Olá, mulherada!

Em julho aproveitamos um dia de treino na Academia Bio Ritmo, nossa academia parceira, para tirar algumas fotos com os looks lindos da Fila. A escolha dos looks não foi à toa, nós somos super fãs da marca e de todos os produtos deles, que nos acompanham sempre nas corridas e também nos treinos de fortalecimento e alongamento.

Convocamos o querido fotógrafo e amigo Cris e tiramos fotos lindas que compartilhamos agora com vocês.

corremulherada-ensaio-meninas-kettlebell

Aline usa skort feminino Fila Spring, camiseta Corre Mulherada e tênis Fila KR3. Ju usa bermuda Fila High Tech NewEmana, Regata Feminina Fila Craft e tênis Fila KR3. Mari usa skort feminino Fila Spring, Camiseta Fila e tênis Fila KR3.

skort Fila Spring é uma das nossas peças favoritas, o short tem compressão e um bolso lateral para colocar chaves ou ipod e saída para fone de ouvido, e não sobe enquanto corremos. A saia é transpassada e levinha, tem um caimento ótimo. E o preço é ótimo, R$69,90, e vira e mexe tem promoção dele. 🙂 Ele tem em diversas cores: cinza com verde, todo preto, roxo, rosa, com estampa… tem pra todo gosto.

corremulherada-ensaio-juliana-top-fila

Ju usa o top Fila Elastic.

O top feminino Fila Elastic é confeccionado em tecido de compressão, tem decote nadador e viéses aplicados nas alças e decote. O legal é que ele tem costuras active seam que não causam atrito. E ainda tem a tecnologia Flow, que mantém a temperatura corporal no nível adequado para a prática esportiva. Indicado para uso em academia. Essa estampa é linda, né?

corremulherada-ensaio-juliana-boxe-bioritmo

Ju usa a bermuda Fila High Tech New Emana e camiseta Corre Mulherada.

A Bermuda Fila High Tech New Emana possui tecnologia no fio que evita a fadiga, facilita a circulação sanguínea e ameniza os sinais de celulite nas mulheres. Nós adoramos ela, eu gosto tanto que tenho quatro bermudas desta e elas me acompanham em quase todas as provas. <3

A regata Fila Craft é confeccionada em poliamida, um tecido leve e extremamente respirável, que deixa a pele na temperatura certa e elimina a transpiração. O tecido tem tecnologia que impede a entrada de raios UVs (uv50+). Logo Fila e grafismo refletivos, na parte da frente e costas para segurança na hora da corrida. Dá pra ver ela também na primeira foto, mas na cor preta. 🙂

corremulherada-ensaio-mariana-pulo-tenis-fila-kr3

Mari usa o tênis Fila KR3.

Em todo o ensaio usamos o tênis Fila KR3, mês passado fiz a resenha dele aqui no blog.

corremulherada-ensaio-aline-trx-academia

Aline usa regata Corre Mulherada, top Fila Nakka, bermuda Fila High Tech New Emana e o tênis Fila KR3.

O top feminino Fila Nakka foi desenvolvido especialmente para corrida, ele tem um efeito de couro e croro, com bojos removíveis. Na foto não dá pra ver estes detalhes, mas no site da Fila vocês conseguem ver como ele é lindo. Confeccionado em tecido de alta compressão, com tecnologia Performa, para liberdade de movimentos, ele oferece o suporte necessário para o busto. Tecnologia Flow, para rápida eliminação do suor, deixando a corrida mais agradável. 🙂

corremulherada-ensaio-spinning-academia

Aline usa regata Blusa Fila, Bermuda Fila High Tech New Emana e tênis Fila KR3. Mari usa blusa de manga longa, bermuda Fila High Tech New Emana e tênis Fila KR3. E Ju usa regata Fila Craft, skort Fila Spring e tênis Fila KR3.

corremulherada-ensaio-corrida-na-esteira-academia

Ju usa regata Fila Craft e skort Fila Spring. Mari usa bermuda. Aline usa blusa Fila e bermuda Fila High Tech Emana. todas usam o queridinho tênis Fila KR 3.

corremulherada-ensaio-corrida-na-esteira-fila

Ju usa o tênis Fila KR3.

corremulherada-ensaio-fila-academia-bioritmo

Aline usa camiseta Corre Mulherada e corsário Fila Ripple. Ju usa camiseta Corre Mulherada e skort Fila Spring. Mari usa regata Corre Mulherada e skort Fila Spring.

E como sempre foi uma delícia, a gente adora se reunir para treinar, para nos divertimos… rolou muita risada enquanto a gente fazia os exercícios, e o Cris sempre nos deixa à vontade e o pessoal da Bio Ritmo também, adoramos treinar lá. 🙂

O Cris também faz ensaios ao ar livre, se você quer fotos lindas treinando ou correndo, fale com ele. 😉

As camisetas do blog vocês encontram na nossa lojinha. <3

Obrigada Cris, Fila e Bio Ritmo. 😉

Olá mulherada!

Muitas de nós começamos a correr na esteira ou no asfalto, não é mesmo? Mas com o passar do tempo treinar sempre na rua/esteira faz com que a gente queira experimentar corridas em lugares diferentes e dar um basta na mesmice.

E se você procura por novos ares… a corrida de montanha proporciona isso e muito mais! Eu comecei a me interessar pelas provas de montanha justamente para sair da mesmice, eu ainda treino muito na rua e na esteira, mas agora sonho com as provas na montanha e não “tanto” com as do asfalto (mas ainda tem algumas maratonas no asfalto nos meus sonhos, rs). E vou compartilhar com vocês o que está me cativando tanto nas corridas de montanha. Quem sabe cativa vocês também?

corrida-na-montanha-trail-running

Contato com a natureza

Acho que o que mais me cativa nas corridas de montanha é o contato com a natureza. Eu amo terra, água, árvores, animais… isso me encanta muito e depois de um dia correndo no meio do mato, sinto que minhas energias foram renovadas.

Cada prova tem um percurso único, onde pode ter muita subida, descida, mas com toda certeza haverá sempre muita natureza e paisagens lindas.

Pace deixado de lado

Se você corre de olho na performance seja no asfalto ou na montanha o pace vai importar, mas na montanha percebemos muito mais corredores super de boa, curtindo o visual e pouco se importando em quanto tempo irá terminar. Eu vejo a prova como uma oportunidade de você curtir uma trilha com mais segurança. Ao invés de se aventurar sozinha a explorar um local, você terá um caminho demarcado, mais pessoas com você para te ajudar se algo der errado e ainda tem toda a estrutura da prova com estacionamento e guarda-volumes. Pra mim o pace não importa, desde que eu curta muito! 😀

E o pace no asfalto e na montanha são muito diferentes, enquanto no asfalto você consegue ir percebendo sua evolução a cada prova, na montanha nem sempre é assim, pois você pode ter feito uma prova num percurso fácil e depois pegar um percurso casca grossa e ter piorado o pace, mas isso não quer dizer que não evoluiu. 😉

E como vou contar abaixo, você tem que ficar mais ligada no que está a sua frente e nem sempre vai conseguir ficar de olho no relógio, o que pode ser muito bom para quem é viciada no reloginho, rs.

Companheirismo

Eu sempre tive muita sorte de encontrar pessoas incríveis pelo meu caminho, então percebo companheirismo tanto no asfalto quanto na montanha. Mas é perceptível que as pessoas na montanha se ajudam mais, talvez por conta de passar mais perrengues do que passaria no asfalto, rs. 😛

Uma caixinha de surpresas

Enquanto no asfalto você pode olhar o percurso que irá fazer e não ter muitas surpresas (só se o clima mudar) no dia da prova, na montanha é bem diferente! Sempre há surpresas, como uma árvore caída no meio do caminho, ou começar a chover e você terminar coberta de lama, rs. E é essa caixinha de surpresas que me encanta também, porque você não sabe o que esperar, então tem que ficar mais atenta a sua volta e mais preparada para contratempos, e claro, ser maleável com as mudanças.

Sem contar que enquanto no asfalto a superfície costuma ser mais uniforme, o que facilita o equilíbrio, na montanha não é nada parecido. A cada curva, subida, descida.. você não sabe o que irá encontrar. Nós já falamos aqui sobre as vantagens e desvantagens sobre os tipos de piso para você correr.

Na montanha os terrenos podem variar e você tem que tomar cuidado com pedras soltas, raízes, barro… você tem que ficar muito mais atenta ao percurso para não se perder também. E aí também é necessário um tênis específico para trail running. No meu próximo post vou dar muitas dicas exatamente sobre isso, como correr na montanha, e ajudar quem quer se aventurar (o post ficaria gigante se eu adicionasse aqui, rs). 😉

montanha-paisagem

As montanhas. <3 A natureza. E você correndo ali naquela trilha… <3

Viajar para correr

Outra novidade para quem está acostumada a correr no asfalto e vai correr na montanha são as viagens. Se você não tem a sorte de morar num lugar que tenha muitas provas de trilha, você provavelmente terá que viajar pra participar de algumas. Eu moro em São Paulo (capital) e até tem algumas provas por aqui, mas as mais legais ficam no interior ou no litoral. Ai não tem jeito… tem que se organizar para reservar uma casa ou hotel, ver se alguém vai com você, e os custos são maiores do que só a inscrição da corrida.

Aliás, a inscrição na corrida também é mais cara, pois a estrutura para montar uma corrida numa fazenda ou no meio da serra é maior.

Eu só não participo de mais corridas na montanha por conta das viagens. Como tenho filho pequeno, nem sempre vale a pena levá-lo, nem sempre ele vai conseguir aproveitar a viagem por conta da correria. Então se não dá pra eu ir e voltar sozinha no mesmo dia, ou levar a família para eles aproveitarem o local, eu não me inscrevo. Mas essas viagens de final de semana com toda certeza me animaram a incluir as provas na montanha no meu calendário.

E ai, você já corre na montanha? O que você mais gosta? Conta pra mim nos comentários! 😉