A Ju Albuquerque tem 24 anos, mora em São Paulo (SP), estuda Enfermagem e trabalha como metroviária. Ah, e claro, é uma das mais novas apaixonadas por corrida do pedaço! 😉

Neste Corrida da Leitora, ela conta como começou a correr (após a cirurgia bariátrica!) e como está se preparando para alcançar sua próxima meta: completar a São Silvestre ainda este ano!

****

Correndo após a cirurgia bariátrica

Por Juliana Albuquerque

jualbuquerque-destaque

Depois da cirurgia, a Ju passou a frequentar a academia e se apaixonou de vez pela corrida

Sempre fui daquelas pessoas que adoram pessoas, sabe? Sempre adorei estar rodeada pelos meus amigos, seja numa festa, num bar ou em qualquer outro lugar. E sempre tive muitos amigos, em todos os lugares e de todos tipos, a super popular, super segura… Só que não! Não era nem um pouco segura!

Sempre fui gordinha. Sofri horrores na escola por causa disso, mas tirava boas notas, então pensava: “aahhh, que se dane, pelo menos sou inteligente!”. E assim fui crescendo, cada vez dando menos importância para o fato de estar acima do peso (beeeeem acima, diga-se de passagem). Afinal de contas, eu tinha amigos maravilhosos, um bom emprego, estava na melhor universidade do país… O que mais eu poderia querer? Porém, a coisa não estava legal… Faltava algo. Faltava eu me sentir bem comigo mesma… EU TINHA QUE EMAGRECER!!!

Aí entra a história da corrida. Mas, não, não foi correndo que emagreci…

Desde criança, minha pediatra falava que eu precisava emagrecer, então vocês podem imaginar que, ao longo de duas décadas, as tentativas foram inúmeras. Diversos endocrinologistas, tentativas frustradas de praticar atividade física, dieta, remédio… Nada dava jeito! E eu continuava só engordando…

Até que um dia, no trabalho, conversando com uma colega que havia feito a cirurgia bariátrica (a famosa redução de estômago), peguei o telefone do médico dela e marquei uma consulta. Era o meu último recurso. Passei por um processo de seis meses de pré-operatório, com acompanhamento de psicóloga, nutricionista, médico e fisioterapeuta, fiz  uma bateria de exames, até que, em maio do ano passado, operei.

Muita gente acha que quem recorre à cirurgia bariátrica não passa de um gordo com preguiça de fazer dieta e se mexer. Mas só quem passa sabe a barra que é, a disciplina que exige e o quão centrado no objetivo temos de estar para a coisa dar certo. Até hoje não acredito que passei um mês em dieta líquida, tomando um golinho de líquido a cada três minutos (é, é assim cronometrado mesmo! Tenso!). Sem falar em diversas outras chatices do pós-operatório…

Consegui levar da melhor forma possível e, 15 dias depois, voltei para a faculdade e, com um mês, fui liberada (e orientada) a começar com a academia. Aí… Já sabem! Enrolei e só me matriculei na academia quase três meses depois… Fui por três semanas e nunca mais dei as caras por lá!

Em janeiro, naquele clima de cumprir as promessas de ano novo — e de tanto o meu namorado me atazanar! — voltei para a academia. Senhor, que tortura! Eu pensava “como alguém pode gostar de algo que dói e cansa tanto?”. Foi aí que, na esteira, eu conheci a tal da endorfina! Hahahaha…

Comecei a dar uns trotinhos na esteira e fui vendo que, a cada dia, conseguia trotar por um pouco mais de tempo, um pouco mais rápido. Ficava feliz da vida por conseguir ficar uns minutos a mais nos 8,5 km/h! Hahaha… Um belo dia, resolvi chamar meu namorado pra correr no Parque Villa-Lobos. Foi engraçado porque ele, que já corria na academia há bem mais tempo (e bem mais rápido que eu), topou na hora! Claro, ele abraça todas as minhas loucuras! <3 Fomos para a nossa “corrinhada” porque, óbvio, eu não tinha condicionamento nenhum! Estava treinando há umas duas ou três semanas, mais caminhei do que trotei, mas, enfim, foi um primeiro passo!

Depois disso, ele veio me falar sobre corridas de rua, vimos os calendários e resolvi correr a W Run. Afinal de contas, tinha uma camiseta rosa de oncinha no kit, né… Hahaha! (Perua louca forever!) Resolvi que treinaria direitinho para completar os 4k (quanta audácia, não? Hahahaha…) Então, vi no Insta que ia rolar o Corra Pela Vida. Conhecia pouco sobre o projeto, sobre a história da Debs, mas achei super bacana e me inscrevi! Louca total, afinal era um dia antes da W Run e eu nunca tinha chegado nem perto dos 6k que rolariam naquele dia… Mas foi lá, no dia 15 de março de 2014, que eu fui picada de vez pelo bichinho da corrida!

Foi demais ter conhecido a história daquelas três malucas e terminei os 6k com um sorriso imenso no rosto e lágrimas escorrendo (de emoção, não de dor… rs). Foi uma superação de mim mesma, de todos os limites que eu mesma me impus ao longo da vida quando fui me deixando engordar, engordar, engordar… Não é algo que tem a ver apenas com o físico, com a estética; claro que me sinto muito mais linda hoje pesando 61 kg do que me sentia quando tinha 108 kg (e olha que sou tão abusada que me sentia linda assim mesmo, eu me achava a gorda mais gata do pedaço kkkk). Mas hoje eu sei que, com força e dedicação, sou capaz de superar o que eu bem entender. E não vai ser a falta de tempo dessa rotina maluca que eu levo nem o cansaço que vão me derrubar!

jualbuquerque-antesdepois

Antes e depois da Ju

Correr tem me feito um bem que eu jamais poderia imaginar! É ali, na esteira ou na rua, que fico a sós com meus pensamentos e supero a mim mesma dia após dia. Mesmo morta, saio dali feliz! Estou treinando pra estrear mês que vem (após um ano da operação!) nos 10k e quero muito completar a São Silvestre este ano, nem que eu tenha que subir de quatro aquela Brigadeiro! 😉

 

A Corrida da Leitora é um espaço para compartilhar histórias, conquistas, superações, dicas e muito mais! Quer participar? Preencha o formulário e entraremos em contato.

Estamos super felizes com o lançamento de mais um produto do blog. Dessa vez queremos deixar a geladeira de todo mundo mais bonita e motivadora.

São dois kits diferentes, cada um com 4 imãs.

imas-cm-kit01

O Kit 01 é composto pelos modelos “Mais corridas = menos preocupações“, “A questão não é terminar em primeiro. É terminar o que você começou.“, “Pensar em se exercitar queima zero calorias.” e “O segredo da longevidade é comer a metade, andar o dobro e rir o triplo.“. Frases que, com certeza, vão te animar a continuar seus treinos com mais garra.

imas-cm-kit02

O kit 02 é composto pelos modelos: “Eu amo correr“, “Keep calm, work hard and stop the mimimi“, “Todo dia é um bom dia quando você corre.” e “Seja mais forte que sua melhor desculpa.“. Duvido que a preguiça vença quando você der de cara com esses imãs na sua geladeira! 😉

O valor de cada kit é de R$10 e o frete é grátis. Você pode pedí-los através do e-mail pedidos@corremulherada.com.br.

Queremos ver fotos das geladeiras de vocês com eles, hein!