • Azeite
  • Sal rosa e pimenta vermelha a gosto

Corte as abobrinhas em tiras, como se fosse um macarrão, e reserve. Faça um purê com os tomates para ter o molho (dica: passe no extrator ou juicer para obter mais consistência e qualidade nutricional) e reserve. Refogue os cogumelos e a cebola com um fio de azeite e acrescente o camarão em seguida. Quando estiver quase cozido, acrescente o molho de tomate obtido no extrator. Em outra panela, refogue a abobrinha em um fio de azeite e acrescente o sal. Adicione a pimenta e o molho de camarões e sirva em seguida.

Super tranquila, né? E, com certeza, vai impressionar! 🙂

Se você tentar essa receita em casa, não deixe de postá-la usando a hashtag #comemulherada